A COVID-19 se espalhou pelo mundo inteiro trazendo tristeza, preocupação, mortes e uma grande crise econômica. Tal crise se instaurou em diversos países, que precisaram disponibilizar auxílios financeiros emergenciais para empresas e indivíduos.

Nos Estados Unidos, o governo disponibilizou 54,17 milhões de dólares como um auxílio financeiro para as universidades da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O valor seria dividido proporcionalmente (de acordo com o número de alunos) entre a Brigham Young University – Provo, Brigham Young University – Idaho, Brigham Young University – Hawaii e a LDS Business College (que se chamará Ensign College a partir do segundo semestre de 2020). 

Tais universidades recusaram o auxílio governamental, mesmo enfrentando prejuízos financeiros significativos e utilizarão fundos privados para ajudar alunos que foram afetados pela COVID-19. Assim, o dinheiro poderá ser direcionado para outras instituições que estiverem passando por dificuldades maiores. 

A decisão de não receber o auxílio federal está relacionada com o princípio de autossuficiência.

“Acreditamos que podemos ajudar nossos alunos sem os fundos emergenciais do governo” disse Carri Jenkins, porta-voz da BYU. “Depois de usar seus próprios recursos e buscar a ajuda de familiares, os indivíduos são aconselhados a se voltarem à Igreja.

Neste espírito, identificamos fundos universitários que podem ser usados para fornecer ajuda aos estudantes matriculados no semestre anterior e que precisam de ajuda externa para ter acesso a necessidades básicas, que lhes foram tiradas por conta da pandemia de Coronavírus.”

Todos os estudantes, incluindo os que não são cidadãos americanos, receberão ou já estão recebendo o auxílio das universidades, quando solicitado. O auxílio do governo só se aplica para cidadãos norte-americanos. 

As universidades da Igreja suspenderam as aulas presenciais desde o mês de março e os alunos estão recebendo aulas online desde então. Muitos estudantes mantiveram seus empregos dentro das universidades, mesmo que estejam em casa por conta do isolamento. Por exemplo, a BYU-Hawaii continuou pagando todos os professores e funcionários normalmente durante os últimos meses.

Ainda não se tem informações sobre a volta às aulas. A decisão será tomada a partir do mês de julho.

Fonte: Deseret News

Relacionado:

Igreja de Jesus Cristo faz doação de 1 tonelada de alimentos em Braga, Portugal | COVID-19