Apenas os melhores artistas da música chegam ao Grammy! Confira os mórmons que já ganharam um Grammy ou foram indicados.

Vencedores:

Concerto do dia dos pioneiros

1. O Coral do Tabernáculo Mórmon

Estamos acostumados a ouvi-los cantar na conferência geral, mas você sabia que o coro do Tabernáculo Mórmon ganhou um Grammy e foi indicado para mais quatro?

O coro, que começou a gravar em 1910, ganhou um Grammy Award em 1959 para Melhor Apresentação Pop Feita Por um Grupo Vocal ou Coro por sua interpretação do Hino “Já Refulge a Glória Eterna”. Desde então, o coro foi indicado para mais quatro Grammys:

1967: “Bless This House”, Melhor Apresentação Clássica de Coral

2007:  Spirit of the Season, Melhor Álbum Clássico

2007: Spirit of the Season, Melhor Engenharia de álbum, Clássico

2009:    Noel (Josh Groban, e o coro), Melhor Álbum Vocal Pop Tradicional

2. Gladys Knight

 

Foto cedida por Gladys Knight

A lendária “Imperatriz do soul”, que entrou para a igreja em 1997, ganhou sete prêmios Grammy, ao longo de sua épica carreira musical.

Durante seu tempo com os Pips, Knight ganhou três prêmios Grammy:

1973: “Midnight Train to Georgia”, Melhor Apresentação Vocal R&B feita por um dueto, grupo ou coro

1973: “Neither One of Us” (Wants to Be the First to Say Goodbye), Melhor apresentação Vocal Pop feita por um dueto, grupo ou coro

1988: “Love Overboard”, Melhor Apresentação Vocal R&B feita por um dueto, grupo ou coro

Como artista solo, Knight ganhou mais três Grammy Awards:

1986: “That’s What Friends Are For”, Melhor apresentação Pop feita por um dueto, grupo ou coro

2001: At Last, Mellhor Álbum Vocal R&B Tradicional

2004: “Heaven Help Us All”, Melhor Apresentação Gospel

 

3. Dan Reynolds e Wayne Sermon do Imagine Dragons

A banda Imagine Dragons ganhou dois American Music Awards de Artista Alternativo Favorito. A banda foi indicada para um total de seis prêmios Grammy, com a música “Radioactive” vencedora de melhor apresentação de Rock em 2013. A banda recebeu duas indicações para o Grammy Awards 2018 para Melhor Álbum Vocal Pop com Evolve, e Melhor Apresentação Pop de dueto ou grupo com “Thunder”.

4. Dan Truman do Diamond Rio

Foto do site diamondriomusic.com

Fundada em 1982, o Diamond Rio é uma banda de música country que tem resistido ao teste do tempo. Dan Truman, tecladista da banda, é um santo dos últimos dias fiel.

Diamond Rio recebeu o prêmio da Academia de música Country para Melhor grupo vocal em 1991 e 1992. Em 1992, 1993, 1994 e 1997, eles também receberam o prêmio da Associação de Música Country parar Grupo Vocal do ano. Além disso, eles receberam 14 indicações ao prêmio Grammy e ganharam um desses prêmios em 2011 para Melhor Álbum Sulista, Country ou Gospel com The Reason.

5. Harvey Fletcher

Foto da BYU News

Mais de 25 anos após sua morte, o Dr. Harvey Fletcher, pós-graduado da BYU e pioneiro na gravação de som foi reconhecido por sua contribuição histórica para o mundo da gravação no Grammy Awards de 2016. Fletcher recebeu o prêmio Grammy Póstumo Técnico por produzir mais de 100 das primeiras gravações estereofônicas do mundo com Leopold Stokowski e a Orquestra da Filadélfia.

Fletcher também inventou o primeiro aparelho auditivo funcional, a laringe artificial e o audiômetro 2-A — um dispositivo usado até hoje para diagnosticar e avaliar a perda de audição.

Indicados:

brandon

1. Brandon Flowers do The Killers

Foto do site thekillersmusic.com

Desde que a banda foi formada em 2001, The Killers conseguiram a aclamação da crítica. Mas apesar de cinco indicações ao prêmio Grammy, a banda ainda não levou nenhum para casa.

Seu álbum de estreia de 2004, Hot Fuss, atingiu 7º lugar na “Billboard 200” e produziu vários singles de sucesso, incluindo “Mr. Brightside” e “Somebody Told Me”, as duas músicas chegaram ao 3º lugar na parada de “Canções Alternativas”. O álbum Hot Fuss e seus três primeiros singles receberam cinco indicações ao prêmio Grammy. O líder da banda, vocalista e SUD Brandon Flowers também tem uma bem-sucedida carreira solo.

2. Kaskade

Foto do site billboard.com

A maioria das pessoas ficam surpresas ao saber que um dos DJs mais bem-sucedidos e mais procurados de hoje é mórmon. Ryan Raddon, conhecido como Kaskade, é provavelmente o maior fenômeno musical que você já viu. Em 2011, o New York Times declarou que ele é “a nova cara da música eletrônica”.  Este membro da Igreja fiel e pai de três filhos casou-se com sua esposa, Naomi, depois de servir missão no Japão. Kaskade enche estádios em todo o mundo e ganha um salário de mais de US $200.000 por noite. (Sim, você leu certo).

Em 2017, ele disse ao Deseret News: “Sou um mórmon devoto e isso se reflete na minha música, nos meus shows e em tudo o que eu faço. Nunca tive medo de dizer isso às pessoas, então acho que isso me torna um pouco diferente da maioria das celebridades por aí e certamente da maioria dos DJs.”

Kaskade foi indicado para seis prêmios Grammy desde 2013.

3. Marie Osmond

Foto do site osmond.com

Enquanto seus irmãos mais velhos estavam subindo rapidamente à fama, Marie Osmond fez sua estreia nacional com 3 anos de idade.

Osmond construiu uma bem-sucedida carreira solo. Com apenas 12 anos, ela se tornou a mais jovem artista feminina a ter seu primeiro álbum em 1º lugar nas paradas e recebeu uma indicação ao Grammy. Em 1973, Osmond recebeu indicações ao Grammy de Melhor Novo Artista Do Ano e para “Paper Roses”, e Melhor Apresentação Vocal Country Feminina. Ela foi novamente indicada para um Grammy em 1985 com “Meet Me in Montana”, para Melhor Apresentação Country feita por um dueto ou grupo vocal.

4. Leigh Harline

Foto de disney.wikia.com

O compositor e SUD Leigh Harline é mais conhecido por seu trabalho no Walt Disney Studios. Ele famosamente co-escreveu a canção “When You Wish Upon a Star” para a animação Pinocchio da Disney em 1940.

Harline ganhou dois prêmios da Academia com a canção: Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Canção Original.

5. SHeDaisy

Foto cortesia de SHeDaisy

SHeDaisy, é composta por três irmãs SUD — Mara, Kelsi e Kassidy Osborn, que se mudaram de Utah para Nashville para perseguir seus sonhos de estrelato — e roubaram a cena musical do country na década de 1990. Eles tiveram cinco faixas de álbuns no top 10 de Álbuns Country e 15 singles entre as Músicas Country Mais Tocadas.

6. Jenny Oaks Baker

Foto cedida por Shadow Mountain Music

A filha do Presidente Dallin H. Oaks, Jenny Oaks Baker é uma das violinistas mais bem-sucedidos do mundo. Ela já lançou álbuns que variam de tudo, desde músicas da Disney a clássicos do rock. Muitos deles acabaram nas paradas da Billboard, incluindo seu álbum de 2010 Then Sings My Soul, e o Álbum de 2012, Noël: Carols of Christmas Past, e seu álbum de 2014 Classic: The Rock Album.

Seu 10º álbum, Wish Upon a Star: A Tribute to the Music of Walt Disney, foi indicado para melhor álbum Instrumental Pop no 54º Grammy Awards. O álbum é uma compilação de clássicos da Disney.

7. Dallon Weekes do Panic! at the Disco

Foto do site panicatthedisco.wikia.com

O ex-missionário Dallon Weekes, que serviu missão em Oklahoma, fez parte da banda de rock alternativo Panic! At the Disco como baixista, tecladista, vocalista e compositor de 2009 a 2017.

Em 2016, a banda recebeu uma indicação ao Grammy de melhor álbum de Rock para o seu álbum Death of a Bachelor.

8. Natalie Ai Kamauu

Foto de staradvertiser.com

Natalie Ai Kamauu cresceu na ilha de Oahu como parte de uma família que fazia apresentações de canto e dança de música tradicional havaiana. “Éramos uma família de hula”, ela disse ao site midweek.com.

Hoje, Kamauu continua a tradição da família e faz apresentações com seu filho, sua filha e seu marido, Iolani, que é produtor executivo de seus álbuns e também toca guitarra e canta. Ela lançou seu primeiro álbum em 2005 e lançou mais cinco posteriormente. Em 2015, o álbum de Kamauu LaLaLaLa foi indicado para o Grammy de Melhor Álbum de Música de Raízes Regionais.

Escrito por Jamie Armstrong e traduzido por Luciana Fiallo Alves

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

7 Pessoas Famosas que Defenderam o Mormonismo