3 dicas fundamentais para construir um casamento mais forte

casais sud

Nota do autor: Os princípios deste artigo podem ajudar a melhorar qualquer casamento, mas não devem ser uma solução para todos os problemas do casamento. Para situações envolvendo abuso, a ajuda profissional é fortemente encorajada.

Quando eu tinha 17 anos, decidi matar aula na escola e seguir para a montanha local para um dia de sol e esqui na primavera. Essa foi a partida certa para mim – quebrar as regras era simplesmente algo que eu não fazia. Simplesmente ser pego falando fora de hora pelo meu professor era o suficiente para me manter em silêncio por vários dias. E, no entanto, neste dia, a vida de crime que eu me encontrei parecia mais atraente do que aulas sobre matemática e história, então eu engoli seco e me dirigi para as colinas.

Eu estava no encalço de um grande caminhão Dodge enquanto seguia pelo Trapper’s Loop em direção ao Snowbasin Ski Resort. Ansioso para acelerar e aproveitar ao máximo o meu dia de delinquência, eu alterei para a faixa de ultrapassagem e notei um grupo de quatro cães correndo pela a estrada à minha frente. Eu diminuí a velocidade para evitar acertá-los, mas o homem no caminhão movia-se rapidamente para cima dos cachorros. Eu pisei no freio, saí do carro e corri para o cachorro – um lindo labrador amarelo que agora estava aberto e sangrando. Quando me abaixei para ajudar o cachorro, ele se levantou e me mordeu com força na mão. Falando palavras suaves e calmantes, eu me abaixei novamente para ajudar. Desta vez, minha mão foi recebida com um gemido e uma leve cutucada em seu nariz. Eu segurei aquele cachorro doce enquanto lambia minha mão até que, cerca de 10 minutos depois, um policial florestal apareceu e sugeriu que ele cuidasse do cachorro.

Não foi até anos mais tarde, depois de ajudar centenas de casais cujos casamentos mal estavam aguentando, que fiz a conexão entre nossas relações interpessoais e a lição profunda que eu aprendi naquele dia com aquele cachorro: Machucar as pessoas machucam as pessoas. Aqui estão algumas verdades importantes, incluindo esta, que aprendi ao longo dos anos que podem construir um casamento melhor.

Machucar as pessoas machuca as pessoas.

Não muito tempo atrás, cheguei em casa depois de um dia estressante no trabalho. Havia muitas coisas em minha mente e eu só queria relaxar e descontrair. Mas quando entrei pela porta, logo ficou óbvio que não haveria nenhum descanso em nossa casa naquela noite. Brinquedos estavam por toda parte e as crianças estavam rindo, gritando, chorando e correndo por toda parte como um bando de hienas. Nosso caçula nem tinha roupas. Não tenho certeza de qual mensagem eu estava comunicando à minha esposa quando nossos olhos se encontraram e eu abri minha boca para fazer um comentário, mas o olhar que ela me deu quando ela me viu não era o “Oh querido, graças a Deus você está em casa.” Era mais um tipo de aparência de Provérbios 17:28:

“Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio, e o que fecha os seus lábios é tido como alguém que tem discernimento.”

A conversa que se seguiu entre a minha esposa e eu passou de esgotada e frustrada para uma explosão vulcânica mais rapidamente do que eu gostaria de admitir. No final, não havia sobreviventes.

Mais tarde, naquela noite, enquanto tentávamos entender o que havia acontecido, refizemos nossos passos para descobrir como havíamos chegado a esse ponto. Minha esposa percebeu que não estava zangada comigo, mas naquele dia ela estava se sentindo um fracasso como mãe. A dor do que ela percebia como suas deficiências era demais para ela lidar naquele dia e ela não pôde evitar atacar.

Eu, similarmente, estava me sentindo como um fracasso como provedor. Um dia duro no trabalho havia aberto algumas feridas e eu estava sofrendo. Eu imediatamente fiquei na defensiva e também a ataquei. Nós éramos duas pessoas feridas batendo um no outro emocionalmente porque, bem, nós estávamos sofrendo muito e não sabíamos mais o que fazer.

Pensando no meu dia, pensei naquele doce labrador amarelo me mordendo não porque era um cachorro malvado, mas porque estava doendo e com medo. Isso é verdade em todos os relacionamentos, especialmente nos relacionamentos matrimoniais.

Na minha vida profissional, me deparo com esse problema regularmente com os casais que aconselho. Mesmo depois de explicar esse princípio que magoava as pessoas, eu ainda ouço regularmente de casais: “Sim, eu entendo o conceito. Mas você não entende, meu marido é muito nervoso! Ele está sempre ficando muito chateado e gritando, mesmo quando eu não faço nada. E, além disso, o que ele tem que está sofrendo?” Ou às vezes eu ouço: “Minha esposa está sempre zangada comigo e eu nunca consigo fazer nada certo. Ela não está querendo ver o meu lado das coisas. Ela é apenas uma pessoa com raiva.”

Apesar dessas afirmações, nos milhares de casos que vi de conflitos conjugais, ainda não encontrei uma exceção a essa regra. As pessoas não atacam e machucam os outros quando se sentem bem por dentro. Isso nunca acontece. A raiva é um sintoma de pessoas com dor. Compreender este conceito é uma chave que me ajuda a ter empatia pelo meu marido que está sofrendo. E minha esposa, que também passou a entender esse conceito, tem mais empatia por mim, mesmo quando faço comentários irados. Eu sou perfeitamente empático com minha esposa e ela é perfeitamente compreensiva comigo? Não! Nós dois regularmente falhamos, mas trabalhamos nisso e melhoramos com o tempo, e entender essa verdade ajuda.

Ovos podres nunca criam biscoitos deliciosos

Anos atrás eu decidi fazer biscoitos. Eu não sou particularmente talentoso em assar coisas, então quando eu retirei os biscoitos do forno e eles estavam redondos, planos, e pareciam com os que eu vi os outros fazerem, eu imediatamente comecei a dar tapinhas nas minhas costas e pensar em como animados e orgulhosos minha esposa e filhos ficariam. Então eu comi um. Imediatamente, eu comecei a revisar a receita e checar os ingredientes, tentando descobrir onde eu havia errado. Os biscoitos pareciam bons, mas as partes positivas dessa experiência terminam por aqui.

O ato de “cozinhar” é simplesmente o “casamento” de bons ingredientes combinados da maneira certa e cozidos na temperatura certa durante o tempo certo para obter um resultado delicioso. Um casamento feliz é semelhante ao cozimento básico. Nós somos os ingredientes, mas a vida mistura todos nós, as provas adicionam calor e ainda esperamos que o resultado seja delicioso.

Quando os casais vêm a mim desesperados por ajuda, uma das primeiras coisas que lhes pergunto é: “Diga-me do que você não gosta em você”. Isso geralmente é recebido com alguns olhares confusos. Ocasionalmente, as pessoas ficam um pouco defensivas e até hostis. “Isso não é sobre mim! Isso é sobre nós – nosso casamento”, dizem eles. Garanto-lhes que a felicidade em seu casamento é realmente sobre cada um individualmente muito mais do que sobre eles juntos.

A realidade é que casamentos felizes e saudáveis ​​são criados por indivíduos felizes e saudáveis. Os indivíduos são os ingredientes nesta analogia de cozimento. Você nunca poderia assar biscoitos, bolos ou qualquer outra coisa com ovos podres e esperar um bom resultado. Se os ingredientes estiverem ruins, é impossível obter o bom resultado que você está procurando.

“Então você está me comparando a um ovo podre?”, Você pode perguntar. Isso é exatamente o que estou fazendo. Empaticamente! Sem remorso! Você é um ovo podre – pelo menos parte de você é – e seu casamento vai continuar sendo um ovo podre. Mas isso não deve ser novidade para você. Não é toda a mensagem e missão de Cristo? Parafraseando… “Vocês são todos ovos podres e estão destituídos da glória de Deus. Mas, se você se humilhar e vir a mim posso livrar você de sua podridão. Então você pode ir e fazer deliciosos assados ​​com aquela outra pessoa especial de quem eu também tirei a podridão.” Se isto não fez surgir nenhuma lampadazinha veja Romanos 3:23, Éter 12:27, Isaías 1: 18 e 2 Cor 7: 1.

O ponto é: se você quer ter um casamento feliz, o primeiro lugar que você deve olhar é para si mesmo – o único “ingrediente” que você pode controlar e descobrir onde você está podre. Então você deve se voltar para Cristo e pedir a Ele para remover essa podridão de você. Ao limpar seus próprios ingredientes, o casamento resultante ficará muito mais delicioso.

Regata só funciona quando você está indo para baixo.

Eu estava sentado em uma reunião sacramental em um domingo de manhã, fazendo o meu melhor para ficar acordado. Eu era adolescente na época, então isso não era novidade. Meu vizinho levantou-se para dar um discurso. Esse homem, que conheci toda a minha vida, nunca havia falado na reunião sacramental, pelo menos não que eu pudesse lembrar. Eu não tenho certeza sobre o que aquele homem discursou, mas ele prendeu minha atenção na adolescência – algo que pouquíssimas pessoas poderiam fazer. Ainda me lembro de uma declaração simples, mas profunda, desse sermão. Ele disse: “A regata só funciona quando você está indo morro abaixo”.

Muitos anos depois, novamente fazendo o meu melhor para ficar acordado, mas desta vez em uma aula de química na universidade, aprendi o mesmo princípio ensinado de uma maneira diferente. O professor falou sobre a lei da entropia, ou a ideia de que todas as coisas estão se movendo da ordem para a desordem e que a única maneira de manter a ordem em qualquer sistema é adicionar energia a esse sistema. Isso é verdade em todas as coisas do nosso universo – as montanhas, nossas casas, nossos carros, nossos corpos e especialmente nossos relacionamentos. Simplesmente declarado, pela lei científica, tudo está sempre desmoronando a menos que adicionemos energia para mantê-lo juntos.

Apenas alguns meses atrás, uma mulher com lágrimas nos olhos e um coração completamente quebrado me perguntou como seu casamento havia desmoronado. Ela explicou que eles tinham desfrutado de um casamento feliz nos primeiros anos. Eles adoravam passar tempo juntos, viajavam, eram espontâneos e até faziam muito amor. A vida foi maravilhosa. Então as crianças vieram e, compreensivelmente, foi para onde o foco e a energia dela se direcionaram. Seu marido, por outro lado, concentrou sua energia em sua carreira e ganhar dinheiro para a família. Estas eram duas pessoas boas com boas intenções que não entendiam a lei da entropia – que se elas não adicionassem energia continuamente ao relacionamento do casamento, iria desmoronar. Eles achavam que, porque o casamento deles era ótimo desde o início, sempre seria assim. Agora, à medida que o status ia mudando rapidamente, eles perceberam que o forte relacionamento que tiveram uma vez se foi. Nenhum deles poderia explicar o porquê ou como o relacionamento deles se deteriorou e nenhum dos dois tinha ideia de como voltar ao que era antes.

Da mesma forma, alguns amigos nossos recentemente compraram uma casa velha e desgastada e começaram a renová-la. A casa está desgastada pelo tempo e para piorar, havia passado por poucas manutenções. Esses amigos procuraram um profissional para ajudá-los a fazer um plano para consertar e reconstruir a casa e depois foram trabalhar. Foi preciso muito tempo e esforço para recompor aquela casa – muito mais do que se ela tivesse sido mantida e melhorada o tempo todo -, mas acabaram recriando uma casa bonita e confortável. E assim é com o casamento. Se o seu casamento desmoronou como o casal que mencionei anteriormente, será preciso energia extra para colocá-lo de volta, muito mais do que se tivesse sido mantido ao longo do caminho. Mas, com um bom plano, tempo e esforço concentrado, esse casamento pode ser mais bonito e recompensador do que você já experimentou antes.

MOSTRANDO SENTIDO DESSAS VERDADES

Agora que expliquei essas três verdades, deixe-me ver se posso juntá-las em algumas etapas que são um pouco mais fáceis de aplicar. Afinal, como disse Stephen Covey, “aprender e não fazer é realmente não aprender. Saber e não fazer é realmente não saber”.

Passo 1 – Escolha o AGORA para curar suas feridas em vez de ferir os outros. Conforme surgem tensões em seu casamento e seu cônjuge ataca você, em vez de ficar na defensiva e reagir, pergunte-se: “Por que ele (a) está sofrendo e como posso ajudar a aliviar a dor?” E da mesma forma, quando você se irrita com seu cônjuge pare e pergunte a si mesmo: “Por que estou sofrendo?”. Você descobrirá que, ao abordar a raiz real de sua própria dor no calor do momento, a raiva e a agressão contra seu cônjuge desaparecerão.

Passo 2- Escolha agora se arrepender e melhorar. Se você quer ter um casamento doce e delicioso, você precisa ter certeza de que os ingredientes são bons. Pegue um caderno e faça uma lista de algumas coisas que você sabe que precisa melhorar ou alguns erros que você cometeu e que não foram resolvidos. Você é crítico com os outros? Você gostaria de passar mais tempo se concentrando em coisas espirituais? Você tem sido negligente com sua esposa e seu casamento? Em caso afirmativo, anote-o, reconheça seu erro, peça desculpas àqueles que você machucou ao longo do caminho e peça perdão a Deus. Permita que Cristo trabalhe, porque Ele pode fazer mais do que você pode de si mesmo. Ao permitir que Cristo santifique seu coração e melhore seu caráter, seu casamento também melhorará.

Passo 3 – Se o seu casamento está desmoronando, será preciso energia e esforço extra para colocá-lo de volta nos trilhos. Então, escolha colocar energia em seu casamento a partir de hoje. Isso pode ser feito de várias maneiras, desde uma noite de encontro regular e ter um tempo de qualidade para fazer coisas legais juntos e fazer amor. Se você não sabe por onde começar, um bom conselheiro ou coach pode ajudá-lo a fazer um plano. A chave é que, o que você decidir fazer, a energia positiva deve ser colocada intencionalmente em seu relacionamento. Ir ao cinema juntos é ótimo, mas se o foco e a energia da sua mente estão em todo o resto, exceto no seu cônjuge descida é a única direção possível de seu casamento.

Esse artigo foi escrito por Greg Reynolds. Greg Reynolds é marido, pai e fundador da Abundant Life Mentoring LLC, uma empresa de treinamento matrimonial cuja missão é salvar casais e famílias do divórcio desnecessário. Ele é formado em estudos para crianças e famílias, além de mais de 2.000 horas de treinamento em casamento. Depois de ajudar centenas de casais a melhorarem seus casamentos, Greg descobriu que as melhores respostas para o casamento e os desafios da vida são encontradas no evangelho de Jesus Cristo e na constante e consistente aplicação da fé, arrependimento e perdão. Para mais informações sobre cura e fortalecimento do casamento, visite www.abundantlifementoring.com.

Publicado originalmente no site LDS Living e traduzido por Inaê Leandro

Relacionado:

[Vídeo] Como é um casamento no templo?

 

| Fortalecendo as Famílias
Publicado por: Inaê Leandro
Inaê Leandro é estudante de Administração, escritora e foi Jovem Senadora em terceiro lugar por Minas Gerais, no Prêmio Jovem Senador, do Senado Federal. Atua como voluntária no Instituto Oikon e mantém juntamente com amigos, o site suscitare.com.br.
3 verdades que ajudaram uma mãe a escolher a alegria após o...
sharon eubank onu
Irmã Eubank cita Joseph Smith na Conferência da ONU em Genebra

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *