O teste aplicado no último final de semana no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) teve como tema de redação a intolerância religiosa. Esse tema é recorrente para os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e, portanto, acabou facilitando a dissertação dos examinados mórmons. Explicamos o motivo abaixo.

 

O que é o ENEM? Como são escolhidos os temas para Redação do ENEM?

O Exame ganhou muita importância desde o seu surgimento na década de 90. Os estudantes que desejam ingressar no ensino superior precisam fazer o Exame Nacional do Ensino Médio. Afinal a nota do exame é utilizada no processo seletivo das principais universidades públicas e privadas e institutos de tecnologia do país. Além disso, utiliza-se a nota do ENEM como parâmetro para o recebimento de benefícios em nos programas governamentais de financiamentoA redação do ENEM é uma das provas mais importantes do Exame.

O tema da redação do ENEM é escolhido em meio a assuntos sociais relevantes e atuais. O tema deste ano, como já expresso, foi: “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”. Especialistas já supunham que este poderia ser o tema cobrado no Exame, visto que este é um assunto extremamente importante em nossos dias, no Brasil e no mundo inteiro.

 

O motivo pelo qual os membros da Igreja que prestaram o ENEM tiveram facilidade.

comentariosMuitos os jovens mórmons que prestaram o ENEM comentaram, em suas redes sociais, que tiveram facilidade em fazer a prova do ENEM, devido aos ensinamentos da Igreja. Um deles relembrou, com gratidão, o esforço dos pais e líderes, em fazer com que ele, ainda criança, decorasse as Regras de Fé. A 11º Regra de Fé preceitua:

Pretendemos o privilégio de adorar a Deus Todo-Poderoso de acordo com os ditames de nossa própria consciência; e concedemos a todos os homens o mesmo privilégio, deixando-os adorar como, onde, ou o que desejarem.

Alguns se lembraram do discurso do Elder Robert D. Hales, dos Doze Apóstolos, dado em um Conferência Geral recente:

Há quatro pedras angulares da liberdade religiosa que nós, como santos dos últimos dias, precisamos proteger e das quais dependemos.

A primeira é a liberdade de crer. (…)

A segunda pedra angular da liberdade religiosa é a liberdade para compartilhar nossa fé e nossas crenças com outros.  (…)

A terceira pedra angular da liberdade religiosa é a liberdade para formar uma organização religiosa e para adorar pacificamente com outros. (…)

A quarta pedra angular da liberdade religiosa é a liberdade de viver nossa fé — o livre exercício da religião não apenas no lar e na capela, mas também em locais públicos. (“Preservar o Arbítrio, Proteger a Liberdade Religiosa“, Conferência Geral Abril de 2015).

Liberdade Religiosa é vital para os mórmons e para todos

Os membros da Igreja sempre defenderam a liberdade religiosa e foram contra qualquer foram de intolerância. O Profeta Joseph Smith, o Restaurador da Igreja, ensinou:

Declaro destemidamente perante o Céu que estou igualmente pronto para morrer em defesa dos direitos de um presbiteriano, um batista ou um bom homem de qualquer outra denominação [assim como por um mórmon]; porque o mesmo princípio que destruiria os direitos dos santos dos últimos dias também destruiria os direitos dos católicos romanos ou de qualquer outra denominação que venha a ser impopular ou demasiadamente fraca para defender-se.

É o amor pela liberdade que inspira minha alma, a liberdade civil e religiosa para toda a raça humana (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Joseph Smith, 2007, pg. 362.)

Só no ano de 2016 vários casos de intolerância religiosa tiveram repercussão na mídia nacional, como o da menina de 11 anos que, após sair de seu culto de candomblé no Rio de Janeiro, levou um pedrada; e um terreiro em São Paulo que foi alvejado por pedras.

Os membros da Igreja estão engajados na promoção e defesa da liberdade religiosa. Vários membros participam das Comissões de Liberdade Religiosa da Ordem dos Advogados pelo Brasil, de Fóruns Governamentais e de impulsos não governamentais.

Os líderes da Igreja são exemplares na promoção deste direito, e você pode encontrar dezenas de notícias sobre isso aqui no mormonsud.net e em sites da Igreja.

Com tanta importância, ensinamentos e movimentos pela liberdade religiosa, não é de admirar que, somado aos esforços pessoais e habilidades de desenvolvimento de texto, os membros da Igreja tenham se sentido à vontade com o tema proposto pela Redação do ENEM.

___________

Escrevemos outros textos sobre o ENEM, confira:

Ensinamentos Mórmons e as Áreas de Conhecimento do ENEM

Como ser mórmon pode me ajudar no Vestibular?