É verdade que todos os idiomas vieram da Torre de Babel?

torre de babel

Os idiomas vieram da Torre de Babel

“Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. Por isso se chamou o seu nome Babel, porque ali confundiu o Senhor a língua de toda a terra.” (Gênesis 11:8-9)

Você já se perguntou se isso realmente aconteceu? Você já teve dúvidas sobre isso? Foi a partir daquele momento que as pessoas começaram a falar idiomas diferentes? Muitas pessoas zombam do relato bíblico sobre a origem dos idiomas. E consequentemente, não acreditam nele. Muitos dizem que o mito da Torre de Babel é a história mais absurda que já ouviram.

Sabe por que as pessoas rejeitam o relato sobre a Torre de Babel? É simples! Em resumo, porque ele contradiz muitas teorias sobre a origem dos idiomas. Estudiosos sugerem que os diferentes grupos linguísticos não surgiram de uma hora para outra, mas sim que houve uma evolução. Sim, evoluíram de algo que eles denominam por “língua-mãe”. Alguns defendem a ideia de que vários idiomas originais se desenvolveram de forma independente, começando por pequenos sons até chegar a uma linguagem completa e complexa.

São várias teorias e muitos pensamentos. As ideias são conflitantes entre si e para aqueles que não acreditam no relato bíblico, continuam sem respostas concretas. O que dizem os arqueólogos sobre isso? O que os pesquisadores descobriram sobre a origem e desenvolvimento dos idiomas? Essas descobertas confirmam ou contradizem o relato bíblico?  

Quando e onde os idiomas surgem?

torre de babel

A conhecemos por Babilônia, mas anteriormente era conhecida por “terra de Sinear”, foi ali que os idiomas surgiram e dali as pessoas se espalharam (Gênesis 11:2). É impossível dar uma data exata para o acontecido, contudo a Bíblia nos diz que a população da terra foi dividida nos dias de Pelegue, que nasceu  aproximadamente 250 anos antes  de Abraão. Dessa forma, os eventos da Torre de Babel devem ter ocorrido há uns 4200 anos (Gênesis 10:25; Gênesis 11:16; 1Crônicas 1:19).

O Livro de Mórmon também faz menções a Torre de Babel. Os primeiros versículos do Livro de Éter faz menções sobre a Torre de Babel (Éter 1:3-5). Mais adiante no capítulo primeiro do Livro de Éter é possível ler mais sobre o assunto. “E esse Jarede saiu com seu irmão e suas famílias, com alguns outros e suas famílias, da grande torre na época em que o Senhor confundiu a língua do povo (…)”(Éter 1:33-35).

Alguns estudiosos alimentam a tese de que os idiomas modernos vieram de uma língua original que os humanos deveriam ter falado há mais de 100 mil anos. Língua essa denominada de língua-mãe. Alguns contestam a ideia, e dizem que os idiomas atuais tiveram origem em diferentes línguas faladas a uns 6 mil anos atrás.

Mas a pergunta nesse caso seria: como os linguistas conseguem reconstituir o desenvolvimento de idiomas extintos. Os biólogos, por exemplo, têm fósseis para guiá-los ao passado. Já os linguistas que afirmam ter acontecido uma “evolução” respaldam suas opiniões em expressões “eu acho que…”

Fósseis linguísticos de fato existem. O que é interessante é a “idade” deles. Os mais antigos registros de linguagem escrita, ou melhor, os únicos fósseis linguísticos que o homem pode encontrar são de aproximadamente 4 mil ou 5 mil anos atrás. [1]

O que é mais interessante é o lugar da descoberta desses “fósseis linguísticos” ou “registros de linguagem escrita”. Eles foram descobertos na Baixa Mesopotâmia, ou seja, a região da antiga Sinear. [2] Por isso, a evidência física está em pleno acordo com a Bíblia.

torre de babel

Diferentes formas de pensar

A Bíblia nos traz a informação de que em Babel, Deus confundiu o idioma deles para que não entendessem um ao outro e como consequência deixassem de construir a cidade. (Gênesis 11:7-9).

Dessa forma, concluímos que em momento algum a Bíblia diz que todos os idiomas que temos atualmente se originaram unicamente de uma “língua-mãe”. Pelo contrário, a Bíblia nos informa que vários idiomas completamente desenvolvidos apareceram de repente e cada pessoa ali foi capaz de se expressar perfeitamente em um novo idioma.

torre de babel

Os idiomas moldam a forma como as pessoas encaram o mundo e a forma como o descrevem também. Por exemplo, uma pessoa diz: “Há uma aranha em sua mão direita”. Mas em outra língua, alguém poderia expressar-se dizendo: “Há uma aranha em sua mão sudoeste”. Diferenças como essa aconteceram em Babel, dessa forma foi impossível continuar a construção.

Sons e barulhos ou fala complexa? Como era o idioma original da humanidade?

Você já se perguntou como era o idioma que Adão falava? A Bíblia indica que Adão, era capaz de criar novas palavras, afinal, ela traz a informação de que ele próprio deu nome a todas as criaturas. (Gênesis 2:20). Adão até fez uma poesia para expressar seus sentimentos por sua esposa, Eva (Gênesis 2:23-24). O primeiro idioma então permitia que os homens se comunicassem com facilidade e  expressassem seus sentimentos também.

Com a confusão de idiomas em Babel, a capacidade dos humanos de combinar suas habilidades de fala ficou limitada. Seus novos idiomas eram tão complexos quanto o primeiro. No entanto, em poucos séculos os homens construíram cidades, formaram exércitos e desenvolveram o comércio internacional (Gênesis 13:12; 14:1-11; 37:25). Será que seria possível fazer todas essas coisas sem uma gramática e um extenso vocabulário? A Bíblia diz que o idioma original e os idiomas trazidos para Babel não eram sons e barulhos, mas sim línguas complexas.

Pesquisadores modernos concluem o mesmo. The Cambridge Encyclopedia of Language(Enciclopédia da Linguagem de Cambridge) afirma: “Todas as sociedades investigadas tinham um idioma plenamente desenvolvido, mesmo as consideradas primitivas em termos culturais, com uma complexidade comparável à das chamadas nações civilizadas”. O professor da Universidade de Harvard, Steven Pinker declarou em seu livro O Instinto da Linguagem: “Não existe uma língua da Idade da Pedra”.

Qual o futuro dos idiomas?

torre de babel

São muitas as evidências sobre a idade e localização dos achados linguísticos. Muitas opiniões e estudos chegam a nós a cada dia. E podemos concluir que o relato bíblico sobre Babel é uma explicação plenamente aceitável.

Deus confundiu o idioma das pessoas porque elas se rebelaram contra Ele. (Gênesis 11: 4-7). Mas Ele prometeu que daria uma linguagem pura aos povos. (Safonias 3:9). Essa “língua pura” pode-se entender como o evangelho restaurado que tem unido pessoas ao redor do mundo todo, em torno de uma única verdade.  

Pode ser entendido que Ele nos dará um idioma em comum no futuro, ou que em algum dia nós teremos a capacidade de ouvir nosso irmão falar em seu próprio idioma e podermos entendê-lo em nosso idioma nativo.  São muitas interpretações!

“Cremos em tudo o que Deus revelou, em tudo o que Ele revela agora, e cremos que Ele ainda revelará muitas coisas grandiosas e importantes relativas ao Reino de Deus.” [3]

 


Referências

[1] Dados informados e disponíveis através da Nova Enciclopédia Britânica- em inglês, apenas.

[2] Os arqueólogos encontraram várias torres- templos com degraus, em forma de pirâmide, na região de Sinear. A Bíblia diz que os construtores de Babel usaram betume como argamassa e tijolos, não pedras. (Gênesis 11:3-4). Na Mesopotâmia, pedras eram raras ou até mesmo inexistentes, ao passo que o betume existia em grande quantidade.

[3] 9ª Regra de Fé.

Para ver um vídeo sobre a Torre de Babel, clique aqui.

| Para refletir
Publicado por: Inaê Leandro
Inaê Leandro é estudante de Administração, escritora e foi Jovem Senadora em terceiro lugar por Minas Gerais, no Prêmio Jovem Senador, do Senado Federal. Atua como voluntária no Instituto Oikon e mantém juntamente com amigos, o site suscitare.com.br.
Por que "Apenas Namorar Missionário Retornado" É Um Mau Conselho
regras de fé
5 fatos interessantes sobre as regras de fé

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *