Em todo mês de Abril e Outubro, a comunidade Mórmon sabe que é hora de Conferência Geral… Mas não foi bem assim que tudo começou. Por vários dos primeiros anos da Igreja, uma Conferência Geral poderia ser convocada a qualquer momento, normalmente quando o Profeta Joseph Smith tinha assuntos a serem discutidos, problemas para resolver ou novas revelações para anunciar. As Conferências toranaram-se mais regulares e então o número de membros cresceu e dessa forma, o propósito e prática da conferência tornou-se mais definido para os dois dias de banquete espiritual como constituído atualmente. Segue abaixo algumas coisas que foram feitas durante as conferências no decorrer dos anos, mas que não mais são partes das sessões.

1. Sacramento na Conferência Geral

A primeira conferência reconhecida da Igreja aconteceu no dia 9 de Junho de 1830, apenas alguns meses após a Igreja ter sido organizada. As primeiras conferências pareciam com uma reunião sacramental moderna, com um hino de abertura, distribuição do sacramento, confirmação de membros e ensinamentos do Profeta. Apesar desta prática ter sido descontinuada na Igreja com o crescimento do número de membros, o sacramento foi distribuído em uma sessão especial mais recente da conferência de Outubro de 1942, no início da Segunda Guerra Mundial. A distribuição do sacramento naquela sessão foi seguida por uma reunião de testemunho.

2. Confirmação de Membros e Ratificação de Revelações

Apoio Conferência Geral
A confirmação de membros da Igreja agora e realizada a nível local—de outra forma, imaginaríamos que boa parte da conferência seria despendida nisso! Além da confirmação de membros, membros frequentando a sessão também votavam para ratificar novas revelações anunciadas. Isto criou o fundamento para nosso método atual de votação por “comum acordo”. Por exemplo, foi em uma reunião de conferência que os membros votaram para que o Livro de Mandamentos fosse publicado. Abril de 1844 marcou o ponto de mudança das conferências, de reuniões relacionadas a assuntos da Igreja para reuniões instrutivas.

3. “Tribunais” para Resolução de Problemas

Um dos propósitos da conferência em tempos antigos era a unificação e organização dos Santos. Um dos meios pelo qual isto era realizado era através da resolução de disputas e transgressões morais, incluindo desassociação, excomunhão e readmissões. Eventualmente, uma divisão separada da Igreja se desenvolveu para cuidar destes problemas seculares e religiosos.

4. Anúncio de Novas Missões e Designações Missionárias

Local da primeira Conferência Geral no Vale de Salt Lake.

Local da primeira Conferência Geral no Vale de Salt Lake.

Não apenas os membros da Igreja frequentavam a conferência no início da restauração sem saber quem seria chamado para servir em novas áreas ou servir missão, como o faziam mais cedo durante o ano do que fazemos atualmente. Administrar a conferência em Setembro, permitia a missionários chamados no púlpito terem tempo suficiente para partirem antes que tempestades de inverno fechassem passagens entre as montanhas.

5. Conferências Aconteciam no Dia 6 de Abril

Foto do Tabernáculo e fundamento do Templo de Salt Lake City.

Foto do Tabernáculo e fundamento do Templo de Salt Lake City

Após a conferência se tornar algo mais consistente, algumas sessões aconteceram no dia 6 de Abril, independente o dia da semana. Antes disso, conferências eram convocadas simplesmente quando eram necessárias, não importando o dia ou o mês. O primeiro padrão consistente de conferência a cada seis meses em Abril e Outubro iniciou a partir de 1840.

6. Discursos de Outros Líderes Além Autoridades Gerais

Discursantes do passado da Conferência Geral incluíam Presidentes de Estaca e de Missão, assim como representantes dos Estados Unidos e Organização de Escoteiros da América. Até mesmo o chefe da direção do exército dos Estados Unidos já teve tempo no púlpito. Atualmente, ouvimos unicamente Autoridades Gerais e Auxiliares.

7. Conferências fora do Centro de Conferências

A útima conferência realizada no Tabernáculo em 1999

A útima conferência realizada no Tabernáculo em 1999

Antes do Centro de Conferências ser construído, Conferências Gerais eram administradas em muitos outros lugares. Tempos antes, aconteciam em Fayette, Nova York; Kirtland, Ohio e Iowa, enquanto conferências posteriores aconteceram em lugares como Logan e Provo, Utah. Uma conferência especial em 1893 foi até mesmo administrada no Templo de Salt Lake, para que a construção pudesse ser dedicada. O lugar que muitas pessoas normalmente se lembram serem administradas entretanto, é o Tabernáculo de Salt Lake, que recebeu confer~encias de 1867 até 2000.

8. Relatos Públicos Referentes a Despesas da Igreja

Relatório de Finanças da Igreja de Abril de 1915.

Relatório de Finanças da Igreja de Abril de 1915.

Iniciando em 1908, um comitê de auditoria começou a reportar assuntos da Igreja relacionados à finanças. Incluso no relatório estava normalmente as quantias gastas em categorias individuais como manutenção de prédios da Igreja, construção de templos ou escolas, assim como a quantia doada aos pobres que provinha do dízimo ou outros fundos. Em Abril de 1959, a Igreja descontinuou os relatórios de gastos específicos e começou a dar informações gerais relacionadas a número de membros, estacas, missionários e templos, como ouvimos em cada sessão.

9. Mais de Dois Dias de Conferência

Templo de Salt Lake City em 1937

Templo de Salt Lake City em 1937

Na maior parte da história das conferências, sessões duravam três dias, e algumas sessões eram direcionadas para tópicos específicos. Em 1867, membros até mesmo votaram para extender a Conferência para quatro dias durante um breve período. Em Abril de 1977, entretanto, a prática da administração da Conferência em dois dias, sendo Sábado e Domingo, foi iniciada.

10. Discursos sem Notas Preparadas ou Limite de Tempo.

Em conferências antigas, discursantes estavam sujeitos unicamente a inspiração para guiar suas palavras. Membros na reunião permaneciam em seus assentos até que os discursantes houvessem falado tudo o que pretendiam—independente de isto significar 5 minutos ou 1 hora a mais. Quando conferências passaram a ser transmitidas na TV, limite de tempo passou a ser necessário, para que intervalos não interrompessem os discursantes.

Autora: Jannalee Rosner
Fonte: Ldsliving.com