O que o Livro de Mórmon nos ensina sobre o sacerdócio?

três nefitas

“E aconteceu que ninguém recebia autoridade para pregar ou ensinar, a não ser de Deus, por intermédio de Alma. Ele, portanto, consagrava todos os sacerdotes e todos os mestres; e ninguém era consagrado a não ser que fosse um homem justo.” Mosias 23:17

O princípio

A importância do sacerdócio é demonstrada firmemente no decorrer do Livro do Mórmon. Para os autores do Livro de Mórmon, esta autoridade divina era necessária para pregar o evangelho, para organizar e estabelecer a Igreja do Senhor, e para desempenhar as sagradas ordenanças do sacerdócio.

No início do Livro de Mórmon, Néfi declarou que “o Espírito Santo dá-me autoridade para proclamar estas coisas e não as reter.” (1 Néfi 10:22).

Os filhos de Mosias “ensinaram com poder e autoridade de Deus” (Alma 17:3). Mórmon ensinou seu povo “ousadamente, tendo autoridade de Deus” (Moroni 8:16).

E Morôni desafiou seus leitores céticos: “se não tenho autoridade para estas coisas, julgai vós; porque sabereis que tenho autoridade, quando me virdes; e compareceremos perante Deus no último dia” (Eter 5:6).

Esses são apenas alguns exemplos que demostram que autoridade divina para falar a mente e a vontade do Senhor é a doutrina chave no Livro de Mórmon.

Os profetas do Livro de Mórmon claramente ligam a autoridade do sacerdócio com o estabelecimento da Igreja de Cristo.

Alma o pai, que estabeleceu uma congregação de cristãos nas Águas de Mórmon, era um possuía o sacerdócio maior.

Por presidir o sacerdócio maior, Alma “consagrava todos os sacerdotes e todos os mestres” e ninguém recebia autoridade para pregar ou ensinar, a não ser de Deus, por intermédio de Alma.” (Mosias 23:17)

De modo similar, quando Jesus visitou as pessoas na terra de Abundância, Ele deu “poder e autoridade” para doze discípulos, e admoestou o povo dizendo “se derdes ouvidos às palavras destes doze que escolhi dentre vós…” (3 Néfi 12:1).

O Livro de Mórmon mostra que a autoridade também foi necessária para realizar as ordenanças do sacerdócio.

O rei Lími e seu povo teve que esperar antes que pudessem ser batizados porque “ninguém havia na terra que tivesse autoridade de Deus” (Mosias 21:33).

Quando Alma batizou nas Águas de Mórmon, ele se certificou de declarar que ele o fazia “tendo autoridade do Deus Todo-Poderoso” (Mosias 18:13).

Jesus explicita e publicamente conferiu a Seus discípulos o poder para batizar (ver 3Néfi 12:1) e também para “conferirem o Espírito Santo” (3 Néfi 18:37

Com relação aos procedimentos do sacerdócio, Alma o Filho, ensinou que os próprios portadores do sacerdócio devem ser “chamados com um santo chamado e ordenados com uma santa ordenança” (Alma 13:8), da maneira que ele demostrou “pela imposição de mãos” (Alma6:1).

Provavelmente ao perceber que as instruções de Cristo sobre batismo já estavam registradas em 3 Néfi 11: 22–28, Morôni fez questão de incluir, em suas últimas expressões, as palavras e os procedimentos para receber o dom do Espírito Santo, ordenar homens aos ofícios do sacerdócio e administrar o sacramento.

O fato de tais detalhes terem sido propositadamente inseridos nos capítulos finais do texto, apenas solidifica a importância do sacerdócio e das ordenanças do sacerdócio no Livro de Mórmon.

A aplicação

bênção patriarcal

O Presidente Russel M. Nelson explicou que:

“A autoridade do sacerdócio existiu em muitas dispensações” e que a nossa dispensação “promoverá a união completa, total e perfeita de todas as dispensações, chaves, poderes e glórias desde os dias de Adão até o tempo atual.”

Estudar o sacerdócio no Livro de Mórmon pode ajudar a dar esclarecimento e entendimento sobre as chaves e a autoridade do sacerdócio na atual dispensação.

Hoje o sacerdócio é necessário para presidir a Igreja do Senhor e para declarar a vontade do Senhor, assim como aconteceu no Livro de Mórmon.

E tem igualmente ofícios ou responsabilidades específicas do sacerdócio, é conferido pela imposição de mãos por aqueles que possuem autoridade, e é necessário para que as ordenanças sejam feitas, assim como era na época do Livro de Mórmon.

Essas características compartilhadas parecem ser aspectos fundamentais e duradouros do sacerdócio.

É claro que existem diferenças entre as circunstâncias, necessidades e práticas de uma dispensação do evangelho para a outra, e essas diferenças também são instrutivas.

Parece que os nefitas estiveram apenas sob o Sacerdócio de Melquisedeque, e durante grande parte de sua história, viveram de acordo com a Lei de Moisés.

Portanto, a estrutura e a função de seus ofícios do sacerdócio, como mestre e sacerdote, provavelmente eram diferentes daquelas que são conhecidas pelos Santos dos Últimos Dias.

As palavras específicas usadas nas ordenanças do sacerdócio, às vezes era um pouco diferentes das que são usadas na atual dispensação.

E na dispensação atual, há chaves adicionais do sacerdócio e ordenanças do templo que nem sempre estiveram presentes ou não foram claramente registradas no Livro de Mórmon (ver Doutrina e Convênios 110: 11–16).

No entanto, cada dispensação da autoridade do sacerdócio compartilha aspectos chave essenciais, as estruturas organizacionais, os ofícios, as chaves e as palavras sagradas que foram adaptadas para as diferentes circunstâncias e períodos em que foram dadas.

O Profeta Joseph Smith explicou que o “governo do céu” é conduzido por “revelação adaptada às circunstâncias em que os filhos do Reino são colocados”.

Melhor do que qualquer outro corpo de escrituras, o Livro de Mórmon mostra como o sacerdócio foi organizado e como funcionou em uma dispensação antiga.

Portanto, ao estudar cuidadosamente e comparar com a atual dispensação, os leitores podem entender melhor quais aspectos do sacerdócio são adaptados para as diferentes épocas e circunstâncias, e quais são “sem começo de dias nem fim de anos, sendo preparado de eternidade a toda eternidade” (Alma 13:7).

Fonte: Book Of Mormon Central

Relacionado:

O que podemos aprender com as tradições lamanitas?

| Livro de Mórmon

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *