Tradução de Mateus por Joseph Smith

Joseph Smith – Mateus nos ajuda a aprender do Amor de Deus

Caitlin é um estudante da BYU e membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (também conhecida como a “Igreja Mórmon” pela mídia). Ele está atualmente fazendo um curso de religião na Brigham Young, onde ele está aprendendo sobre  a versão de  Mateus por Joseph Smith, que é a Tradução de Joseph Smith de Mateus 23:39-24:51. Abaixo estão os seus pensamentos e sentimentos sobre este livro e como ele se aplica às nossas vidas hoje:

homem-lendo-livro-de-mormon

Muitas pessoas lêem as escrituras como se fosse um livro de história. Eles leem e entendem o que aconteceu, mas acreditam que isso foi no passado, e que estamos livres desses tipos de cuidados hoje. Como um livro de história, vemos o que aconteceu no passado. Em Joseph Smith Mateus (JSM), vemos como a vida era horrível no Meridiano dos Tempos: como os romanos cercaram os judeus e os prenderam dentro de uma grande muralha, como os fizeram passar fome, e como eles finalmente mataram a todos aqueles que de alguma forma conseguiram sobreviver depois do ficarem sem recursos. A abominação da desolação era uma época terrível de estar vivo se você fosse um judeu. Sem esperança, sem comida, e sem família, e só vendo mortes e assassinatos, deveria ter sido horrível.

Na aula, discutimos mais a frente, o quão terrível foi esse período de tempo: como os romanos o matariam se você fosse pego com comida, e como seria se você estivesse em sua casa quando eles chegassem, você seria morto. Embora isto nos diga a história do meridiano dos tempos, temos que perceber que as escrituras não são apenas um livro de história, pois eles são um prenúncio também. A JSM é um reflexo dos últimos dias. Isso significa que a terrível destruição, sangue e morte, virá para a Terra mais uma vez, e será em nosso tempo. Haverá “fomes, e pestes, e terremotos em vários lugares (JSM 1:29).”

O único aspecto que precisamos entender é que Deus nunca vai deixar seus filhos desprotegidos. Os judeus no Meridiano dos Tempos foram avisados ​​da destruição vindoura. Cristo enviou os profetas antes desse tempo terrível para dizer aos judeus o que estava por vir, e para dizer-lhes o que fazer para serem salvo da destruição. “Então, os que estiverem na Judeia fujam para os montes … pois naqueles dias haverá grande tribulação sobre os judeus e sobre os habitantes de Jerusalém” (JSM 1:13, 18). Deus tentou alertar seus filhos a sairem o mais rápido possível. Somente aqueles que estavam seguindo a Cristo e foram obedientes ouviram. Aqueles que ouviram evitaram toda essa destruição terrível. Então, o que isso nos diz sobre o que esperar dos últimos dias? Se Joseph Smith – Mateus é uma imagem espelho dos últimos dias, devemos ter esperança e conforto. Deus advertiu Seus filhos antes do que estava por vir e Ele voltará a avisar-nos da desgraça iminente. Se formos fiéis e obedientes, seremos salvos da carnificina dos últimos dias. “Bem-aventurado é aquele servo que o seu senhor, quando vier, o achar fazendo assim; e em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens.” (JSM 1:50).

Ao compreender isso, então devemos ler o relato de Joseph Smith Mateus muito diferente. Ao invés de vê-lo como um livro de história, devemos vê-lo quase como um “plano de evacuação de emergência.” Assim como as crianças são ensinadas sobre o que fazer em situações de emergência, a nós também tem sido dito o que fazer quando o profeta vier para nos alertar do perigo. “Fujam para os montes” (JSM 1:13). O nosso Deus vai nos proteger do perigo iminente, se apenas lermos o que nos foi dado. Ignorar as suas palavras é como nos ser dado as respostas de um teste que recusamos a ler ou estudá-las. As respostas nos foram dadas. Podemos sobreviver e ser protegidos e passar este teste se apenas entendermos o amor de nosso Salvador e procurar segui-Lo.

Nosso Salvador nunca vai nos deixar sem esperança. Ele nunca vai nos deixar sozinhos. Ele vai nos amar, como Ele sempre tem amado e vai enviar profetas para pregar Sua palavra para nos proteger, e para nos manter seguros. Sião é um povo de um só coração e uma só alma. É o encontro de Seus eleitos. Seus eleitos são os que olham para os últimos dias com alegria, entendendo que o nosso Deus nunca nos deixará sem aviso e sem um plano de fuga.

| Inspiração

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *