Agora é o momento de comprometer-se a seguir Jesus Cristo, disse o Élder Dieter F. Uchtdorf do Quórum dos Doze Apóstolos da Igreja SUD a jovens adultos da religião no domingo à noite. Ele lhes deu cinco pontos para ter em mente durante a jornada que ele chamou de “a aventura da mortalidade”.

Em um evento denominado devocional mundial, mas que foi mais do que uma reunião típica, o apóstolo de 77 anos de idade de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias reuniu adultos de 18-30 anos no Centro de Conferências SUD em uma transmissão que foi feita para o mundo todo.

Organizado para ser uma oportunidade para compartilhar mensagens de bondade, o evento incluiu atividades na Praça do Templo antes do início do devocional. Os adultos solteiros foram convidados a entrar em sites de mídias sociais e participar compartilhando mensagens positivas de esperança e incentivo. Além disso, as luzes de natal da Praça do Templo foram acesas novamente para o evento.

A esposa do Élder Uchtdorf, a irmã Harriet Uchtdorf, falou também. Um coro combinado de jovens adultos da BYU e da Universidade de Utah apresentou.

O Centro de Conferências ficou lotado assim como outros locais durante o devocional. Ele aconteceu apenas dois dias após o funeral do Presidente Thomas S. Monson. Durante seu discurso, o Élder Uchtdorf – segundo conselheiro do Presidente Monson na Primeira Presidência, que retornou para o Quórum dos Doze Apóstolos quando a Primeira Presidência foi dissolvida após a morte do profeta – falou sobre o falecido presidente da Igreja SUD.

“Sinto falta do Presidente Thomas S. Monson” ele disse. “Ele foi meu mais querido e apreciado amigo, tutor e mentor. Mas garanto-lhes que o próprio Senhor está à frente de Sua igreja, mesmo A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O Senhor providenciou um plano divino para que Sua igreja seja sempre liderada por profetas, videntes e reveladores.”

E acrescentou: “Eu sou muito grato por nosso presidente do quórum, o Presidente Russell M. Nelson. Eu o amo e apoio.”

O Élder Uchtdorf fez uma lista com seus cinco pontos da “aventura de mortalidade”.

Primeiro, saibam que as respostas de Deus às suas perguntas mais profundas podem levar algum tempo, e podem vir em maneiras inesperadas”, ele disse. “As respostas de Deus são de valor eterno. Eles valem a pena a espera.”

Segundo, “tenham um pouco de fé”. “Inclinem o coração a Deus”, ele disse. “Creiam que são importantes para Deus e confiem que Ele vai fazer de você mais do que você possivelmente pode fazer de si mesmo. Aprendam dele. Eu O amo. Eu creio Nele. Falem com Ele. Ouçam Sua voz”.

Terceiro, o Élder Uchtdorf incentivou os ouvintes a “trilhar da melhor maneira possível o caminho do discipulado”.

Não se sobrecarreguem”, ele disse. “Façam as pequenas coisas tão perfeitamente quanto possível e as coisas grandes vão se ajustar.”

Quarto, não permitam que vozes desencorajadoras possam “dissuadi-los de sua jornada de fé”.

“Lembrem-se, vocês não devem prestar contas a seus críticos. Vocês prestam contas ao seu Pai Celeste. A opinião dele é a que conta.”

Quinto, “tomem as melhores decisões que puderem.”

“Sigam os sussurros que vêm ao seu coração e à sua mente. Usem os dois. Usem seus melhores esforços para segui-los. Tenham fé e Deus consagrará seus esforços honestos para seu eterno bem. Façam isso e, no final, tudo ficará bem.”

O Élder Uchtdorf prometeu aos ouvintes que à medida que eles se esforçarem sinceramente para conhecer a Deus, sua fé aumentará, e ao se esforçarem para seguir o Salvador, sua confiança crescerá.

“Vocês olharão para trás, para sua querida e emocionante aventura da mortalidade e vocês entenderão”, disse ele. “Vocês verão que os pontos realmente se conectam e formam um desenho belo e mais sublime do que vocês jamais imaginariam. Com inexprimível gratidão, vocês verão que o próprio Deus, em Seu amor abundante, em Sua graça e compaixão sempre esteve cuidando de vocês. Abençoando e guiando seus passos enquanto andavam em direção a Ele.”

Discurso da Irmã Uchtdorf

Em um dos poucos discursos que ela fez para uma audiência mundial, a irmã Uchtdorf disse que ela gostava de estar com os jovens adultos, bem como seu “apóstolo favorito”.

“Eu sei, não devíamos ter favoritos”, ela disse. “Mas no meu caso, parece que não faz mal — porque sou casada com ele.”

A irmã Uchtdorf lembrou aos jovens adultos de que eles “estão representando a Igreja de Jesus Cristo, e que são poderosos líderes em proclamar a mensagem do evangelho por meio de sua vida que emana bondade e seu testemunho corajoso.”

Refletindo sobre a época em que ela era uma garotinha que viu seu pai adoecer e morre, ela compartilhou como sua casa tornou-se um lugar de sofrimento, tristeza e desesperança.

Até que oito meses depois que o pai dela tinha falecido dois missionários americanos bateram à sua porta em Frankfurt.

“Ao abraçamos o Livro de Mórmon, ele acalmou nossa mágoa e curou a desesperança e a tristeza causadas pela morte de meu pai.”

Escrito por Marianne Holman Prescott e traduzido por Luciana Fiallo Alves

Fonte: DeseretNews

Relacionado:

Devocional mundial com o casal Uchtdorf terá novidades inéditas