5 coisas que o novo filme da Pixar ‘Soul’ acertou sobre a vida pré-mortal

“Soul”, o mais novo sucesso de animação da Pixar, foi lançado no Disney+ no dia 7 de janeiro aquino Brasil.

O filme explora a vida do diretor de uma banda do ensino fundamental, Joe Gardener, e sua experiência de morrer de maneira inesperada. É interessante observar sua jornada de volta à vida pré-mortal.

No início do filme, Joe morre e sua alma é enviada para “o além”, mas ele só quer voltar para a terra. Em seus esforços para escapar e voltar para casa, ele acaba no “grande antes” por acidente.

Lá ele conhece novas almas, que ainda não foram para a Terra, e se torna o mentor de uma alma particularmente difícil.

Esse filme me fez rir, chorar e refletir sobre a vida e com certeza se tornará um clássico da Pixar. Confira 5 coisas sobre a vida pré-mortal ou “o grande antes” que este filme acerta.

Existe um “grande antes”

Uma das minhas coisas favoritas sobre esse filme é que eles reconhecem que a vida pré-mortal é real! Obviamente, não sabemos muito sobre nossa vida pré-mortal, mas sabemos que existíamos antes de nossa vida na Terra.

Em Doutrina e Convênios 138: 56 lemos: “Mesmo antes de nascerem, eles, com muitos outros, receberam suas primeiras lições no mundo dos espíritos e foram preparados para nascer…”

Este versículo e muitos outros em nosso cânone de escrituras provam a existência de uma vida pré-mortal. É por isso que é uma parte permanente de nossa doutrina sobre o plano de salvação.

Embora acreditemos nisso, muitas outras religiões cristãs não têm uma posição sobre o assunto. Então, é incrível que tenha sido abordado em um filme da Pixar.

Aprendemos coisas novas no “grande antes”

Cada pequena alma no “grande antes” deve desenvolver habilidades e aprender coisas novas antes de receberem seu “passe para a Terra”.

Sabemos que Deus nos preparou para vir à Terra. Embora provavelmente seja diferente, o sentimento é o mesmo. Nós precisamos aprender e crescer durante aquele período e hoje, esse período continua a ser uma parte importante de nossa vida aqui na Terra.

Embora acreditemos que o aprendizado que tivemos foi mais sobre o evangelho e seus ensinamentos e menos sobre como é a vida na terra, esta parte também está correta.

Precisávamos aprender e progredir em nossa vida pré-mortal a fim de estarmos preparados para a vida na Terra.

Desenvolvemos nossas personalidades na vida pré-mortal

No “grande antes”, as almas bebês ainda não têm nomes, então são chamadas por seus respectivos números.

Elas também são folhas em branco e ainda precisam ser moldadas. Cada alma usa um adesivo no peito que indica quando aprendem certas coisas ou desenvolvem certos atributos.

Depois de conseguir todos os adesivos necessários,  essas pequenas almas recebem um passe para descer à Terra quando estiverem pronta.

Um dos requisitos para ganhar este passe para a Terra, era passar por pavilhões de personalidades diferentes, onde as almas são atribuídas a diferentes tipos de personalidades.

Paul Abadilla, o diretor de arte do filme, disse que cada pavilhão é projetado como uma representação abstrata de traços de personalidade.

No filme, a frase “O quê? Você acha que eles simplesmente nasceram com isso?” faz referência ás personalidades.

Nós honestamente acreditamos que viemos a esta terra com nossa própria personalidade desenvolvida.

Não nos lembramos do “grande antes”

O véu da ignorância, mais comumente chamado de “o véu do esquecimento”, também é mencionado neste filme.

Depois que as almas dão o salto do “grande antes” para a Terra, elas esquecem as experiências que tiveram em sua vida pré-mortal. É por isso que Joe fica tão intrigado ao descobrir sobre o “grande antes”.

Em uma edição de fevereiro de 2015 da A Liahona, o artigo “O que sabemos sobre a vida pré-mortal” escrito por Norman W. Gardner afirma:

“Assim como não conseguimos nos lembrar dos primeiros anos da vida mortal, nossa lembrança da vida pré-mortal foi apagada. Isso foi necessário para nos ajudar a aprender a andar pela fé e nos preparar para tornar-nos semelhantes a Ele”.

Felizmente, um dia seremos capazes de recuperar essas memórias e provavelmente será depois de passarmos por esta vida. O Élder Neal A. Maxwell disse:

“Entre ‘todas as coisas [que] serão restauradas’ estará a memória, incluindo, eventualmente, nossas memórias pré-mortais”.

Viemos à Terra para obter um corpo

Uma das cenas mais fofas é a de um personagem que ensina Joe que em nossa vida pré-mortal não podíamos cheirar, provar ou sentir. Ela explica que o motivo é porque eles não possuem corpos.

No início do filme, logo quando Joe morre, ele é apenas uma alma sem corpo. Ele não vai para a luz do “grande além”, então não temos certeza da visão da Pixar sobre a vida após a morte.

Dentro da Igreja, entendemos que um dos nossos únicos propósitos ao vir à Terra é ganhar um corpo.

No geral, “Soul” é um filme adorável e vai tocar o seu coração, assim como os filmes da Pixar costumam fazer.

Mesmo que “o grande antes” não reflita cem por cento daquilo que acreditamos ser a vida pré-mortal, o filme nos proporciona uma maravilhosa e breve visão do plano de Deus para nossas vidas.

Você já assistiu “Soul”? Compartilhe nos comentários.

Fonte: Third Hour

| Entretenimento

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *