Se você sente que seu testemunho está enfraquecendo, não perca a esperança. Não abandone a fé que você tem, não importa o quão pequeno você sinta que é. Em vez de se perguntar: “o que estou fazendo errado?” ou “devo sair da Igreja?”, faça a si mesmo as seguintes perguntas.

1. Creio que o Livro de Mórmon é verdadeiro?

Se você não pode dizer que atualmente que acredita eu o livro é verdadeiro ou está inseguro quanto a isso, tente se lembrar da época em que você tinha um testemunho de sua veracidade. O que você fez para ganhar o testemunho — e está repetindo os mesmos passos que você tomou na época?

No entanto, se você sente que nunca teve um testemunho do Livro de Mórmon, pergunte a si mesmo como você pode obter um. Claro que sabemos que temos que perguntar Deus se ele” não é verdadeiro”, mas você está disposto a agir de acordo com a resposta que receber? Você está disposto a abandonar “todos os [seus] pecados e conhecer [Deus]”? Se não, tudo bem, mas não fique surpreso se não receber uma resposta.

2. Estou buscando ativamente razões pelas quais a Igreja pode ser verdadeira como estou buscando razões pelas quais ela não é?

Colocamos o mesmo tempo e energia que colocamos na tentativa de provar que ela é verdadeira como fazemos para tentar provar que é falsa? Pessoalmente, acredito que se estamos de modo sincero descobrir se ela é verdadeira, veremos que a doutrina, os milagres e a bondade do evangelho superam por completo qualquer coisa que podemos ver como negatividades.

3. Estou fazendo a vontade Dele? Seguindo Seus mandamentos?

Em João 7:17, Cristo promete aos judeus: “Se alguém quiser fazer a vontade dele, pela mesma doutrina conhecerá se ela é de Deus, ou se eu falo de mim mesmo”. Tradução: se seguir as coisas que Ele está pedindo para você fazer, conseguirá dizer se o que Ele está dizendo é verdade ou mentira.

Exigir uma resposta sem fazer o que Deus pede é como querer perder peso, mas sem estar disposto a mudar seu estilo de vida. Se deseja perder peso, você sabe que precisa seguir certos princípios — precisa fazer exercícios, cortar calorias e ser consistente. Se deseja saber se o evangelho é verdadeiro, você precisa seguir certos princípios, também, sob a forma dos mandamentos de Deus.

Só então você alcançará o resultado desejado: uma resposta.

4. Quero que a Igreja seja verdadeira?

Quero que Cristo seja verdadeiro? Quero aceitar todas as responsabilidades e mandamentos associados com esta religião? Ou há algo em desarmonia em minha vida que está levando-me a procurar razões pelas quais ela não é verdadeira?

Sinceramente, acredito que qualquer pessoa que está buscando de verdade e é imparcial descobrirá que se estiverem seguindo os mandamentos de Deus, como a pergunta três nos lembra, encontrarão a verdade.

5. As coisas boas superam as más?

A ênfase do evangelho na bondade, no amor e na paz — essas coisas vêm de um lugar ruim? O foco em Cristo e a observância em Seus ensinamentos — isso é só uma tática para que tenhamos que nossa ações tenham como base a obediência cega?

Acho que não. No evangelho, há coisas que não sabemos; coisas que podemos não entender agora ou talvez nunca entenderemos nesta vida. Mas como Élder Jeffrey R. Holland disse de modo tão comovente:

Nesta Igreja, o que conhecemos supera tudo o que não conhecemos, lembrando sempre que, nesta obra telestial em que estamos, todos temos que andar pela fé.”

Não faz mal ter dúvidas.  Mas antes de pôr de lado sua fé, faça-se estas cinco perguntas e seja honesto nas respostas.

Testemunho

De todo o coração, creio que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é a igreja de Cristo restaurada na terra hoje. Essa crença guiou-me em tempos de sofrimento e tristeza, sentimentos de desamparo e desesperança, momentos de preocupação e todo o resto. Este evangelho tem tornado minha vida muito melhor e espero que, enquanto você se esforça para recuperar ou reforçar o seu testemunho, descubra que a fé torna a sua vida melhor também.

Fonte: ThirdHour

Relacionado:

A perfeita analogia pra você que pensa que seu testemunho não é o suficiente

DJ Alok publica testemunho pessoal sobre a existência de Deus