A Igreja emitiu a seguinte declaração do Presidente Russell M. Nelson em 16 de agosto sobre o nome da Igreja:

“O Senhor revelou à minha mente a importância do nome que Ele revelou para Sua Igreja, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Temos trabalho a fazer para estar em harmonia com Sua vontade. Algumas semanas atrás, diversos líderes e departamentos da Igreja começaram a tomar os passos necessários para isso. Informações adicionais sobre este importante assunto serão disponibilizadas nos próximos meses”.

 A Igreja divulgou um guia de estilo atualizado no site Newsroom (site de notícias oficial), que fornece a maneira correta de se referir À Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Nos próximos meses, os sites e materiais da Igreja serão atualizados para refletir essa orientação do Presidente Nelson.

Guia de estilo atualizado

O nome oficial da Igreja é a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O nome completo foi dado por revelação de Deus a Joseph Smith em 1838.

  • Na primeira referência, o nome completo da Igreja é recomendado: “A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias”.
  • Quando uma referência abreviada for necessária, os termos “a Igreja” ou a “Igreja de Jesus Cristo” são incentivados. O termo  “Igreja restaurada de Jesus Cristo” também é preciso e incentivado.
  • Embora o termo “Igreja Mórmon” tenha sido aplicado publicamente à Igreja como um apelido, não é um título autorizado, e a Igreja desencoraja seu uso. Assim, evite usar a abreviatura “SUD” (LDS) ou o apelido “Mórmon” como substitutos para o nome da Igreja, como em “Igreja Mórmon”, “Igreja SUD” ou “Igreja dos Santos dos Últimos Dias”.
  • Ao referir-se aos membros da Igreja, os termos “membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” ou  “Santos dos Últimos Dias” são preferíveis. Pedimos que o termo “Mórmons” não seja usado.
  • “Mórmon” é corretamente usado em nomes próprios, como o Livro de Mórmon ou quando usado como um adjetivo em expressões históricas como “A Trilha Mórmon”.
  • O termo “Mormonismo” é impreciso e não deve ser usado. Ao descrever a combinação de doutrina, cultura e estilo de vida único para a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o termo  “o evangelho restaurado de Jesus Cristo” é preciso e preferível.
  • Ao referir-se a pessoas ou organizações que praticam a poligamia, deve-se afirmar que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não é afiliada a grupos polígamos.

O Presidente Nelson há muito tempo defendia o uso do nome divino da Igreja.
Mais de 28 anos atrás, na época Élder Russell M. Nelson do Quórum dos Doze Apóstolos, fez um discurso na conferência geral intitulado “Pois Assim Será a Minha Igreja Chamada”.

O Élder Nelson disse para “[observar] cuidadosamente” a linguagem do Senhor em Doutrina e Convênios 115:4:

“Ele não disse: ‘Assim será a minha igreja apelidada.’ Ele disse: ‘Assim será a minha igreja chamada.’ Anos atrás, os membros foram advertidos pelas Autoridades Gerais que escreveram: ‘Sentimos que muitos poderão ser desviados pelo uso demasiado frequente do termo ‘Igreja Mórmon’.” (Classe de Membros-Missionários — Instructor’s Guide, Salt Lake City: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, 1982, p. 2.) “Antes de pensar em outro nome como substituto legítimo, toda pessoa compreensiva poderia imaginar, reverentemente, os sentimentos do Pai Celeste, que deu aquele nome.”

O Élder Nelson então examinou as palavras-chave no nome da Igreja — Santos, dos Últimos Dias, Jesus Cristo e A Igreja — oferecendo introspecções em seu significado sagrado.

Os membros da Igreja de Cristo são “privilegiados [em] participar” do seu destino divino, concluiu. “Honremos aquele que declarou: ‘Assim será a minha igreja chamada… A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias’.”

Mais recentemente, o então Élder M. Russell Ballard, do Quórum dos Doze apóstolos, também incentivou os Santos dos Últimos Dias a deixar claro o nome pelo qual o próprio Senhor escolheu para sua Igreja.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias “é o nome pelo qual o Senhor vai chamar-nos no último dia. É o nome pelo qual Sua Igreja será distinguida de todas as outras”.

O nome que o Salvador deu à Sua Igreja  “nos diz exatamente quem somos e no que acreditamos”, disse ele.

“Cremos que Jesus Cristo é o Salvador e Redentor do mundo. Ele expiou os pecados de todos os que se arrependerem, rompeu as cadeias da morte e proporcionou a ressurreição dos mortos. Seguimos Jesus Cristo. Tal como o rei Benjamim disse a seu povo, reafirmo a todos nós hoje: “Quisera que vos lembrásseis de conservar sempre o [Seu] nome escrito em vosso coração’(Mosias 5:12).”

Um dos antecessores proféticos do Presidente Nelson, o Presidente George Albert Smith, falou na Conferência Geral de outubro de 1948 sobre o significado divino do nome da Igreja restaurada de Jesus Cristo:

“Irmãos e irmãs, quando vocês forem embora daqui, poderão associar-se com várias denominações do mundo, mas lembre-se que há apenas uma Igreja em todo o mundo que por comando divino carrega o nome de Jesus Cristo, nosso Senhor”.

Fonte: Church News

Relacionado:

Declaração do Presidente Nelson sobre o nome da Igreja