Quando minha mãe entrou para Igreja não havia Templos no Brasil. Na verdade, não havia Templos na América do Sul. Os membros da Igreja daqui precisavam planejar ir para os Estados Unidos receber as ordenanças sagradas do Evangelho que só são administradas dentro dos Templos Sagrados. Era uma viagem cara e difícil. Com o crescimento acelerado da Igreja na América do Sul, o Presidente Spencer W. Kimball, Presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias na época recebeu a inspiração de anunciar um Templo em São Paulo.

O anúncio do Templo de São Paulo

Esse anúncio foi feito numa grande Conferência Regional da Igreja em São Paulo – em 28 de Fevereiro e 1 e 2 de Março de 1975. O presidente Spencer W. Kimball se colocou diante da congregação e disse “Eu tenho um anúncio importante”. A multidão ficou em silêncio. “Um templo será construído no Brasil … Ele será construído em São Paulo”. Élder L. Tom Perry falou das lágrimas e do assombro que ocorreu logo após o anúncio do templo de São Paulo como “a maior reação de um público que já vi”(Richard O. Cowan, “The Pace Quickens”, Temples to Dot the Earth, página 181.).

Minha mãe e outros membros ficaram muito felizes. Seria exigido que fizessem sacrifícios, inclusive financeiros. Mas eles estavam dispostos, pois nada era mais importante que erigir uma Casa de Deus.

Algumas palavras ditas pelo presidente Kimball na época foram:

“Hoje, meus irmãos e irmãs, é um dia glorioso para a América do Sul. De todas as conferências de área que realizamos, esta é a primeira anunciamos um novo templo para uma nova área. Agrada-nos sobremaneira dar-lhes as esperanças desta grandiosa oportunidade … Esperamos que recebam este templo como um novo sacrifício, pois nos lembramos que os sacrifícios trazem as bençãos do céu. De todas as bençãos que lhe são proporcionadas, nenhuma é maior que as advindas quando os pais e mães são selados um ao outro, para o tempo e toda a eternidade, tendo todos os filhos selados a eles, de modo que as famílias continuem, indefinidamente, tornando-se como Deus, e crescendo juntos em retidão e perfeição.

Foi uma ocasião histórica e sagrada. O primeiro Templo da América do Sul abriu as postas para receber centenas de pessoas durante a visitação pública. Minha mãe conta com alegria desta ocasião em que milhares de pessoas, muitas que não eram de nossa fé, visitaram o Templo.

Dedicação da Casa do Senhor

No dia 30 de outubro de 1978, o Presidente Kimball dedicou o Templo ao Senhor, tornado-o um lugar sagrado. Ordenanças divinas como batismos pelos mortos e casamento para todos eternidade passaram a ser realizadas – inclusive de madrugada – para atender a alta demanda de membros.

Havia sessões em espanhol, pois muitos membros de outros países da América do Sul passaram a visitar o Templo.

Mais tarde, aquele Templo foi o lugar que minha mãe e pai se selaram para toda eternidade. Eu e meus irmãos nascemos sob o convênio sagrado que uniu nossa família. Quando entrei pela primeira vez no Templo, e passei por uma das salas de selamento, antes da missão, senti grande gratidão – sabendo que lá se concretizara a mais gloriosa bênção de nossa família.

O Templo que entrei, contudo, era um pouco diferente do original, pois o Templo fora submetido a uma grande reforma e foi rededicado em 22 de Fevereiro de 2004 pelo então presidente da Igreja Gordon B. Hinckley. Durante essa reforma, em 20 de Agosto de 2003, o templo recebeu a estátua do anjo Morôni, que representa a restauração. A rededicação foi transmitida via satélite para 184 estacas e 13 distritos no Brasil. Foi uma honra para mim participar deste evento.

Grandes bênçãos

Agora, 40 anos depois da dedicação, o Templo de São Paulo continua a abençoar milhares de pessoas, dos dois lados do véu.

Não consigo descrever o quão grato sou por este Templo. É lá que minha família se tornou eterna, por meio do Casamento Eterno entre meu pai e mãe, é lá que realizei batismos pelos mortos ajudando aqueles que não tiveram oportunidade de receber essa ordenança essencial, é lá que recebi minha investidura de conhecimento e poder, pela qual fui orientado, protegido e empoderado para realizar o trabalho do Senhor. No Templo recebi revelações para minha vida pessoal, obtive um conhecimento divino e fortaleci laços com amigos e familiares. Testifico que o Templo é a Casa de Deus. Não é o Templo de “Paulo” ou da cidade de São Paulo. É o Templo do Senhor. Em sua fachada encontramos: “Santidade ao Senhor”. Testifico que Deus visita Seus Templos. E isso é literal. Gloria à Deus e ao Cordeiro, por termos um Templo tão belo e santo. Que neste dia de comemoração e sempre, sejamos gratos pela edificação de um Templo, que edifica a cada um de nós.

Quais algumas das bênção que você recebeu no Templo de São Paulo? Comente!

 

Leia mais sobre o Templo de São Paulo:

Histórias da Construção do Templo de São Paulo

Uma Breve História do Templo de São Paulo