Estudo mostra um aumento no uso do termo “Segunda Vinda” nas conferências gerais

Preparar a igreja para a Segunda Vinda do Salvador é uma prioridade inconfundível do Presidente Nelson. Quando o Presidente Nelson fala, sentimos o seu amor e preocupação por cada membro da Igreja. Mas se ouvirmos atentamente, também podemos escutar uma urgência silenciosa de que o tempo é curto e há muita coisa para se fazer. Fica implícita a frase do Salvador: “quem tem ouvidos para ouvir, que ouça.”

Durante o último ano, estudei dados recentes da Conferência Geral e ficou claro que o Presidente Nelson está nos exortando a concentrar os nossos esforços na preparação para a Segunda Vinda.

Nos últimos 50 anos, a frase “Segunda Vinda” tem sido constantemente mencionada em 5,7% de todos os discursos da conferência. Na era do Pres. Nelson, as referências à Segunda Vinda aumentaram drasticamente para 15% dos discursos da conferência.

Nos discursos do Presidente Nelson antes de se tornar presidente da Igreja, ele mencionou a Segunda Vinda em 16% de seus discursos. Desde que se tornou Presidente (era Nelson), suas referências à Segunda Vinda aumentaram para 35%. Durante a era do Pres. Nelson, ele não deu quaisquer discursos especificamente focados na Segunda Vinda. Em vez disso, ele nos deu pequenos alertas, salpicados em seus discursos. Aqui estão alguns exemplos:

  • “É claro que o símbolo máximo da Restauração é o templo sagrado. Suas ordenanças e seus convênios sagrados são fundamentais para que o povo esteja preparado para receber o Senhor em Sua Segunda Vinda.” – Observações Finais, out. 2019
  • “Nós, Santos dos Últimos Dias, não somos do mundo; somos do convênio de Israel. Somos chamados para preparar o povo para a Segunda Vinda do Senhor.” – Tesouros Espirituais, out. 2019
  • “Amo vocês, sou grato a vocês e agora as abençoo com a capacidade de deixar o mundo para trás ao ajudarem neste trabalho crucial e urgente. Juntos podemos fazer tudo o que nosso Pai Celestial precisa que façamos para preparar o mundo para a Segunda Vinda de Seu Amado Filho.” – A participação das irmãs na coligação de Israel, out. 2018

Em abril de 2020, ao anunciar a Proclamação a sobre a Restauração, o Presidente Nelson disse:

“Agora, ao contemplarmos esta época significativa na história do mundo e o encargo dado pelo Senhor para coligarmos Israel em preparação para a Segunda Vinda de Jesus Cristo, nós, a Primeira Presidência e o Conselho dos Doze Apóstolos, anunciamos a seguinte proclamação. Seu título é “A Restauração da Plenitude do Evangelho de Jesus Cristo: Uma Proclamação do Bicentenário ao Mundo”. – Ouvir o Senhor, abr. 2020

No Devocional Mundial para Jovens, em junho de 2018, ele fez esta declaração:

“Pensem na expectativa e na urgência da coligação de Israel: todos os profetas, começando com Adão, viram nossos dias. E todos falaram sobre os nossos dias, quando Israel seria reunida e o mundo preparado para a Segunda Vinda do Salvador. Pensem nisso! Considerando todas as pessoas que já viveram no planeta Terra, nós somos os que farão parte deste último grande evento de coligação. Isso é fantástico!” – Juventude da promessa, 2018

A ênfase dada pelo Presidente Nelson sobre a Segunda Vinda também influenciou outras Autoridades Gerais.

Houve um aumento considerável no uso das palavras “Segunda Vinda” em discursos dados durante a era do Pres. Nelson. Claramente, o entusiasmo urgente do Presidente Nelson por esse tema inspirou vários apóstolos a contemplar a Segunda Vinda.

Em seu discurso “Preparar-se para o retorno do Senhor”, abr. 2019, o Élder Christofferson disse:

“O Espírito deixou claro para mim que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias recebeu com exclusividade o poder e o encargo de realizar os preparativos necessários para a Segunda Vinda do Senhor; de fato, ela foi restaurada para esse propósito.”

Élder Cook, em seu discurso “Um grande amor pelos filhos de nosso Pai”, abr. 2019, disse:

“Meus queridos irmãos e irmãs, esta é uma época singular e crucial na história. Somos abençoados por vivermos na última dispensação antes da Segunda Vinda do Salvador. Perto do início desta dispensação, em 1829, o ano anterior à organização formal da Igreja, uma estimada revelação foi recebida, declarando que uma “obra maravilhosa” estava para se iniciar. Essa revelação determinou que aqueles que desejassem servir a Deus deveriam se qualificar para tal serviço por meio de “fé, esperança, caridade e amor, com os olhos fitos na glória de Deus”. A caridade, que é “o puro amor de Cristo”, inclui o amor eterno de Deus por todos os Seus filhos.”

A Coligação de Israel

Em algumas das referências citadas anteriormente, a coligação de Israel é mencionada como um aspecto primário de nossos preparativos para a Segunda Vinda. Com maior ênfase na Segunda Vinda, devemos também esperar uma maior ênfase na coligação de Israel.

Desde 1971, 6,6% (239 de 3628) das conferências mencionam a coligação de Israel. Na era do Pres. Nelson esse número aumentou drasticamente para 20% dos discursos.

Preparação para a Segunda Vinda

As escrituras nos dizem que antes da Segunda Vinda “toda a terra estará em comoção” (D&C 45:26). Além disso, “muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão” (Mateus 24:10). Os últimos meses trouxeram estas e outras profecias à tona.

Com profecias bíblicas sendo cumpridas e com a urgência que o Presidente Nelson está falando sobre a Segunda Vinda, parece claro que todos nós precisamos fazer de nossos próprios preparativos uma alta prioridade em nossas vidas.

A Parábola das Dez Virgens aplica-se a nós neste momento. Agora é a hora de enchermos as nossas lâmpadas com o azeite da fé em Cristo, do serviço e do fortalecimento de nosso testemunho, e certificarmo-nos de que somos contados entre as virgens sábias quando Ele vier.

Fonte: Meridian Magazine

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *