A histórica reunião, que comemorou 40 anos da revelação do sacerdócio foi um grande evento, transmitido a partir do Centro de Conferências para todo o mundo. Confira como foi a celebração “Ser Um”:

A comemoração celebrou a história dos pioneiros mórmons negros, e reafirmou a realidade de que “todos são iguais perante Deus” em Sua família global. O evento foi muito mais do que uma celebração. Foi uma renovação do compromisso coletivo dos membros da Igreja de buscar unidade em seus relacionamentos com os outros e com o céu.

Ele disse que após a revelação de 1978 a Igreja institucionalmente agiu rápido para providenciar a plena integração de todos os membros dignos de portar o sacerdócio.

Presidente Oaks afirmou que devemos olhar pra frente, e nos regozijar com os frutos da revelação.

Depois houve uma lindas apresentações musicais de Gladys Knight, Saints Unified Voices, Alex Boyé, Bonner Family, Unity Gospel Choir International e membros do Coro do Tabernáculo Mórmon.

As histórias e eventos retrataram membros fiéis do passado, que sofreram por não receber todas as bençãos do evangelho. Inclusive membros do Brasil.

O Presidente Russell M. Nelson falou antes do encerramento. Ele disse:

“Em todos os continentes e nas ilhas do mar, pessoas fiéis estão se reunindo em a Igreja de Jesus Cristo dos santos dos últimos dias. Diferenças quanto a cultura, idioma, gênero, raça e nacionalidade – se tornam insignificantes quando os fiéis entram no caminho do convênio e se aproximam de nosso amado Redentor, o Senhor Jesus Cristo.

Por fim percebemos que apenas a compreensão da verdadeira natureza paterna de Deus pode produzir o pleno apreço pela verdadeira irmandade dos homens e das mulheres (…) Esse entendimento inspira o desejo fervoroso de construir pontes de compreensão em vez de muros de isolamento.”

Veja a transmissão:

Ser um

A revelação de 1978 foi um dia verdadeiramente monumental na história da Igreja e do mundo. O Presidente Spencer W. Kimball, o profeta do Senhor na Terra naquela época, anunciou que a oportunidade de receber todas as bênçãos do sacerdócio seria estendida a todos os filhos de Deus em todos os lugares do mundo.

O Presidente M. Russell Ballard afirmou:

“Precisamos abraçar os filhos de Deus com compaixão e eliminar qualquer preconceito, incluindo racismo, sexismo e nacionalismo. Que seja dito que realmente acreditamos que as bênçãos do evangelho restaurado de Jesus Cristo são para todos os filhos de Deus.”

O Élder Quentin L. Cook acrescentou,

“Qualquer um que alegue superioridade no plano do Pai por causa de características como raça, sexo, nacionalidade, idioma ou circunstâncias econômicas está moralmente errado e não compreende o verdadeiro propósito do Senhor para todos os filhos de nosso Pai”.

Leia mais sobre o evento aqui

Relacionado:

O Salvador é capaz de curar todas as nossas mágoas