Como o Exemplo de Meus Alunos Influenciou Minha Vida

professor

A juventude Mórmon procura viver de acordo com os seus testemunhos a medida que deixam a sua luz brilhar ao mundo. Eles tentam dar um bom exemplo para todos que encontram. Como resultado, eles são capazes de ver a vida de seus colegas, amigos e mesmo de seus professores mudarem para a melhor. Um exemplo disso é a historia da conversão de Jennifer Ludtke.

Conhecendo Seus Alunos

Jennifer Ludtke é uma professora de matemática na Escola Chaparral High em Las Vegas, Nevada. Nos últimos sete anos ela passou a maior parte de seu tempo ensinando e respondendo as perguntas de seus estudantes. Mesmo que ela mantenha uma lista mental dos estudantes que a impressionaram, por causa de sua particular interação com outros estudantes e professores, ela nunca teve a chance de conhecer muito de suas vidas fora da escola.

Tudo isso mudou alguns anos atrás quando a escola decidiu começar um programa de aconselhamento. O programa exigia que ela entrevistasse diversos estudantes durante 20 minutos todos os dias. Através das entrevistas, ela não foi apenas capaz de dar sugestões aos estudantes e ajudá-los onde fosse necessário, mas ela também acabou aprendendo um pouco mais sobre de onde vinham e o que faziam fora da escola.

Amanda

Ela se lembra de uma estudante, chamada Amanda, que deixou um forte impressão em sua vida.

Ela comenta:

Jennifer-LudtkeEu presenciei com admiração o modo como ela interagia com os outros. Eu percebi que ela respeitava a si mesma e tinha consideração pelo próximo. Ela era admirada por todos que a conheciam. Durante uma de nossas entrevistas, ela mencionou a importância de se fazer escolhas. Embora fosse estranho ouvir isso de uma adolescente de dezesseis anos, Amanda explicou-me que ela falava desse argumento com bastante frequência, principalmente com sua família e que era uma parte importante da teologia SUD. Ela estava no primeiro ano do segundo grau e seria minha aluna por mais três anos.

O que mais impressionou Jennifer foi o conhecimento profundo que Amanda possuía sobre questões religiosas. A professora havia sido educada na religião católica e já havia conhecido alguns Mórmons em sua vida. Porém, tudo o que ela sabia sobre a teologia Mórmon vinha da série da TV por assinatura Big Love. Amanda foi capaz de desfazer os equívocos que ela tinha. Ela assegurou a professora que a trama retratada na série não fazia parte das crenças de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Ela também explicou que os Mórmons são Cristãos, e lhe assegurou que ela tinha apenas uma mãe e um pai em sua família.

Curiosidade

Por causa das entrevistas que teve com Amanda, ela ficou curiosa para saber quantos Santos dos Últimos Dias haviam em sua classe. Amanda citou alguns nomes que Jennifer também admirava e respeitava. Embora eles tivessem diferentes talentos, habilidades e personalidades, e mesmo uma herança cultural diferente, Jennifer considerava cada um deles único. Mais tarde ela disse:

Eu procurei analisar o que fazia desses estudantes únicos. Amanda gostava de estudar e era muito popular com os rapazes. Quando ela começou a namorar com 16 anos, eu lhe perguntei por que ela não saia com dois rapazes que eu sabia que queriam namorar com ela. Ela respondeu, “Eles são muito arrogantes.” Eu fiquei impressionada! Como um educadora experiente, reconheci imediatamente que este não era um comportamento normal para uma adolescente de sua idade. Heather adorava estar com suas amigas e amava teatro. Koby era um atleta excepcional. Estes excelente jovens SUD e outros, muitas vezes tinha pouco em comum, mas eu estava atraída por todos eles. Eu os respeitava. Perguntei-me o que foi que os fez diferentes.

Finalmente comecei a identificar algumas características comuns a todos eles. Eles eram felizes, cheios de confiança e gozavam de uma saudável autoestima. Eles sabiam quem eram e o que queriam da vida. Eles pareciam satisfeitos e confiantes nas coisas em que acreditavam. Eles eram bondosos e tinham consideração pelos outros. Eles respeitavam seus pais e professores. Irradiavam bondade. Eles eram disciplinados e se comportavam de acordo.

A Visita dos Missionários Mórmons

Um ano depois que havia descoberto as crenças religiosas daqueles estudantes maravilhosos, ela recebeu a visita de dois missionários da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias que compartilharam sua mensagem com ela. Na ocasião, ela disse que sabia uma coisa a respeito da Igreja, ela criava jovens extraordinários.

A principio, ela não se mostrou interessada em fazer parte da Igreja de Jesus Cristo, mas ela queria saber quais das doutrinas ensinadas a juventude faziam a maior diferença. Ela ficou tão impressionada com o que os missionários lhe ensinaram na primeira visita que os convidou a retornar a sua casa.

Apesar de ter tido dificuldades em compreender algumas das doutrinas que os missionários ensinavam, como o batismo pelos mortos, ela continuou a ler, ponderar e orar. Enfim, ela obteve um testemunho pessoal de que havia encontrado a Igreja verdadeira de Cristo na terra. Ela foi batizada no dia 30 de julho de 2010 e atualmente seve na Sociedade de Socorro de sua ala. A sua  história ainda não acabou.

Recursos Adicionais

Conheça mais sobre as crenças da Igreja de Jesus Cristo.

 

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *