Quantas vezes a conferência geral aconteceu durante a Páscoa?

Em uma mensagem de vídeo lançada no domingo de Ramos, O Presidente Russell M. Nelson fez um convite para encorajar as pessoas em todos os lugares a se concentrarem em Jesus Cristo nesta Páscoa.

O profeta também foi um convite para que todos assistissem a conferência geral no domingo de Páscoa.

“Por favor, junte-se a nós”, disse o Presidente Nelson. “Convide os seus amigos! Jesus Cristo vive! Como nosso Salvador que expiou por nós e ressuscitou, Ele está pronto para nos ajudar a superar os momentos desafiadores e inesperados de nossa vida. Nesta época de Páscoa, que adoremos e louvemos o Salvador pela paz, esperança, luz e verdade que Ele nos traz.”

Este ano, a Conferência Geral de Abril também a aconteceu durante a Páscoa e algumas pessoas podem estar se perguntando “quantas vezes a conferência geral aconteceu durante a Páscoa?”

domingo de páscoa

A resposta é algumas vezes. Desde de abril de 1977, a conferência geral foi programada para acontecer durante o primeiro domingo de abril e o primeiro domingo de outubro.

Anteriormente, a Conferência Geral sempre incluía o dia 6 de abril, em comemoração à data da organização da Igreja, mesmo que essa data caísse em um dia de semana.

Desde essa mudança há 44 anos, a Páscoa e a conferência ocorreram no mesmo fim de semana 11 vezes.

Ao contrário de outros feriados que têm uma data especificada, como o Natal que é realizado em 25 de dezembro, a Páscoa varia de ano para ano.

A data é escolhida com base no calendário lunar. A Páscoa cai sempre no domingo após a primeira lua cheia depois do equinócio da primavera.

Quando a conferência geral e a Páscoa se sobrepõem, temos a oportunidade especial de ouvir belos testemunhos sobre o Salvador em um dos dias mais significativos do ano.

Vamos relembrar alguns dos testemunhos compartilhados pelos apóstolos em conferências gerais de Páscoa desde 1977.

6 de abril de 1980

A Conferência Geral de 1980 marcou duas ocasiões significativas: a Páscoa e o 150º aniversário da organização da Igreja.

A conferência teve sessões que aconteceram tanto da Praça do templo como de Fayette, Nova York, o local da organização da Igreja.

“É uma coincidência agradável que o aniversário da Igreja cai no domingo de Páscoa”, disse o então Élder Gordon B. Hinckley em suas observações na conferência. Hoje todo o mundo cristão faz uma pausa para lembrar o evento mais notável e significativo da história, a ressurreição dos mortos do Filho de Deus, o Salvador da humanidade. Para um mundo atormentado com dúvidas sobre a realidade dessa ressurreição, Joseph Smith testemunhou inequivocamente do Cristo ressuscitado, vivo.”

3 de abril de 1983

O Élder Mark E. Petersen do Quórum dos Doze Apóstolos falou no domingo de Páscoa na sessão de 1983 da conferência geral.

Em seu discurso, “Criador e Salvador”, ele compartilhou, “foi Ele que nos deu o verdadeiro significado da Páscoa por meio de sua ressurreição gloriosa, com a certeza da vida eterna. Pense nisso! Vida eterna!”

7 de abril de 1985

Em seu discurso intemporal “O poder purificador do Getsêmani”, dado durante a conferência da Páscoa de 1985, o Élder Bruce R. McConkie do Quórum dos Doze Apóstolos compartilhou um poderoso testemunho do Salvador.

O discurso tornou-se conhecido como seu testemunho final quando o apóstolo faleceu apenas duas semanas depois.

“Sou uma de Suas testemunhas, e um dia sentirei as marcas dos cravos em Suas mãos e em Seus pés e molharei Seus pés com minhas lágrimas”, disse Elder McConkie.“Mas nesse momento não saberei melhor do que já sei agora que Ele é o Filho Onipotente de Deus, que Ele é nosso Salvador e Redentor e que a salvação vem por meio de Seu sangue expiatório e de nenhuma outra forma.”

3 de abril de 1988

Durante a Conferência Geral de 1988, o Presidente Howard W. Hunter, então Presidente Interino do Quórum dos Doze Apóstolos, testemunhou a ressurreição do Salvador em seu discurso mensagem, “Ele Ressuscitou”.

“Neste belo e sagrado fim de semana de Páscoa, certamente nenhuma doutrina será objeto de mais discursos ou objeto de mais louvor do que o do sacrifício expiatório e da Ressurreição literal do Senhor, Jesus Cristo”, disse o Presidente Hunter.“E assim deve ser na Páscoa e em todas as outras épocas do ano, pois nenhuma doutrina no cânon Cristão é mais importante para toda a humanidade do que a doutrina da Ressurreição do Filho de Deus. Por meio Dele veio a ressurreição de todos os homens, mulheres e crianças que já nasceram—ou nascerão—no mundo.”

3 de abril de 1994

Durante a conferência de Páscoa de 1994, em seu discurso intitulado “Jesus de Nazaré”, ele concentrou-se no Salvador.

“Hoje é Páscoa—dia designado para a comemoração da ressurreição física do Salvador do mundo. Como membros de Sua Igreja restaurada, é imperativo que façamos o máximo para expandir nossa compreensão de Sua designação pré-mortal, Seu ministério terreno, a crucificação injusta, a angústia de Seu sofrimento, o sacrifício final e Sua ressurreição. Cada um de nós tem uma dívida profunda com Ele, pois fomos comprados pelo derramamento de Seu precioso sangue. Certamente é nossa obrigação seguir Suas admoestações, crer em Seu nome e testificar Dele e de Sua palavra.”

7 de abril de 1996

Em suas observações da manhã de Páscoa, o Presidente Hinckley falou sobre Jesus Cristo em sua mensagem: “Esta gloriosa manhã de Páscoa”.

“Ele é nosso Rei, nosso Senhor, nosso Mestre, O Cristo Vivo, que está na mão direita de seu pai”, disse o Presidente Hinckley. “Ele vive! Ele vive, resplandecente e maravilhoso, O Filho vivo do Deus vivo. Desta forma, damos um testemunho solene neste dia de júbilo, esta manhã de Páscoa, quando comemoramos o milagre do túmulo vazio.”

4 de abril de 1999

Na Conferência Geral de abril de 1999, o Élder Jeffrey R. Holland do Quórum dos Doze Apóstolos, compartilhou o discurso, “As Mãos dos Pais”, e testemunhou como Cristo cumpriu a vontade do Pai.

“Neste fim de semana de Páscoa, gostaria de agradecer não somente ao Senhor Jesus Cristo Ressurreto, mas também a Seu verdadeiro Pai, que é nosso Pai espiritual e Deus que, ao aceitar o sacrifício de Seu Filho Primogênito e Perfeito naqueles momentos da expiação e redenção, abençoou todos os Seus filhos. Na Páscoa, mais do que em qualquer outra ocasião, a declaração de João, o Amado, que louva tanto ao Pai como ao Filho, reveste-se de um significado todo especial: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

4 de abril de 2010

Em 2010, no domingo de Páscoa, o Élder Richard G. Scott do Quórum dos Doze Apóstolos, usou letras de hino familiar para o título de sua mensagem: “Ele Vive! Glorificado Seja Seu Nome!”

“A Páscoa é a época sagrada em que o coração de todo cristão devoto se volta em humilde gratidão para nosso amado Salvador. É uma época que deve trazer paz e alegria a todos os que O amam e demonstram isso pela obediência a Seus mandamentos. A Páscoa traz à lembrança Jesus, Sua vida, Sua Expiação, Sua Ressurreição, Seu amor. Ele ressuscitou dos mortos com cura nas suas asas (ver Malaquias 4:2; 3 Néfi 25:2). Oh, como todos precisamos dessa cura que o Redentor pode proporcionar!”

5 de abril de 2015

Durante a conferência de Páscoa de 2015, o então Presidente Dieter F. Uchtdorf, falou sobre  o significado da Páscoa em sua mensagem, “O dom da Graça”.

“No Domingo de Páscoa, comemoramos o evento mais aguardado e mais glorioso da história do mundo,” disse o Presidente Utchdorf. “É o dia em que tudo mudou. Naquele dia, minha vida mudou. Sua vida mudou. O destino de todos os filhos de Deus mudou. Naquele dia abençoado, o Salvador da humanidade, que tomou sobre Si as cadeias do pecado e da morte que nos mantinham cativos, rompeu aquelas correntes e nos libertou.”

1 de abril de 2018

Em sua primeira conferência geral como Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o Presidente Russell M. Nelson, compartilhou seu testemunho do Salvador no domingo de Páscoa, em seu discurso, “Revelação para a Igreja, a revelação para nossas vidas”.

“Que privilégio glorioso tem sido celebrar a Páscoa com vocês neste domingo de conferência geral! Nada poderia ser mais apropriado do que comemorar o evento mais importante que já aconteceu nesta Terra adorando o Ser mais importante que já caminhou nela. Nesta Igreja, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, adoramos Aquele que iniciou Sua Expiação infinita no Jardim do Getsêmani. Ele estava disposto a sofrer pelos pecados e pelas fraquezas de cada um de nós, sofrimento que fez com que Ele “sangrasse por todos os poros”. Ele foi crucificado na cruz do Calvário e Se levantou no terceiro dia como o primeiro ser ressurreto dos filhos de nosso Pai Celestial. Eu O amo e testifico que Ele vive! É Ele quem dirige e guia Sua Igreja.”

4 de abril de 2010

Este ano, durante sua mensagem na Conferência de Páscoa, o Presidente Nelson fez um pedido especial para que nos achegássemos ao Salvador.

“Disciplinem-se para que passem um tempo sozinhos e um tempo com seus entes queridos. Abram o coração a Deus em oração. Abram o coração a Deus em oração. Reservem um tempo para mergulhar nas escrituras e adorar no templo.”

Fonte: LDS Living

| Fé em Jesus Cristo

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *