Por que Jesus Cristo chamou a Si mesmo de “pão da vida”?

implicações do sacramento, reuniões sacramentais, ordenança do sacramento

Nas escrituras lemos:

“Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre.” (João 6:51)

Mas muitos de nós não temos ideia do que significa quando Jesus Cristo chamou a Si mesmo de “pão da vida”. No artigo de hoje, vamos falar um pouco sobre isso.

Contexto Histórico

Ao leste do mar da Galileia, Jesus alimentou milagrosamente milhares de pessoas e depois escapou quando quiseram fazê-lo rei. Naquela noite, ele andou sobre o mar agitado e salvou Pedro, que também andou sobre a água, mas começou a afundar quando lhe faltou fé. Além disso, Jesus acalmou o vento, o que provavelmente salvou seus discípulos de naufragar.

Agora Jesus volta à região de Cafarnaum, ao oeste do mar. As pessoas que ele alimentou milagrosamente o encontram e perguntam:

“E achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui?

Jesus respondeu-lhes, e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.

Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará; porque a este selou o Pai, Deus.

Disseram-lhe, pois: Que faremos, para realizarmos as obras de Deus?” (João 6:25-28)

Talvez se refiram às obras especificadas na Lei, mas Jesus fala de uma obra muito mais importante: “A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.” (João 6:29) Apesar de tudo o que Jesus fez, o povo não tem fé nele. Exigem que realize um sinal para que possam acreditar nele, dizendo: “E tenha feito chover sobre eles o maná para comerem, e lhes tenha dado do trigo do céu.” (Salmos 78:24)

Respondendo ao pedido deles, Jesus chama a atenção para a verdadeira fonte do alimento provido de forma milagrosa, dizendo:

“Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu.

Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu, e que dá vida ao mundo.

Disseram-lhe, pois: Senhor, dá-nos sempre desse pão.” (João 6:32-34)

Mas de que “pão” Jesus está falando?

Christ Among the Lepers, por J. Kirk Richards

Jesus Explica

“Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.

Mas já vos disse que também vós me vistes, e não credes.

Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.

Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.

E a vontade do Pai que me enviou é esta: que de todos quantos me deu nenhum se perca, mas que o ressuscite no último dia.

E a vontade daquele que me enviou é esta: que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.” (João 6:35-40)

As palavras de Jesus deixam as pessoas furiosas, e os judeus começam a falar contra ele. Como ele pode afirmar que é “o pão que desceu do céu”? (João 6:41) Para eles, Jesus é apenas um filho de pais humanos, que são da cidade de Nazaré, na Galileia. O povo pergunta:

“Não é este Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe nós conhecemos? Como, pois, diz ele: Desci do céu?” (João 6:42)

Então Jesus diz ao povo:

“Não murmureis entre vós.

Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.

Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Assim que todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim.

Não que alguém visse o Pai, senão aquele que é de Deus; este viu o Pai.

Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna.” (João 6:43-47)

Quando conversou com Nicodemos há algum tempo, Jesus disse que “todo aquele que exercesse fé no Filho unigênito de Deus não seria destruído, mas teria vida eterna”. (João 3:15, 16) Com essas palavras, ele relacionou a vida eterna à fé no Filho do Homem. Mas agora está falando a uma assistência muito maior sobre o papel que desempenha para que ganhem a vida eterna, que nem o maná nem o pão que há na Galileia podem lhes dar. Então como alguém pode ganhar a vida eterna? Jesus diz novamente: “Eu sou o pão da vida.” — João 6:48.

Uma pessoa pode herdar a vida eterna, ao aceitar do pão da vida.

defender a verdade

O que os líderes atuais ensinam

Cristo era o Pão da Vida. Após alimentar multidões muitas pessoas queriam que Cristo continuasse a prover comida física, Ele vai, além disso, e ensina que Ele era o Pão Vivo que desceu do céu.  O Elder D. Todd Christofferson ensinou:

“Seus ouvintes não compreenderam o que Jesus estava dizendo, e “muitos, (…) ouvindo isso, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir? (…) Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele”.

Comer Sua carne e beber Seu sangue é um modo marcante de expressar até que ponto devemos trazer o Salvador completamente para nossa vida — para nosso próprio ser — para que sejamos um. Como isso acontece?

Primeiro, compreendemos que, ao sacrificar Sua carne e Seu sangue, Jesus expiou nossos pecados e venceu a morte, tanto física quanto espiritual. Claramente, então, partilhamos de Sua carne e bebemos Seu sangue quando recebemos Dele o poder e as bênçãos de Sua Expiação.” (“O pão vivo que desceu do céu“, Conferência Geral outubro de 2017)

O que você poderia acrescentar para ajudar-nos a entender mais sobre o Pão da Vida que é Cristo?

Relacionado:

Vem e Segue-me – Lição 13 – “Não tenhais medo” Mt 14-15, Mc 6-7, Jo 5-6

| Fé em Jesus Cristo
Publicado por: Inaê Leandro
Inaê Leandro é estudante de Administração, escritora e foi Jovem Senadora em terceiro lugar por Minas Gerais, no Prêmio Jovem Senador, do Senado Federal. Atua como voluntária no Instituto Oikon e mantém juntamente com amigos, o site suscitare.com.br.
27 fotos lindas de templos durante a primavera
mídias sociais
Como cristãos devem se portar nos comentários nas redes sociais

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *