Atualização – 18 de setembro de 2020

A página de notícias oficial de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no Brasil publicou instruções locais sobre o retorno seguro das reuniões:

“Em carta puplicada pela Presidência da Área Brasil esclarecimentos adicionais sobre a aplicação dessas diretrizes foram apresentadas:

As estacas e os distritos que já receberam a aprovação formal para a retomada das reuniões estão também autorizados a realizar as reuniões no formato híbrido (presencial, com transmissão).

As estacas e os distritos que ainda não receberam a aprovação formal da Presidênciada Área para a retomada das reuniões deverão continuar seguindo o processo existentede solicitação para reabertura.

A carta também instrui que os presidentes de estaca devem continuar a solicitar a autorização para o retorno às reuniões e à atividades da Igreja à Presidência da Área pelo seguinte e-mail: [email protected]

Fonte: noticias-br.aigrejadejesuscristo.org


A Igreja de Jesus Cristo anuncia novas diretrizes para o retorno seguro das reuniões

A Primeira Presidência de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias publicou novas diretrizes para ajudar os líderes e membros da Igreja no retorno das reuniões de adoração e outras atividades durante a pandemia de COVID-19.

As Presidências de Área, sob a orientação da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos, têm a tarefa de aprovar reuniões e atividades em suas áreas. A carta da Primeira Presidência observa que, a partir de novembro de 2020, as conferências de estaca podem ser realizadas virtualmente ou com cuidadoso distanciamento social. Um anexo à carta diz que as reuniões semanais pode recomeçar imediatamente, dependendo das condições locais.

“Somos gratos pelos padrões inspirados de ministração e pelo trabalho centralizado no lar e apoiado pela Igreja que permitem que a obra do Senhor avance nas condições atuais”, disse a Primeira Presidência.

Lembrar dos membros pelo nome e nutri-los espiritualmente (ver Morôni 6:4–5)

As reuniões de líderes dos jovens, dos adultos e do conselho da ala podem ocorrer virtualmente ou pessoalmente, seguindo precauções e conforme as condições locais permitirem.

Fortalecer os membros e ajudá-los a carregar seus fardos (ver Mosias 18:1–11; Doutrina e Convênios 20:47, 59)

Os líderes podem continuar a ministrar e fazer entrevistas de ministração com outros membros. Além disso, eles podem administrar o sacramento regularmente na casa daqueles que desejam recebê-lo, usando práticas seguras de saúde e sob a orientação de seu bispo.

Edificar uns aos outros e criar união por meio de atividades (ver Mosias 18:21; Doutrina e Convênios 121:9)

As reuniões, atividades e projetos de serviço dos jovens podem ser realizados virtualmente ou pessoalmente seguindo precauções e conforme as condições locais permitirem. Elas podem acontecer aos domingos ou outros dias da semana. Os líderes são incentivados a ajudar os jovens a se conectar e crescer por meio do novo Programa para Crianças e Jovens da Igreja. Aqueles com filhos menores podem continuar a usar os recursos da Igreja para as crianças em idade da Primária.

Reunir os membros com freqüência para jejuar, orar e falar a respeito do bem-estar de sua alma (ver Alma 6: 6; Morôni 6: 6)

Dependendo das condições locais e com a supervisão do bispo, as reuniões sacramentais semanais podem ser realizadas virtualmente ou pessoalmente seguindo precauções e conforme as condições locais permitirem. Há também a possibilidade de transmissões híbridas (presenciais e virtuais). As transmissões não devem ser gravadas. Os líderes também devem apoiar os santos dos últimos dias que precisam continuar a adorar em casa.

Como a transmissão não permite que os que assistam de casa participem do sacramento, os líderes são incentivados a planejar uma transmissão ininterrupta que aconteça antes ou depois da administração do sacramento.

Os líderes da Igreja desejam que o maior número possível de santos dos últimos dias tenha a oportunidade de receber o sacramento pessoalmente e por meio de portadores autorizados do sacerdócio.

Fonte: Newsroom

Relacionado: 

Quando as reuniões voltarem, que possamos ver pessoas e não apenas máscaras