Contribuição: Irmão Marcus H. Martins

O Livro de Mórmon, Outro Testamento de Jesus Cristo, é um registro sagrado, que contém a história de antigos povos das Américas. Ele foi traduzido pelo dom e poder de Deus, por Joseph Smith, em 1829. Mais tarde, foi traduzido para vários idiomas – e hoje esta disponível em mais de 110 idiomas.

TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS

Em 1936 o presidente da recém-criada Missão Brasileira (1935), Pres. Rulon S. Howells, designou os irmãos Daniel Shupe (1901-1996) e Williams Lane para traduzir o Livro de Mórmon. Shupe era funcionário no Consulado Americano do Rio de Janeiro, e casado com uma brasileira.  Nessa época, pré-segunda guerra mundial, os missionários na Missão Brasileira ensinavam predominantemente em alemão.

A primeira edição do Livro de Mórmon em português foi publicada em 1938-1940, e edições subsequentes foram publicadas em 1958, 1960, 1961, 1969, 1972, e 1975.

Quando a Igreja publicou a versão revisada em inglês em 1981, o Conselho da Primeira Presidência e do Quorum dos Doze aprovou a retradução das escrituras modernas (Livro de Mórmon, Doutrina & Convênios, e Pérola de Grande Valor) nos principais idiomas falados na Igreja naquela época.

Em fevereiro de 1984 a irmã Flávia Erbolato, então Gerente de Traduções da Igreja no Brasil, convidou o irmão Marcus H. Martins para conduzir a retradução do Livro de Mórmon. O irmão Martins relembra: “Havia um grupo trabalhando na retradução de Doutrina & Convênios e da Pérola de Grande Valor, e tenho uma vaga lembrança que a irmã Clery Pereira Bentim fazia parte daquele grupo. No entanto, no caso do Livro de Mórmon, eu trabalhei sozinho e conclui a retradução em 1986.”

Outras revisões ocorreram posteriormente. A edição revisada do Livro de Mórmon em português foi publicada em 1995.