Reflexões Sobre Deus Como Nosso Pai Pessoal.

Um Pai Pessoal e Real

Como um estudante universitário na BYU, nossa classe vem estudando as escrituras, particularmente um livro de revelações modernas, que complementam a Bíblia e em partícular Gênesis, conhecida como a Pérola de Grande Valor.

Um estudo renovado de Pérola de Grande Valor começou a abrir meus olhos para muitos princípios que se tornaram preciosos a partir de experiência pessoal e que faz o meu relacionamento com Deus especialmente significativo, princípios que, inconscientemente, apliquei e tenho apreciado durante toda a minha vida. Tantas verdades eternas a respeito de Deus, Seus templos, e nosso relacionamento com Ele, são embalados hermeticamente dentro de apenas algumas páginas do Livro de Moisés, uma parte de Pérola de Grande Valor.

Sobre Deus: Se Aproximando Dentro de Templos S.U.D. (“Mórmon”)

Em primeiro lugar, assim como Moisés foi levado para uma alta montanha para se comunicar com o Senhor, assim, também, o templo tornou-se um lugar de instrução incomparável e  de paz para mim. Um templo, na teologia dos Santo dos Últimos Dias (“Mórmon”), é, literalmente, a Casa do Senhor, é um lugar de fazer convênios e receber instruções no plano de felicidade de Deus para cada um dos membros dignos que frequentam A Igreja de Jesus Cristo. Também é onde eu vou pessoalmente a procura de ajuda, compreensão, conforto, aumento de capacidade, e um coração suavizado. Aqui, nesta casa santa (“templo Mórmon”), eu sinto o véu que representa a distância entre nós mortais e o mundo espiritual –  tão fino que quase posso falar com meu Deus face a face.

O Amor de Deus o Pai

Em segundo lugar, Deus chama Moisés: “Meu filho.” Este simples reconhecimento sempre teve uma profunda influência sobre a forma como eu imagino a voz do Senhor, é suave, firme, amorosa, preocupada, calma e constante. Ele não é um Deus distante que está constantemente irritado ou extremamente temperamental. Se eu cometer um erro, Ele não vai ser aquele que me  condenará rapidamente. Pelo contrário, como um Pai perfeito, Ele perdoará e depois olhará através das minhas faltas, me amará perfeitamente, e trabalhará diligentemente para me ajudar a ter sucesso. Ponderando sobre essa relação de pai-filha, muitas vezes tenho sido tão sobrecarregada com esse amor que eu quero mais do que qualquer coisa estar com Deus novamente. Eu  sinto uma ligação tão forte que eu quase posso lembrar e, portanto, sentir a falta dele. Sua paciência comigo também me ajudou a superar um desejo hiperativo de ser perfeita. Percebendo que Ele espera simplesmente o melhor de mim, que Ele, então, contribui com a Sua graça, me permitindo passar da culpa por erros do passado e continuar andando no caminho para a progressão.

Sobre Deus: Como Ele Nos Ensina

Terceiro, durante um tempo Moisés foi deixado em grande parte por conta própria, a enfrentar as tentações do diabo. Enquanto que o Espírito não o abandonou completamente, Moisés foi confrontado com a oposição que ele teve que reconhecer e rejeitar sem a interferência do Senhor. Muitas vezes, eu tenho me sentido frustrada porque o Senhor não limpa todos os obstáculos do meu caminho. Eu penso, “Não tenho eu feito tudo o que Ele pediu? E agora ele não vai me livrar das tentações? “No entanto, o Espírito tem me confirmado a verdade que devo ser testada antes que o Senhor nos abençoe com a confirmação. Se Ele não ensina desta maneira “mãos na massa”, não teríamos como internalizar princípios eternos, e tornariamos filhos mais fracos que devem ser constantemente levado pela mão.

Eu convido qualquer um que quiser saber mais sobre Deus, seu Pai pessoal no Céu, a ler, junto com a Bíblia, O Livro de Mórmon e Pérola de Grande Valor. Um conhecimento de que Deus é realmente inestimável, e afeta nossa visão do mundo inteiro.

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *