A história de Mark Hofmann, a Carta da Salamandra e as explosões em Salt Lake

Uma das táticas mais recentes dos críticos à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é expor os membros a questões controversas de maneiras inesperadas.

Há mais de um ano, eu vendi uma coisa e quando a pessoa veio pegar o item que comprou do meu apartamento, ele me pagou em dinheiro. Mais tarde, percebi que havia algo estranho numa das notas que a pessoa tinha me dado. Na margem superior do bilhete, alguém havia escrito: “A Carta da Salamandra Branca”.

Era uma referência a uma carta falsa escrita por um homem chamado Mark Hofmann. Então eu pensei que seria um tema interessante para tratar hoje.

Vamos começar!

O infame Mark Hofmann

Mark Hofmann nasceu em 1954 em Salt Lake City, de uma fiel família Santos dos Últimos Dias. Ele serviu uma missão e até se casou no templo, embora mais tarde ele tenha declarado que perdeu sua fé no evangelho quando tinha 14 anos.

Aos 30 anos, como disse o comerciante de documentos de Nova York, Charles Hamilton, Hofmann tornou-se “sem dúvida, o falsificador mais habilidoso que este país já viu”.

Falsificou todo o tipo de coisas. Ele vendeu documentos com os nomes de George Washington, John Adams, Mark Twain, Abraham Lincoln, Paul Revere, John Hancock e muitos outros.

Hofmann também falsificou muitos documentos relevantes para a história da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

Muitos foram insignificantes, mas alguns foram criados para prejudicar a Igreja ou questionar aspectos de nossa história.

Por exemplo:

  • Ele falsificou uma bênção em que Joseph Smith nomeia seu filho, Joseph Smith III, como seu sucessor. Essa bênção falsa suscitou dúvidas sobre a liderança de Brigham Young e do Quórum dos Doze Apóstolos. No final, Joseph Smith III tornou-se o líder de uma seita não relacionada à nossa fé.
  • Ele falsificou um documento que continha alguns dos caracteres das placas do Livro de Mórmon que Martin Harris copiou para que Charles Anthon pudesse vê-los para autenticar.
  • Hofmann também falsificou uma carta de Joseph Smith para Josiah Stowell. De acordo com o site da Igreja, “[a carta] continha informações indicando que Joseph Smith estava envolvido na prática da magia popular”.

A Carta da Salamandra Branca

Sua falsificação mais notória dos Santos dos Últimos Dias é a “Carta da Salamandra”.

carta de la salamandra

Antes de falar sobre isso, precisamos saber que Joseph Smith afirmou que o Anjo Morôni apareceu para ele e lhe contou sobre um antigo registro que estava enterrado, que mais tarde se tornaria o Livro de Mórmon.

A Carta da Salamandra é uma carta de Martin Harris dirigida a William W. Phelps onde se afirma que Joseph realmente aprendeu sobre o antigo registro por meio de uma salamandra branca que se transformou em um espírito.

Aqui está uma parte relevante do texto da carta:

“Ouvi dizer que Joseph encontrou uma bíblia de ouro. Eu levei Joseph para o lado e ele disse: “É verdade. Eu a encontrei há 4 anos com minha pedra [de vidente], mas acabei de recebê-la por causa de um encantamento. Um espírito veio a mim 3 vezes no mesmo sonho e me disse: “desenterre o ouro”, mas quando fui na manhã seguinte, o espírito se transformou de uma salamandra branca [a um espírito] no fundo daquele buraco e me atingiu 3 vezes, pegou o tesouro e não me deixou obtê-lo”.

poligamia historia De la Iglesia

A intenção da carta era pôr em dúvida a experiência espiritual de Joseph associando-a com práticas tradicionais de magia popular. E, de fato, algumas pessoas deixaram a Igreja por causa disso.

Em 1987, a Igreja disse que tinha “adquirido quarenta e oito documentos diretamente de Mark W. Hofmann: sete documentos por um preço total de compra em dinheiro de US$ 57.100 e os outros quarenta e um, menos valiosos, por doação ou troca”.

A Carta da Salamandra foi inicialmente comprada de Hofmann por 40 mil dólares por um colecionador Santo dos Últimos Dias, Steve Christiansen, que também trabalhava como consultor financeiro. Então ele doou a Carta para a Igreja.

Apesar do sucesso de Hofmann no negócio de falsificação, em 1985 ele acumulou mais de um milhão de dólares em dívidas. Para ajudar a pagar seus credores, ele planejou vender à Igreja uma coleção de documentos supostamente escritos por William McLellin, incluindo uma escritura de propriedade que ligava Joseph Smith a Solomon Spaulding.

A Igreja queria que Steve Christiansen autenticasse a coleção, mas Hofmann precisava ganhar mais tempo para criar essa coleção.

As bombas

Então, Hofmann começou a construir algumas bombas.

Em 15 de outubro de 1985, uma dessas bombas matou Steve Christiansen.

Para despistar os investigadores de seu rastro, outra bomba ficou destinada ao chefe de Steve, Gary Sheets; entretanto, aquela bomba matou a esposa de Gary, Katherine.

No dia seguinte, enquanto Hofmann fabricava uma terceira bomba de dentro de seu carro, que estava estacionado perto do quarteirão do Templo de Saltk Lake e do Edifício dos Escritórios da Igreja, aquela bomba explodiu. Hofmann sobreviveu, mas já havia sido exposto.

As autoridades encontraram ampla evidência de falsificações em seu porão. Hofmann se declarou culpado das acusações de falsificação e dos assassinatos. Ele foi preso e está preso há mais de 30 anos.

Até agora, só Hofmann sabe para quem foi dirigida a terceira bomba.

Os desafios da fé

Agora, algumas pessoas ficaram chateadas com a Igreja por supostamente “suprimir” alguns desses documentos antes de saberem que eram falsificações, apenas porque supostamente eram mantidas no cofre da Primeira Presidência.

creencia mormona

Sobre esse assunto, John Tvedtnes disse:

“Colocar um documento histórico em um local seguro dificilmente é um sinal de supressão. Queimar o documento seria uma maneira mais segura de se livrar de todas as evidências negativas”. – Review of Books of The Book of Mormon, Vol. 6, Nº2

Em 1987, Dallin H. Oaks disse:

“Existem documentos que a Igreja adquire e que não se expõem ao público? Claro. Esse é o caso para a maioria dos arquivos mais amplos, como toda pessoa bem informada deve saber.”- Recent Events Involving Church History and Forged Documents

bendición patriarcal de josé smith

É muito comum que uma organização não publique imediatamente todos os documentos que acabou de adquirir. Basta olhar para o projeto dos Documentos de Joseph Smith. É muito provável que a Igreja tenha possuído esses documentos por décadas e que eles estejam apenas agora sendo totalmente disponibilizados ao público.

Hofmann enganou os melhores especialistas do país com suas falsificações. Ele também enganou os líderes da Igreja.

Algumas pessoas estão confusas com a razão pela qual os líderes de nossa Igreja não conseguiram discernir as falsificações de Hofmann. E a resposta é simples: porque são pessoas comuns que não conseguem ler a mente dos outros.

A expectativa de que Deus vai liderar a vida de nossos profetas a ponto de torná-los infalíveis surge da falsa crença sobre o que é e não é um profeta, e o que é e não é a revelação. Os próprios profetas não têm essa expectativa. As escrituras também não nos ensinam a ter essa expectativa.

Gordon B. Hinckley disse:

historia de la iglesia mormona

“Admito sinceramente que Hofmann nos enganou. Ele também enganou todos os especialistas de Nova York a Utah. Compramos esses documentos somente depois de termos a garantia de que eles eram legítimos.

Quando publicamos esses documentos na imprensa, declaramos que não tínhamos uma maneira de saber com certeza se eles eram autênticos. Não tenho vergonha de admitir que fomos enganados… Lamento dizer que isso às vezes acontece”.

O fato de que o profeta foi enganado significa que ele não é um profeta de Deus? Claro que não.

Na Bíblia lemos a história de como os próprios filhos do profeta Jacó mentiram e o enganaram, fazendo-o crer que seu filho, José, havia morrido. Jacó foi enganado.

Isso significa que ele não era um profeta? Claro que não.

Em Doutrina e Convênios 10:37 o Senhor diz:

“Mas como nem sempre podes julgar os justos, ou seja, como nem sempre podes discernir os iníquos dos justos, digo-te: Mantém silêncio até que me pareça conveniente dar a conhecer ao mundo todas as coisas concernentes ao assunto.”

E certamente, com o tempo, as artimanhas de Hofmann se tornaram conhecidas ao mundo.

Então, se você se deparar com um conteúdo sobre “a carta da salamandra branca”, agora você sabe o que isso significa.

Fonte: Third Hour

| Para refletir, Popular

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *