Entre os desafios de voltar para casa após servir uma missão está a busca por um emprego. Além da dificuldade normal da pouca experiência, outra dificuldade que pode ser encontrada é a de fazer com que o mercado de trabalho entenda o que você fez durante 18 meses ou 2 anos e de como isso contribuiu para sua formação profissional.

Atualmente estou terminando meu estágio em uma multinacional e grande parte dessa oportunidade veio por utilizar minhas experiências missionárias. Neste artigo mencionarei como utilizar as competências e técnicas adquiridas na missão e como mencionar o serviço missionário de uma maneira positiva na busca por emprego. Mais informações sobre esse tema deverão ser buscadas nos diversos Centros de Autossuficiência.

Referências

Todo missionário sabe qual o melhor método para encontrar pesquisadores: referências. De fato o manual Pregar Meu Evangelho ensina os missionários a buscarem incessantemente por referências. E porque não transformar o manual Pregar Meu Evangelho em “Procurar Meu Emprego”?

“Em todas as situações de busca por emprego — como ao procurar pessoas, ser entrevistado, trabalhar com outras pessoas já contratadas — pergunte: “Quem você conhece que poderia estar procurando uma pessoa com meu perfil?” Depois de receber uma referência, pergunte: “Que outra empresa você conhece nesta área?” Não hesite em fazer novamente a mesma pergunta em outras ocasiões em que encontrar aquelas pessoas.” (“Procurar Meu Emprego”, página 171).

Aplicando esse princípio você estará utilizando a ferramenta mais poderosa na busca por emprego, o Network ou rede de contatos.

Contatos de Poder

Os missionários são instruídos a fazer contatos com pessoas de maneira rápida, objetiva e que cause uma boa impressão. Você pode usar essa experiência para preparar uma apresentação pessoal clara, simples e vigorosa. O nome disso no meio empresarial é “Elevator Pitch”

O conceito é simples, imagine que você encontra o Presidente da empresa na qual está prestes a realizar a entrevista no elevador. Você tem o tempo de um trajeto de elevador para se apresentar e causar uma boa impressão. Que tipo de coisas você falaria e como se apresentaria a esse presidente?

O manual “Procurar Meu Emprego” declara:

“Em muitas situações, você precisará ser capaz de se apresentar em um minuto ou menos. As pessoas estão acostumadas com declarações curtas e vigorosas. Você pode, por exemplo, apresentar suas habilidade e pretensões em apenas duas ou três frases.” (“Procurar Meu Emprego”, página 171).

Meu Elevator Pitch seria algo assim:

“Meu nome é Douglas. Durante a faculdade trabalhei com Agricultura de Precisão em estágios para empresas e grupo de pesquisa. Meu último estágio foi na (nome da empresa) e tenho pretensão de ocupar a vaga de suporte técnico da sua empresa.”

Com certeza esse não é um Elevator Pitch perfeito mas pode servir de base. Ensaie um Elevator Pitch, ou seja, uma apresentação de 30 segundos e esteja preparado para utilizá-la. O conteúdo da apresentação vai depender da vaga que você procura e que tipo de competências quer mostrar.

Mencionar a Experiência Missionária

Você passou um tempo significativo de sua vida no trabalho do Senhor. Uma pergunta comum é: devo mencionar isso ao entrevistador? Minha resposta é sim! Se não mencionar pode parecer estranho esse tempo que você “não fez nada” (isso é o que o entrevistador vai entender).

A outra pergunta agora é: como mencionar o serviço missionário? Meu conselho é que você evite termos religiosos e substitua por termos mais comuns no meio empresarial para não passar a mensagem de que você é um “ex-pastor”.

Ao invés de falar que você foi um missionário diga que foi um voluntário (voluntariado está em alta no meio empresarial, afinal, se alguém se comprometeu a fazer algo sem remuneração imagina como ele fará um trabalho remunerado). No meu caso não foi problema nenhum falar que era vinculado a Igreja.

Depois de mencionar seu serviço voluntário evite parar por aí, e explique melhor como era esse serviço, novamente lembrando de evitar termos religiosos. O princípio é mostrar ao empregador que a organização de uma missão é semelhante a organização de uma empresa, apesar de ter um propósito distinto, e que exigia habilidades comuns ao meio empresarial.

Se for o seu caso diga que trabalhou no escritório ou nas finanças, diga que exerceu um cargo de liderança, mencione que tinha metas a cumprir e que você reportava essas metas. Diga que deu treinamentos, dirigiu ou participou de reuniões, que trabalhava em equipe (algo bem valorizado em empresas). Você também pode mencionar que falava para um público grande, afinal, todo missionário, ops, voluntário já discursou na sacramental. Mesmo que tenha sido num ramo de 20 pessoas. Esse é um público grande para uma pessoa da sua idade.

Novamente tudo vai depender da vaga que está tentando. No meu caso estava tentando uma vaga comercial então falei que o serviço voluntário era semelhante a um serviço de venda em que tinhamos metas, falávamos com pessoas para, caso estas desejassem, se filiarem a igreja. Então disse que para aceitar nosso “produto” a pessoa não deveria simplesmente pagar algo mas teria que mudar sua vida. Você poderá aprender maneiras excelentes de mencionar suas experiências da missão em um dos cursos de Autossuficiência da igreja.

Conclusão

O Segundo conselheiro na Presidência Geral da Escola Dominical em 2011, Matthew O. Richardson disse o seguinte:

“Ao voltar para casa, ficou cada vez mais evidente que, embora tivesse deixado a missão, a missão não me havia deixado. Na verdade, até depois de todos esses anos, ainda sinto que minha missão foram os dois melhores anos para a minha vida.” (Ensinar à Maneira do Espírito, Conferência Geral outubro de 2011, ênfase adicionada)

Para mim, uma interpretação dessa citação é que as experiências adquiridas na missão certamente serão úteis para toda a nossa vida. De fato, a missão não deve nos deixar na busca por um emprego. Sou muito grato ao Senhor e a Sua Igreja por providenciar um programa que traz tanta experiência e maturidade a pessoas tão novas. Oro pelo sucesso a todos em suas buscas por emprego e sucesso espiritual.