Há um provérbio que diz: “O diabo mora nos detalhes”. Mas em nossos dias, o diabo mora não apenas nos detalhes. Na verdade, é na distração que o diabo mora.

Aqui estão cinco maneiras usada por Satanás para fazer da distração uma pedra de tropeço para atrapalhar nosso progresso espiritual:

1. Satanás Sabe Usar as Distrações

Satanás se aproveita do fenômeno “cão/esquilo” e como ele se aplica a nós e à tecnologia. Quando o Espírito está prestes a nos ensinar algo enquanto estamos pensando em abrir o aplicativo Ferramentas do Evangelho, recebemos uma mensagem de texto, uma notificação no Facebook ou um lembrete do calendário.

Estamos sempre sendo treinados como o cão de Pavlov com os sinos, apitos, alarmes e outros sons reproduzidos por nosso celular e mordemos a isca!

Lá se vai a preciosa porção de sabedoria que o Espírito estava prestes a transmitir enquanto ponderamos sobre o sonho de Leí. Então vamos responder a mensagem de um pedido urgente de voluntários para levar comida para a atividade de ala. Então nosso cérebro é atraído por outro “esquilo”, sob a forma de um inventário da despensa (“Poxa, será que tenho farinha de trigo? Será que usei toda a manteiga?”) e começamos a fazer uma revisão da lista de tarefas (“Certo. Levar vassoura e rodo para o projeto de serviço da quarta-feira à noite. Fazer duas fornadas de biscoitos para depois.”) damos uma olhada rápida no aplicativo de calendário para criar um lembrete para que todas essas informações importantes sejam lembradas.

E já que estamos criando outra notificação, estamos basicamente forçando a nós mesmos a cair em um ciclo com cada vez mais distrações…

2. Satanás Sabem Como Nos Fazer Ficar no Facebook

Satanás usa as mídias sociais para nos distrair. (Ah, vá!)

Como um diabo avançado chamado Fitafuso menciona a seu aprendiz, Vermebile, no famoso livro de C.S. Lewis, “Cartas de um Diabo a seu Aprendiz”:

“(…) você descobrirá que qualquer coisa ou nada será suficiente para atrair [a] atenção errante [de um ser humano]. Você não precisará mais de um bom livro, do qual ele realmente goste, para mantê-lo longe de suas orações ou de seu trabalho ou de seu sono; (…) Você pode agora levá-lo a desperdiçar seu tempo não somente em conversas que ele aprecia com pessoas que ele goste, mas em conversas com quem ele não ligue a mínima e assuntos que o aborreçam.  Você pode conduzi-lo neste esquema por longos períodos.”

O Facebook (e outras mídias sociais) podem se tornar uma ferramenta muito eficaz para distração. Percebem, quando se trata de rolar pelos posts dos nossos amigos, muitas vezes nos encontramos “atirados para um e outro lado”, indo de um artigo para um vídeo para uma pesquisa sem qualquer propósito real. Sim, o Senhor pode usar a tecnologia, também, para promover Sua doutrina. Mas quando nos esquecemos de ter propósito, os ventos da mídia social podem impedir-nos de buscar ativamente crescimento espiritual devido a um desejo de ser entretido ou, ainda pior, ir pelo caminho do pecado e do erro.

3. Satanás Sabe Como Nos Levar a Fazer o Bem

Espere!

O quê?

Satanás ama nos manter fazendo algo bom ou melhor. Assim ele nos impede de fazer a melhor coisa.

É simples. Ele sussurra calmamente que pratos limpos são mais importantes do que passar um tempo conversando com nossa filha adolescente. Ele nos convence a ler os três capítulos designados das escrituras para nossa aula do Instituto ao invés de ponderar sobre três versículos chaves por uma hora. Ele tenta nos influenciar a ser provedores tão bons que ficamos atarefados com nossa carreira em detrimento da nossa família ou nossa crença.

Principalmente, Satanás está constantemente aplaudindo a “Marta” que há em nós (que tem sim hora e lugar para surgir), mas que nos leva a negligenciar a “Maria” que há em nós. Ele frequentemente usa atividades aparentemente “boas” para que negligenciemos “a melhor” atividade que há nesta vida — desenvolver um relacionamento pessoal com o Senhor.

4. Satanás Sabe Ser Paciente

Satanás é paciente. Às vezes é necessário um monte de distrações para nos fazer cometer pecados maiores, mas ele vai esperar… e esperar… e esperar…

Analisemos a história de Davi. “Vou ali fora tomar um ar fresco”, ele pensou em uma noite. Então noite após noite o vislumbre acidental de Bateseba transformou-se em uma distração intencional que se transformou em um pecado grave.

Citando novamente “Cartas de um Diabo a Seu Aprendiz”, conhecemos os verdadeiros sentimentos do diabo sobre essa tática:

“Não importa quão desprezíveis sejam os pecados usados neste efeito cumulativo, desde que continue aumentando a vala que conduz a vítima cada vez mais para longe da Luz e cada vez mais para dentro do Nada.  Assassinato não é melhor que jogo de cartas se as cartas podem realizar o engano.  Com efeito, a estrada mais segura para o Inferno é a gradual – a ladeira suave, com chão suave, sem curvas acentuadas, sem avisos de quilometragem e sem placas indicativas de sinalização.”

5. Satanás Sabe Como Nos Distrair Para Nos Impedir De Perceber Que Estamos Distraídos

Certo—leia mais uma vez…

Basicamente, Satanás tem uma forma de apresentar uma distração e então acenar sua mão no estilo Jedi e dizer, “Este não é o pecado que você acha que é.”

E eis que a outros ele lisonjeia, dizendo-lhes que não há inferno; e diz: Eu não sou o diabo, porque ele não existe — e assim lhes sussurra aos ouvidos até agarrá-los com suas terríveis correntes, das quais não há libertação.

2 Néfi 28:22

Antídoto

Então aqui está o desafio — assumir o compromisso de tomar atitudes quando as distrações surgirem na vida. Sua programação cheia, suas listas de tarefas, hobbies ou até mesmo chamados podem parecer extremamente importantes. Mas, à espreita nessas muitas obrigações ou atividades de lazer está um dos crocodilos espirituais do adversário— e ele está esperando sempre muito pacientemente enquanto você pavimenta o caminho para a sua morada não com boas intenções, mas com boas distrações.

Escrito por Jasmine Turner e traduzido por Luciana Fiallo Alves

Fonte: mormonhub.com

Relacionado:

Satanás Gosta de Sempre Dar a Última Palavra