Uma Breve História do Templo de São Paulo

Em homenagem aos santos pioneiros no Brasil, e para podermos conhecer mais esse que foi o primeiro templo da América Latina, resumimos a história do templo de São Paulo, colocando alguns fatos diversos.

Uma Conferência de Área Inédita no Brasil

Em 28 de Fevereiro e 1 e 2 de Março de 1975 foi realizada uma conferência de área da Igreja no Brasil. A conferência ocorreu no Palácio do Anhembi.

Em 1 de março, antes da música inicial e da oração, o presidente Spencer W. Kimball se colocou diante da congregação e disse “Eu tenho um anúncio importante”. A multidão ficou em silêncio. “Um templo será construído no Brasil … Ele será construído em São Paulo”. Élder L. Tom Perry falou das lágrimas e do assombro que ocorreu logo após o anúncio do templo de São Paulo como “a maior reação de um público que já vi”. [1]

Algumas palavras ditas pelo presidente Kimball na época foram: “Hoje, meus irmãos e irmãs, é um dia glorioso para a América do Sul. De todas as conferências de área que realizamos, esta é a primeira anunciamos um novo templo para uma nova área. Agrada-nos sobremaneira dar-lhes as esperanças desta grandiosa oportunidade … Esperamos que recebam este templo como um novo sacrifício, pois nos lembramos que os sacrifícios trazem as bençãos do céu. De todas as bençãos que lhe são proporcionadas, nenhuma é maior que as advindas quando os pais e mães são selados um ao outro, para o tempo e toda a eternidade, tendo todos os filhos selados a eles, de modo que as famílias continuem, indefinidamente, tornando-se como Deus, e crescendo juntos em retidão e perfeição. [2]

Abertura de Terra, Sacrifícios dos Membros e Dedicação

Quase 1 ano depois, em 20 de Março de 1976, Élder James E. Faust, na época assistente do Quórum dos Doze e da presidência do primeiro quórum dos setenta, realizou a abertura de Terra junto a outros membros. “Com a construção deste maravilhoso templo, qual é o nosso desafio?”, perguntou o Élder Faust, que presidia a cerimônia. “Chegou o momento de uma nova e importante era para o trabalho de Deus na América do Sul”. [2]

Naquela época era necessário que os membros pagassem um terço do custo do templo. Naquela época o Brasil começava a sofrer os efeitos de uma crise econômica. Isso não impediu aos santos da América Latina de trabalharem diligentemente para construírem o templo.

Vários membros da Igreja da região de São Paulo da baixada santista se organizaram para trabalhar sob a supervisão de Ross Jensen, supervisor da construção, para limpar o terreno do templo e fabricar os blocos de cimento que mais tarde seriam usados. A construção do templo foi coberta pelos membros da Igreja em geral por meio do dízimo e de ofertas, e pelas contribuições especiais feitas pelos membros do distrito do templo. Muitos membros também ofereceram suas jóias, alianças e outros bens que possuíam. [2]

Os membros tinham muito pouco, e tiveram de fazer grandes sacrifícios para arrecadar dinheiro. Uma das doações mais conhecidas é a de um homem argentino. Ele encontrou os missionários e deu sua ponte dentária de ouro. Os missionários se recusaram a aceitar aquilo inicialmente, dizendo que não poderiam receber aquilo, mas ele respondeu “Vocês não podem me negar as bençãos que receberei por dar isso ao templo do Senhor”. Élder James E. Faust, que trabalhava como supervisor da área da América do Sul, ouviu a história e pagou uma quantia generosa pelo dente de ouro. Daquele dia em diante, ele guardou aquela ponde dentária como um lembrete dos inúmeros sacrifícios dos santos. [3]

Com relação a tantos sacrifícios, disse Emil Fetzer, arquiteto do templo: “Seria possível construir o templo sem quaisquer doações locais, mas isto seria um erro, pois qualquer pessoa que faz um sacrifício pelo templo, sente que faz parte dele, então demonstrará um interesse direto por ele. O Presidente Kimball disse que não é certo que um templo seja construído sem sacrifício. Não há problema se qualquer outro tipo de edifício for feito sem sacrifício, mas um templo é uma estrutura que precisa ser edificada pelo sacrifício do povo, para que possam ter maior amor por ele. O sacrifício é a única maneira pela qual o templo pode ser uma benção aos santos que a construíram”.

Os sacrifícios não se limitaram somente à construção do templo. Após a construção do templo, muitos sacrifícios foram feitos pelos membros da América Latina que desejaram receber suas ordenanças no templo. Muitos tiveram de economizar ou vender tudo para poderem realizar essa viagem.

Caixa da Pedra Angular do Templo de São PauloA pedra angular do templo de São Paulo foi cimentada em 9 de Março de 1977, quase um ano depois da abertura de Terra, pelo Presidente Marion G. Romney, segundo conselheiro na primeira presidência. A cerimônia foi presidida pelo Élder Spencer W. Kimball, e dirigida pelo Élder James E. Faust.

Durante a visitação aberta, milhares de convidados puderam visitar o templo e assistir a exposição que estava montada no salão cultural. Ônibus de visitantes chegaram de diversas partes do país. [4]

Apresentação A Porta (The Gate)Visitantes da casa aberta do templo puderam ver uma produção teatral chamada “A Porta”, escrita por Ana Glucia Ceciliato. Por volta de 60 membros da Igreja, entre adultos, jovens e crianças de várias cidades ensaiaram a peça. Mais de 20.000 pessoas desfrutaram do talento e dos testemunhos desses santos. [5]

O templo foi dedicado em 30 de Outubro e 1, 2 e 3 de Novembro, e as ordenanças começaram a ser realizadas em 7 de Novembro. [6] O templo foi tão frequentado após sua dedicação que esse foi o primeiro templo a realizar ordenanças noturnas de sexta a sábado, devido a enorme quantidade de membros que chegavam nos finais de semana. Membros da América Latina inteira (com exceção da Venezuela) vieram ao templo para receber suas ordenanças.

Presidente Kimball entre sessões da dedicação do templo de São Paulo

Presidente Kimball entre sessões da dedicação do templo de São Paulo

Parte do público no Ibirapuera esperando uma das sessões da Conferência de área em São Paulo

Parte do público no Ibirapuera esperando uma das sessões da Conferência de área em São Paulo

Élder Faust junto da família Tobamgo, que veio do Equador assistir as sessões da dedicação e realizar suas ordenanças.

Élder Faust junto da família Tobamgo, que veio do Equador assistir as sessões da dedicação e realizar suas ordenanças.

A oração dedicatória proferida pelo Presidente Kimball pode ser encontra em inglês em LDSChurchTemples.com.

Rededicação

O templo passou por uma reforma em Agosto de 2002 e foi rededicado em 22 de Fevereiro de 2004 pelo então presidente da Igreja Gordon B. Hinckley. Durante essa reforma, em 20 de Agosto de 2003, o templo recebeu a estátua do anjo Morôni, que representa a restauração. A rededicação foi transmitida via satélite para 184 estacas e 13 distritos. [7]

Templo de Sao Paulo - Antes e Depois

Templo de São Paulo – Antes e Depois

Antes da dedicação, uma enorme quantidade de membros da Igreja preparou um imenso programa cultural, em que jovens de todo o Brasil representaram as muitas culturas do país. Durante o dia, líderes da Igreja, incluindo o Presidente Hinckley, falaram ao estádio, que encontrava-se cheio com 60 mil membros e amigos reunidos.

O celebração da rededicação do templo pode ser encontrada no youtube em quatro partes (parte 1, parte 2, parte 3 e parte 4)

Celebração da rededicação do templo de São Paulo Pacaembu no Dia de Celebração Notícia da rededicação do templo

A oração dedicatória proferida pelo Presidente Hinckley pode ser encontrada em inglês nos arquivos do Church News e em português em outros sites.

Fatos Diversos

O templo de São Paulo foi o primeiro templo construído na América do Sul (e no Brasil).

Na época em que o Templo de São Paulo Brasil foi concluído, haviam apenas 15 estacas e cerca de 54.000 membros em todo o país. Depois da dedicação, 41 estacas adicionais foram organizados ao longo dos próximos 12 anos, aumentando o número de membros no país para mais de 300 mil.

Antes do Templo São Paulo Brasil ser construído, o templo mais próximo dos santos brasileiros era o Templo de Washington DC.

O ano após o templo de São Paulo ser dedicado, a Igreja organizou o primeiro centro de treinamento missionário da América do Sul, em São Paulo.

Por um tempo, o Templo de São Paulo Brasil ofereceu sessões de investidura durante a noite de sexta-feira até sábado para acomodar os muitos membros que vinham no fim de semana.

Em 20 de agosto de 2003, uma estátua folheada a ouro do anjo Morôni foi adicionada ao templo de São Paulo, 25 anos após a sua dedicação durante um extenso projeto de renovação e expansão.

Durante a casa aberta que precedeu a rededicação do templo de São Paulo, 99.000 visitantes visitaram o interior remodelado.

Quando o templo de São Paulo foi dedicado em 2004, a quantidade de membros da Igreja no Brasil havia crescido para mais de 867 mil.

Dados Gerais

Dedicação

Anúncio: 1 de Março de 1975

Abertura de Terra: 20 de Março de 1976 por James E. Faust

Casa Aberta: Setembro de 1978

Dedicação: 30 de Outubro a 2 de Novembro de 1978 pelo presidente Spencer W. Kimball

Casa aberta da rededicação: 17 de Janeiro a 14 de Fevereiro

Rededicação: 22 de Fevereiro de 2004 pelo presidente Gordon B. Hinckley

Design do templo: Moderno com influência espanhola.

Arquiteto: Emil B. Fetzer, arquiteto da Igreja.

Líder da Construção: Christiani Nielsen

Supervisores da Construção: Ross Jensen e James Magleby.

Principais salas: batistério, sala celestial, 2 salas de ordenanças e 4 salas de selamento

Fotos do templo antes da rededicação

Entrada anterior do templo de São Paulo Pia batismal do templo de São Paulo Teto da Sala Celestial Sala de Selamento Templo de São Paulo Sala de selamento do templo de São Paulo

Sala celestial do Templo de São Paulo Sala Celestial do templo de São Paulo Sala celestial do templo de São Paulo Sala celestial do templo de São Paulo Foto do templo de São Paulo nos estágios finais da construção

 

 


NOTAS

[1] Richard O. Cowan, “The Pace Quickens”, Temples to Dot the Earth, página 181.

[2] “Este é o Templo de São Paulo”, edição especial da Liahona de Novembro de 1978, página 2

[3] James P. Bell and James E. Faust, “Back to Brazil”, In the Strength of the Lord: The Life and Teachings of James E. Faust, páginas 109–110.

[4] “O Maior e Mais Comentado Evento da Igreja no Brasil”, Liahona de novembro de 1978, página 20.

[5] Daniel H. Ludlow, “South America, The Church in”, Encyclopedia of Mormonism, 1396.

[6] “A Igreja nos Países Sul Americanos”, edição especial da Liahona de Novembro de 1978, página 57

[7] “Sao Paulo Temple Rededication notes”, Church News, 28 de fevereiro de 2004

| Mórmons no Brasil
Publicado por: Esdras Kutomi
Formado em SI, mórmon, gosta de RPG e Star Wars, lê artigos científicos por diversão, e se diverte mais com crianças ou idosos do que com pessoas de sua idade.
bênçãos do estudo das escrituras
Igreja lança Página no Facebook sobre Autossuficiência
"Face to Face" é anunciado com a participação de Autoridades Gerais

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *