A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é organizada sobre o “fundamento de apóstolos e profetas”, sendo Jesus Cristo o cabeça da Igreja. Os apóstolos e profetas possuem as chaves do reino dos céus – e tem a autoridade para cuidar dos assuntos do Reino de Deus na Terra. Eles presidem a Igreja. 

Basicamente temos três fontes de regras na Igreja: as doutrinas, as normas e as políticas da Igreja. 

As doutrinas da Igreja são os ensinamentos de Jesus Cristo e seus profetas nos livros sagrados – Bíblia, Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios e Pérola de Grande Valor. A doutrina também se encontra nos ensinamentos dos Presidentes da Igreja e dos apóstolos. A doutrina consiste na fé, no arrependimento, no batismo, no dom do Espírito Santo, nos mandamentos e revelações. Na última Conferência Geral o Presidente Dallin H. Oaks disse:

“Em relação a esses materiais, é importante lembrar as sábias precauções mencionadas pelo élder D. Todd Christofferson e pelo élder Neil L. Andersen em sua mensagem nas últimas conferências gerais. O élder Christofferson ensinou: “Devemos lembrar que nem toda declaração feita por um líder da Igreja, no passado ou no presente, é obrigatoriamente doutrina. É consenso na Igreja que uma declaração feita por um líder em uma única ocasião representa geralmente uma opinião pessoal, embora bem ponderada, sem a intenção de que se torne oficial ou válida para toda a Igreja”. 

Na conferência seguinte, o élder Andersen ensinou este princípio: “A doutrina é ensinada por todos os 15 membros da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze. Não está oculta num obscuro parágrafo de um discurso”. A proclamação sobre a família, assinada pelos 15 profetas, videntes e reveladores, ilustra muito bem esse princípio.” (Conferência Geral outubro de 2019)

As normas da Igreja são instruções e regras estabelecidas sob a supervisão dos apóstolos para reger as congregações, esclarecer os deveres dos oficiais da Igreja, criar e zelar por programas da Igreja, etc. Essas instruções se encontram em manuais e treinamentos, e são sempre baseados na doutrina da Igreja.

As políticas da Igreja são maneiras e procedimentos, diretrizes e ações que visam aplicar a doutrina de Cristo em circunstâncias específicas. O Presidente Russell M. Nelson explicou que embora a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos não possam mudar as leis de Deus, “podemos ajustar a política quando o Senhor nos orienta a fazê-lo. (…) Pois a Restauração está em andamento, as mudanças de política provável e certamente continuarão”. (“Presidente Nelson explica política LGBT de 2015 e pede a jovens adultos que orem para saber ‘se realmente somos apóstolos e profetas’”, Church News, 18 SET 2019)

Quando um membro se propõem a fazer mudanças na doutrina, nas normas ou nas políticas da Igreja sem ter as correspondentes chaves do sacerdócio coloca-se em um lugar perigoso. Assim como Uzá, que tentou sem autoridade segurar a Arca da aliança e foi morto, podemos morrer espiritualmente se tentarmos alterar o que o Senhor estabeleceu (1 Crôn. 13:9–12  e D&C 85:8).

O Presidente Thomas S. Monson contou uma história interessante sobre quando precisou defender a doutrina e procedimento da Igreja. Ele disse:

“Lembro-me de algo que aconteceu há muitos anos, quando servia como bispo. Na abertura de nossa reunião do sacerdócio, num domingo de manhã, estávamos nos preparando para ordenar um rapaz ao ofício de sacerdote. Um sumo conselheiro, que também servia como oficiante do templo, estava visitando nossa ala naquele dia. Ao preparar-me para fazer com que o rapaz se sentasse de frente para a congregação para que pudéssemos realizar a ordenação, o sumo conselheiro interrompeu-me e disse: ‘Bispo, sempre faço com que a pessoa a ser ordenada esteja de frente para o templo’. Ele reposicionou a cadeira para que o rapaz ficasse de frente para o templo. Imediatamente reconheci uma prática não autorizada

“Percebi a possibilidade de que aquela prática se disseminasse. Embora eu fosse muito mais jovem do que o sumo conselheiro, sabia o que precisava ser feito. Virei a cadeira de volta, para que novamente ficasse de frente para a congregação, e disse a ele: ‘Em nossa ala, ficamos de frente para a congregação’” (“Considerações Iniciais”, Reunião Mundial de Treinamento de Liderança, novembro de 2010, LDS.org/broadcasts).

Para mantermos nossa vida em harmonia com o evangelho restaurado precisamos daro uvidos aos profetas, estudar diariamente as escrituras, zelar pelas regras e diretrizes da Igreja contidas nos manuais, seguir nossos líderes e aceitar as políticas divinamente estabelecidas.