Como responder às perguntas difíceis sobre a história da Igreja?

Pergunta

Sou recém-conversa à Igreja. Na verdade, fui batizada e confirmada no último fim de semana!  Sou a primeira e única membro da Igreja na minha família e tenho recebido muitas perguntas difíceis sobre a história da Igreja.

Tentei explicar que o Pai Celestial me confirmou a verdade por meio do Espírito Santo, mas não é uma boa resposta para eles. Eles só querem discutir “fatos”. Você teria alguns conselhos sobre a melhor forma de responder? Muito obrigada!

Resposta

Em primeiro lugar, parabéns pelo seu batismo! Então, como responder pessoas que não são membros da Igreja (até mesmo familiares) e que querem “fatos” em vez de um testemunho sincero e honesto do Espírito Santo?

Primeiro, uma coisa que temos que lembrar é que só podemos compartilhar o que conhecemos por nós mesmos, e não podemos controlar como uma pessoa responde ou reage ao que compartilhamos.

Por exemplo, vamos rever o testemunho de Joseph Smith a respeito de sua primeira visão, e como as pessoas perseguiram, ridicularizaram e o insultaram por simplesmente compartilhar algo que aconteceu que não poderia ser explicado com “fatos”:

“Contudo, era um fato ter tido eu uma visão. Tenho pensado que me sentia como Paulo, quando apresentou sua defesa perante o rei Agripa e relatou a visão que tivera, quando viu uma luz e ouviu uma voz; mas poucos foram também os que acreditaram nele; alguns disseram que ele era desonesto, outros, que estava louco; e foi ridicularizado e injuriado. Tudo isso, porém, não destruiu a realidade da visão. Ele tivera uma visão, sabia que a tivera, e toda a perseguição debaixo do céu não poderia fazer com que fosse de outra forma; e ainda que o perseguissem até a morte, ele sabia e saberia até o último alento que tinha visto uma luz e ouvido uma voz falando-lhe; e o mundo inteiro não poderia fazê-lo pensar ou crer de outra maneira.”

Honrar

Como você sabe, é um “fato” que “o Pai Celestial confirmou a verdade [para você] por meio do Espírito.”

A melhor maneira de responder é responder com fé, esperança e caridade.

No entanto, não é fácil, especialmente se seus entes queridos, amigos ou estranhos começam a zombar de algo que consideramos sagrado.

Se uma opinião já foi formada, então os “fatos” também não os convencerão, porque ainda não estão prontos para aceitar.

E lembre-se sempre, seu testemunho é uma resposta “boa o suficiente”, mesmo que eles não queiram aceitá-la.

Continue a fazer o seu melhor ao responder a qualquer pergunta que eles possam fazer, até mesmo sobre eventos históricos. E se eles não gostarem da resposta, paciência.

Compreendo que não seja uma resposta fácil, mas é a verdade. A única maneira deles chegarem à verdade é por meio do estudo pessoal, da humildade e ao pedir a Deus em oração, da mesma maneira que você fez.

É assim que a maioria de nós recebeu um testemunho. Se eles ainda não ficarem satisfeitos, eu responderia da seguinte maneira:

“Obrigado por se preocupar comigo e com a decisão que tomei ao me filiar à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Eu realmente aprecio seu amor e preocupação por mim. Compartilhei com vocês como soube que isto é verdade e que este é o caminho certo para mim.”

Eles são os membros da sua família, eles amam você, e também querem o que é melhor para você. Reconheça o seu amor deles, enquanto se mantém fiel à confirmação que recebeu do Pai Celestial por meio de Seu Espírito de verdade.

Fonte: Ask Gramps

Se precisar de ajuda
| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *