O que lembrar quando suas crenças te afastam de pessoas queridas

Quando se trata do relacionamento que temos com as pessoas ao nosso redor, o melhor conselho que recebemos veio da boca do Salvador:

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” – João 3:16

Sempre que me vejo no meio de uma questão aparentemente irreconciliável ou de um conflito constrangedor, volto-me para Jesus Cristo e me sinto confortada pela paz e pelo amor que emanam Dele. Seu amor por mim preenche esse vazio.

Também pode ser interessante: Deus, O melhor especialista em relacionamentos e família do mundo

O amor de Jesus Cristo foi a resposta que recebi quando uma grande amiga me disse que estava se afastando da Igreja.

Antes dessa decisão, ela havia compartilhado comigo suas dúvidas, pedido minha opinião a respeito de tudo e confidenciando-me a dor que sentia.

Sua dor era real, suas perguntas eram sinceras e tive a honra de ouví-la. No entanto, as palavras que eu frequentemente compartilhava não pareciam atingir seu coração. Encerrei nossas conversas sem saber como ajudá-la.

Durante uma de nossas conversas, ela me fez uma pergunta sincera sobre algo que eu pessoalmente não tinha tanta certeza. Minha amiga percebeu como era difícil para eu responder a essa pergunta. Lembro-me dela me dizendo: “Você realmente não acredita nisso. Eu sei que não é assim ”.

Ela estava certa.

Depois dessa conversa, senti que estava me distanciando cada vez mais dela e de nossa amizade. Eu me sentia desconfortável discutindo assuntos espirituais com ela e frustrada com nossas diferenças de crenças e minha própria falta de respostas. Eu caí em desespero.

Lentamente, parei de fazer perguntas sobre como ela se sentia em relação ao evangelho, por medo de não ter as respostas. Comecei a pensar que éramos muito diferentes para sermos amigas.

Demorei alguns meses para perceber que, ao procurar as respostas dela (e as minhas), havia perdido de vista a resposta mais importante: Deus ama demais o mundo, Deus ama minha amiga.

Em seu discurso na conferência geral de outubro de 2020, o Presidente Dallin H. Oaks, Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência, nos lembrou:

da revelação

“O ensinamento do Salvador de amar nossos inimigos tem como base a realidade de que todos os seres mortais são filhos amados de Deus.”

Ele encerrou sua mensagem relembrando a perspectiva que esse conhecimento traz:

“Saber que somos todos filhos de Deus nos dá uma visão divina do valor de todas as pessoas”

Essas palavras me impactaram. Claro, esse ensinamento é uma verdade fundamental. No entanto, percebi que, em minha resposta à transição da minha amiga, havia esquecido essa verdade.

O Livro de Mórmon fala de Jesus Cristo

Saber que minha amiga, independentemente de nossas diferenças e crenças, é uma filha amada do Pai Celestial mudou tudo para mim.

Fazia meses que eu estava muito distante dela, mas imediatamente liguei para ela depois de entender o que tinha acontecido e compartilhei o amor de Deus com ela.

Consegui explicar por que me distanciei dela. Expliquei por que doía sentir que algo tão precioso para mim não era tratado com reverência. Felizmente, ela foi compreensiva e nós duas pedimos desculpas.

Conversamos sobre como nossa amizade era importante e como nossas semelhanças eram mais fortes do que nossas diferenças. Disse-lhe que gostaria de entender seu ponto de vista e, ao mesmo tempo, manter meus padrões e minha fé, e que esperava que pudéssemos continuar a apoiar-nos mutuamente.

Fiquei muito grata quando ela aceitou meu convite.

Assim como Zorã era o “amigo fiel” de Néfi (2 Néfi 1:30), desejo ser uma amiga preciosa para ela, independentemente de nossas diferenças.

Sou grata pelo amor de Deus, grata por esse amor ser tão puro, tão poderoso e tão penetrante que pode estar conosco mesmo em conversas um tanto difíceis.

Sou grata porque o amor de Deus está disponível para cada pessoa. Sou grata porque o amor de Deus nos permite amar uns aos outros completamente. É um amor celestial e indescritível.

Fonte: Mas Fe

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *