fbpx

Por que precisamos ir à Igreja?

Me tornei membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias aos 18 anos, mas desde que me lembro, sempre passei meus finais de semana em atividades de uma igreja católica em meu bairro.

Fiz catequese, participei de grupos de jovens, fui para retiros espirituais, participei de grupos de oração, dancei em missas e outras celebrações especiais e é claro que todos os domingos, eu estava na missa.

Mesmo com o conhecimento que tenho hoje sobre a restauração da Igreja, sinto que frequentar uma igreja durante a minha infância e juventude fez uma grande diferença em minhas escolhas. Ali eu tinha amigos e era nutrida da boa palavra.

Hoje, não é diferente. Vou à Igreja para estar entre amigos, ser nutrida da boa palavra e, o mais importante, renovar os convênios que fiz com Deus e buscar o que Ele tem para me oferecer.

Não ir à Igreja ameaça nossa vida espiritual

Muitas vezes, pode ser desanimador ir à Igreja. Talvez você sinta que não tem amigos ou que é difícil sentir o espírito durante um discurso. Pode ser que aquele domingo você não esteja bem e não queira conversar ou que simplesmente você não se sinta motivado.

Você não está sozinho. Eu já me senti assim. Todas as pessoas, em algum momento, se sentem assim.

Em momentos como esse, o que me ajuda é lembrar que Jesus Cristo organizou a Igreja e pediu que nos reuníssemos para lembrar de Seu sacrifício. Que Ele quer nos instruir e que precisamos nutrir o nosso espírito.

Na conferência geral de outubro de 2021, o Élder Dallin H. Oaks ensinou que:

“Se deixarmos de valorizar nossas igrejas por qualquer motivo que seja, ameaçamos nossa vida espiritual”.

As capelas são edifícios sagrados e uma extensão dos templos do Senhor. Quando vamos à Igreja não estamos apenas cumprindo uma das responsabilidades em uma lista de tarefas. Vamos à Igreja porque faz parte de nossa busca em construir um relacionamento com Deus.

Ir à Igreja e o arrependimento

Em nosso lar, estudamos as escrituras, fazemos orações individuais, participamos de reuniões familiares. Contudo, aprendemos com o Élder Oaks que não ir à Igreja nos separa dos seguintes princípios essenciais do evangelho “o poder e as bênçãos do sacerdócio, a plenitude da doutrina restaurada e as razões e oportunidades de aplicar essa doutrina”.

O apóstolo também explica que a ir à Igreja nos ajudar a crescer espiritualmente.

“Crescer significa mudar. Em termos espirituais, isso significa arrepender-se e buscar aproximar-se mais do Senhor”.

O arrependimento é uma ferramenta essencial em nossa busca por nos aproximarmos do Senhor, estar na Igreja nos ajuda reconhecer o que devemos mudar. Quando nos arrependemos e abandonamos o pecado, damos um passo em Sua direção.

Veja também: Como posso conversar sobre religião com meu marido não membro?

Quando vamos à Igreja podemos guardar convênios que fizemos com o Pai Celestial

O presidente Russell M. Nelson ensinou:

“Não podemos entrar na presença de Deus apenas por desejarmos fazê-lo. Precisamos obedecer às leis nas quais as bênçãos se baseiam (ver D&C 130:20–21)”.

Em nosso batismo dissemos que renovaríamos a nossa decisão todos os domingos ao partilharmos do sacramento. Não há hora mais sagrada em nossa ida à Igreja do que o sacramento.

Ali, o nosso coração deve estar voltado para Cristo e não importa quais sejam os nossos problemas, se não temos vontade, se estamos com sono. É no sacramento que demonstramos nossa disposição em continuar a tomar sobre nós o nome de Cristo.

Aprender e edificar um ao outro por meio da frequência à Igreja

Há sempre algo novo para aprender no Evangelho de Jesus Cristo. É por isso que somos ensinados a sempre ler as escrituras. E a Igreja é o local onde podemos compartilhar nossas impressões e trocar experiências.

Em seu discurso “Qual a razão da Igreja”, da Conferência Geral de Outubro de 2015, o Élder D. Todd Christofferson ensinou:

“Um dos principais propósitos do Senhor ao ter uma Igreja é o de criar uma comunidade de santos que apoiarão uns aos outros no ‘caminho estreito e apertado que conduz à vida eterna’ (2 Néfi 31:18)”.

Quando vamos à Igreja podemos fazer amigos, fortalecer amizades, aprender com a experiência do outro e servir aos que necessitam. Todo mundo pode contribuir de alguma maneira. Todos temos algum dom, talento ou vivência vai abençoar alguém.

Já ouvi muitas histórias na Igreja na qual me identifiquei. Pude obter a resposta de uma oração enquanto servia e era servida. Encontrei amizade, apoio e segurança.

Pode ser interessante: Como nos preparar para voltar a frequentar o templo?

Estar na Igreja e na presença do Senhor

Em 2017, durante um devocional para os jovens, o Presidente Nelson falou sobre como iremos nos apresentar a Jesus Cristo no futuro. Ele disse que iremos “ficar impressionados a ponto de derramar lágrimas” por estarmos na presença do Salvador. Como teremos dificuldade em encontrar palavras de agradecimento por pegar pelos nossos pecados e por nos perdoar.

O profeta disse que iremos agradecer ao Senhor por nos fortalecer para fazer o impossível e por transformar nossas fraquezas em forças e pela oportunidade de podermos estar com a nossa família para sempre. Em seu texto, ele continua:

“Mas vocês não precisam esperar até que isso aconteça. Decidam ser um de Seus verdadeiros discípulos agora. Sejam aqueles que O amam verdadeiramente, que realmente querem servir e liderar como Ele o fez. Prometo-lhes que, se estudarem as palavras Dele, sua capacidade de ser mais semelhantes a Ele aumentará. Sei que isso é verdade.

Tenho certeza que Ele contará comigo para servir e ajudar o meu próximo, que compartilharei momentos de aprendizado com meus irmãos e que irei reverenciar o sacrifício do meu Salvador”.

Ao estudar as palavras do profeta, penso em como a Igreja me ajuda a me preparar para esse dia. Penso em como ir à Igreja, servir, estudar, compartilhar e pertencer me qualifica como uma melhor discípula de Cristo.

Talvez falte motivação e haja desânimo para ir à Igreja. Nesses momentos, abandone as suas vontades, persista e lembre-se das palavras do Élder Oaks:

“A frequência à Igreja nos dá a força e o fortalecimento da fé que advêm do relacionamento com outros fiéis e da adoração com pessoas que também estão se esforçando para permanecer no caminho do convênio e ser melhores discípulos de Cristo”.

Você não está sozinho.

| Para refletir
Publicado por: Vanessa Pozete
Tradutora e intérprete, nascida em Fortaleza, criada em Santos, casada e com três filhos. Serviu missão Brasil João Pessoa. Ama a maternidade, fotografia, praia e livros de aventura e ficção. É a Localization Specialist do time português na More Good Foundation.
Abertura de terra dos Templos em Lubumbashi República Democrática do...
Igreja lança primeiro tour virtual do histórico Templo de Washington...

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *