Perguntas e Respostas: “Livros de romance são equivalentes à pornografia?”

Pergunta

Alguns “livros de romance” populares entre as mulheres, são o equivalente à pornografia feminina?

Resposta

Nunca fui interessado em livros de romance, mas sei que alguns abordam tópicos que os transformam em livros ruins e que não são leituras virtuosas. Há dois artigos no site da Igreja em inglês que abordam este tópico, mas não há a versão em português deles. Vamos colocar os links abaixo, caso queiram ler.

Addicted to Romance Novels?

A Look at Popular Romance Fiction

O primeiro artigo fala sobre como esses tipos de romance podem ser perigosos. Mas o segundo aponta que, como qualquer outra categoria da literatura, há graus de variação.

Então, a pergunta que devemos nos fazer é “aonde colocamos a linha divisória?” E mesmo que eles não apresentem conteúdos pornográficos, ainda há pequenas armadilhas?

Basicamente, muitos livros que lemos ou filme que assistimos são formas de descontração. Sabemos que ‘Os Vingadores‘ vencerão a batalha. Sabemos que os poderes e habilidades que eles possuem, vão muito além dos da vida real.

Igualmente, podemos curtir uma comédia romântica porque há sempre aquele “e eles viveram felizes para sempre” sem ter que se preocupar com pagar as contas, lavar a louça ou o banheiro. Não seria maravilhoso viver sem as preocupações do dia-a-dia?

Sabemos que é tudo ficção. Mas gostamos porque é uma forma de escapar da realidade. Humanos foram feitos para sonhar, para fantasiar. É assim que temos o desejo de alcançar as estrelas.

O perigo está em sonhar com coisas inapropriadas ou perder-se no mundo da fantasia, ao esperar que o mundo real seja exatamente como um livro de romance com conteúdos inapropriados e ruins.

Mas para responder a sua pergunta, vamos definir o termo “pornografia”. Em um dicionário online, encontramos a seguinte definição:

1.Tudo o que se relaciona à devassidão sexual; obscenidade, licenciosidade; indecência.

2. Caráter imoral de publicações, gravuras, pinturas, cenas, gestos, linguagem. (dicio.com.br)

No site da Igreja lemos a seguinte definição:

“Qualquer material em fotos, por escrito, etc. cujo objetivo seja estimular de maneira inadequada os desejos sexuais é pornografia.”

Geralmente, este termo é usado para descrever imagens. Que não são necessariamente de pessoas tendo relações sexuais ou de corpos nus.

Podemos ver a pornografia sendo associada com a maneira como uma roupa de banho é usada, ou através da capa de uma revista, que é exposta na prateleira perto da fila do supermercado.

As definições citadas anteriormente também abrangem a maneira como escritores usam as palavras para ‘criar’ imagens.

Um livro sem ilustrações com certeza pode evocar imagens de uma cena “com detalhes pornográficos” na mente do leitor.

Hoje em dia, a cultura está repleta de exemplos de mulheres que são motivadas por imagens. Uma, entre seis mulheres visitam regularmente sites dedicados a imagens e vídeos pornográficos.

Um em cada três visitantes desse tipo de conteúdo, são mulheres. Não podemos dizer que a literatura pornográfica é um mercado que atinge somente mulheres. Muitos homens também caem neste tipo de armadilha.

Também não podemos dizer que um livro que possui elementos de romance, é inapropriado ou pornográfico.

Mas é claro que existem muitos livros de romance que ultrapassam a ‘linha’ do que é pornografia e outros que são claramente pornográficos.

Não vamos citá-los para não dar mais atenção do que eles já recebem. Também não descreveremos o que os tornam pornográfico, porque acreditamos já sabemos identificá-los.

Então, não diríamos que livros de romance é o “equivalente feminino para a pornografia”. Diríamos que se a intenção do escritor é despertar sentimentos sexuais, e se o leitor sente esses sentimentos, então é pornografia.

Fonte: Ask Gramps

Relacionado:

Vídeo | Pres. Nelson fala sobre como alguém pode vencer a pornografia

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *