7 Mandamentos que às vezes esquecemos que são mandamentos

“Os mandamentos de Deus não foram dados para nos frustrarem ou para se tornarem obstáculos à nossa felicidade. É justamente o contrário. Aquele que nos criou e que nos ama perfeitamente sabe com exatidão como precisamos viver para obter a maior felicidade possível. Ele nos deixou diretrizes que, se forem seguidas, vão nos levar em segurança ao longo da jornada mortal, que às vezes é traiçoeira.”

Às vezes, quando nos encontramos frustrados em meio aos problemas de nossas vidas, a resposta que buscamos pode estar em relembrar e reviver um mandamento esquecido.

Seguem alguns mandamentos inspiradores – alguns que pode se perder em nossa memória em decorrência de nosso cotidiano.

Ao ler, lembre-se do sábio conselho que o Élder Quentin L. Cook deu em seu discurso durante a Conferência Geral em Outubro de 2016:

“Quando elevamos qualquer princípio a uma proeminência tal que diminua nosso comprometimento com outros princípios igualmente importantes, ou quando assumimos uma posição contrária ou que vá além dos ensinamentos das Autoridades Gerais.”

Devemos sempre nos lembrar que os maiores mandamentos sempre serão “amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento” e “amarás o teu próximo como a ti mesmo. (Mateus 22:37-39).

1. Cessar de achar faltas

Nos apegarmos ao Segundo grande mandamento de “amar ao próximo como a ti mesmo” é um aspecto da caridade que podemos esquecer ao vivermos em um mundo tão crítico. Doutrina e Convênios 88:124 diz: “Cessai de achar faltas uns nos outros.”

É fácil encontrar falhas. O mundo está cheio de acontecimentos horríveis e pessoas desorientadas e propensas a cometer erros.

Já estamos cientes desses aspectos negativos da vida, então devemos parar de apontá-los. Ao invés de encontrar falhas, apontando o dedo e falando coisas ruins uns dos outros, devemos nos concentrar no que é bom.

Sabemos que quando alguém nos elogia por nossos esforços e boas qualidades, isso nos inspira a continuar e a fazermos ainda melhor.

No entanto, quando alguém nos critica, ficamos na defensiva, nos tornamos mais amargos e rebeldes.

Dá para imaginar como a atmosfera das redes sociais seriam, se todo mundo apontasse as coisas boas que o outro está fazendo para resolver problemas sociais ao invés de martelar sem parar o que está sendo mal feito ou o que não está sendo feito de maneira alguma?

Como o Élder Marvin J Ashton disse:

“Como membros da Igreja, precisamos lembrar-nos de que as palavras “Não deixeis palavras duras” são mais do que uma frase em um contexto musical; são um estilo de vida louvável. (Vide Hinos, 138). Precisamos lembrar-nos, mais do que nunca, de que “se houver qualquer coisa virtuosa, amável ou louvável, nós a procuraremos” (13ª Regra de Fé). Se seguirmos esta admoestação, não haverá tempo para ofender em vez de edificar.”

2. Ter bom ânimo

Nosso amado profeta Thomas S. Monson é conhecido por dizer, “tenham bom ânimo. O futuro é tão brilhante quanto sua fé”. Mas você já parou para ponderar que “tenha bom ânimo é um mandamento?

Uma pequena busca dessa frase no churchofjesuschrist.org traz muitos resultados. Na verdade, fiquei surpresa em ver a frequência que a frase é usada em toda a Bíblia, no Livro de Mórmon e em Doutrina e Convênios.

Por que Cristo e Seus profetas usam essa frase tantas vezes, e por que é tão importante?

Apesar de muitas vezes ter bom ânimo significar estar cheios de otimismo, não acredito que ao dizer “tenha bom ânimo”, Deus esteja nos ordenando a sempre exibir um semblante alegre e jubiloso. Afinal, ele também nos ordena a “chorar com os que choram” (Mosias 18:9).

Nas escrituras, a frase “chorar com os que choram” é frequentemente usada como admoestação para confiar em Deus e não temer, ou como lembrete da Expiação de Cristo e a promessa de que Deus sempre está conosco.

Já que esse é o caso, acredito que a frase “tenha bom ânimo” é um encorajamento para olharmos além de nossa atual circunstância com perspectiva e entendimento eterno.

O Pai Celestial está, em sua essência, pedindo para que nos lembremos Dele e de Seu plano, para que sintamos alegria e gratidão.

Quando lutamos para “ter bom ânimo”, sabemos que nossos desafios e provações são temporárias e que no final, Deus cuidará de tudo. Ao falar sobre a frase “tenha bom ânimo” o Presidente Monson disse:

“Essa atitude vai ajudar-nos a superar qualquer coisa que venhamos a enfrentar. Não vai fazer nossos problemas desaparecerem, mas vai permitir que enfrentemos os desafios com coragem e saiamos deles vitoriosos.”

Ter bom ânimo também é importante porque é uma atitude que é visível e contagiosa. O Salvador disse “eu vos concedo serdes a luz deste povo. Não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte.” (3 Néfi 12:14).

E em Provérbios 17:22 lemos,

“O coração alegre serve de bom remédio, mas o espírito abatido virá a secar os ossos.”

Quando lutamos para “ter bom ânimo”, estamos servindo ao próximo, compartilhando o evangelho e seguindo os passos do Salvador.

ter um corpo saudavel

3. Ingerir alimentos saudáveis

A Palavra de Sabedoria não é um segredo na Igreja. Na verdade, aqueles que não conhecem nada sobre os Santos dos Últimos Dias, geralmente já ouviram que não fumamos e não bebemos álcool ou café.

E apesar de, às vezes, lermos nas entrelinhas, quando a cultura e o mandamento se confundem (pense na controvérsia da cafeína como exemplo), estamos bem familiarizados com o nosso compromisso com Doutrina e Convênios 89.

Porém, com que frequência você leva em consideração as seguintes palavras, quando pede seu almoço ou planeja o que irá fazer para o jantar?

“E também em verdade vos digo: Todas as ervas salutares indicou Deus para a constituição, natureza e uso do homem.

Toda erva em sua estação e toda fruta em sua estação; todas essas para serem usadas com prudência e ação de graças.

Sim, também a carne de animais e a das aves do ar, eu, o Senhor, indiquei para uso do homem, com gratidão; contudo, devem ser usadas moderadamente;

Agrada-me que não sejam usadas a não ser no inverno ou em tempos de frio ou de fome.”

Neste trecho, Deus nos dá a chave para a verdadeira saúde, e não devemos ficar surpresos por ter que comer frutas, vegetais e moderadamente carnes.

Exemplos desse código de saúde são encontrados também na Bíblia, quando Daniel se recusou a comer a carne que o rei ofereceu (Daniel 1:5-15), e no Livro de Mórmon, quando Amuleque serve pão e carne para Alma, mas Alma come somente pão (Alma 8:21-22).

Não me entenda errado, não devemos nos ofender ou ficar obcecados pelo que comemos ou pelo que outras pessoas escolhem comer.

Não deixar com que a ansiedade governe os nossos hábitos alimentares, faz parte de uma alimentação saudável. Mas Deus pediu que seguíssemos o que está destacado em D&C 89 e que tenhamos gratidão pelo que está em nossa mesa.

Temos bênçãos prometidas por ter uma alimentação saudável. Teremos “saúde no umbigo e medula nos ossos”, correremos e não se cansaremos e caminharemos e não desfaleceremos, e também encontraremos “grandes tesouros de conhecimento, ” (D&C 89:18-20).

4. Deitar e levantar cedo

Você está se sentindo cansado e sem energia? Às vezes, essa é somente uma condição do estágio em que estamos vivendo nossa vida (eu nunca citaria a seguinte escritura para pais de um recém-nascido, mas Deus nos deu um mandamento que trará vitalidade para nossas vidas.

Está em Doutrina e Convênios 88:124:

“Cessai de dormir mais do que o necessário; recolhei-vos cedo, para que não vos canseis; levantai-vos cedo, para que vosso corpo e vossa mente sejam fortalecidos.”

Sabe o que é melhor? Deus não define uma quantidade de tempo específica. Ele sabe que nossos corpos se cansam de formas diferentes, que temos diferentes tipos de trabalho e que atividades sociais (até mesmo atividades na Igreja) geralmente são marcadas à noite.

Então, sabendo que a palavra “cedo” terá um significado diferente para cada um de nós, Deus nos deu o mandamento e a benção: Se formos para a cama cedo e acordarmos cedo, nossos corpos e mentes serão “revigorados”.

O Élder Richard G. Scott disse:

“Exercitar-se, dormir o suficiente e ter bons hábitos alimentares aumentam nossa capacidade de receber e entender a revelação.”

Nossos seres espirituais e temporais estão intrinsecamente conectados, e cuidar de nosso corpo físico nos ajudará em nossa luta para crescer espiritualmente e sermos instrumentos para o bem.

De acordo com um artigo da Ensign de março de 1999, o Élder Marion G. Romney recebeu um conselho do Élder Harold B. Lee sobre como ser uma Autoridade Geral de Sucesso. Esse foi o conselho:

“Para ter sucesso como Autoridade Geral, você precisará ser inspirado. Você precisará receber revelação. Vou lhe dar um conselho: vá para a cama cedo e levante cedo. Se o fizer, seu corpo e sua mente ficarão descansados ​​e, no silêncio dessas primeiras horas da manhã, você receberá mais discernimento e inspiração do que em qualquer outra hora do dia.”

5. Se arrepender todos os dias

Às vezes, pensamos erroneamente que a obediência aos mandamentos de Deus significa perfeição, mas isto não é o que o Pai Celestial espera. Se esse é o caso, Ele nunca teria nos dado o contraditório mandamento do arrependimento.

Embora Deus não queria, Ele sabe que iremos cair, então Ele nos ordenou que nos voltássemos e nos reorientássemos em direção a Ele e continuássemos tentando.

Sempre tenho que me relembrar que o arrependimento não é somente para grandes coisas, mas para as pequenas também, e que devo me arrepender todos os dias.

Perceber que estou irritada e como estou agindo é um dom e um chamado ao arrependimento. Me arrependo quando um pensamento de sair da ociosidade passa em minha cabeça e decido seguir aquela inspiração e faço algo produtivo com o meu tempo.

Em um discurso na Conferência Geral em outubro de 2016, a irmã Linda S. Reeves da Presidência Geral da Sociedade do Socorro disse:

“Ah, como desejo que meus filhos, meus netos e cada um de vocês, meus irmãos e irmãs, sintam a alegria e a proximidade do Pai Celestial e de nosso Salvador ao se arrependerem diariamente de seus pecados e de suas fraquezas. Cada filho responsável do Pai Celestial necessita de arrependimento.”

Também amei o que o professor da BYU Anthony Sweat, disse recentemente. Parafraseando, ele disse que precisamos mudar da cultura do perfeccionismo para a cultura da lealdade.

Quando exigimos perfeição de nós mesmos, não damos espaço para o arrependimento e cortamos os dons que Deus nos deu.

No entanto, quando lutamos para ser leais a Deus, nos tornamos “muito, muito bons em nos arrepender rápida e completamente”, como o Élder Jorg Klebingat dos setenta afirmou.

Como cada um dos mandamentos de Deus, o arrependimento foi feito com a nossa felicidade em mente. O arrependimento nos aproxima de nosso Salvador e nosso Pai Celestial, e devemos nos comprometer a vive-lo diariamente.

distrações

6. Não cobiçar

Na mensagem da Primeira Presidência, publicada em março de 1990, o Presidente Gordon B. Hinckley escreveu:

“Desejo discutir uma armadilha que pode destruir qualquer um de nós em nossa busca pela alegria e felicidade. É essa influência desonesta, sinistra e maligna que diz: ‘O que eu tenho não é suficiente. Preciso de mais.’

Observei que há muitos em nossa geração atual que, com cuidado, estabelecem um caminho para enriquecer ainda jovens, dirigir automóveis de luxo, vestir as melhores roupas, ter um apartamento na cidade e uma casa no interior – tudo isso e muito mais…

Eles cobiçam o que os outros têm, e o egoísmo e até a ganância fazem parte de seu processo de aquisição.”

Pode ser difícil distinguir a linha entre buscar os sonhos e cobiçar o que não temos. No entanto, é bom fazer metas para melhorar as nossas circunstâncias, prover à nossa família, ter uma aparência melhor ou desenvolver nossos talentos, temos que ser cuidadosos para não cobiçar o que não temos.

Esse mandamento é especialmente difícil quando o que desejamos tanto é algo bom e justo. No caso de Alma, ele desejou autoridade e poder para poder declarar o evangelho mas percebeu que “pecou em seu desejo” (Alma 29:1-3).

Em nossas vidas, nos perdemos enquanto esperamos pelo cumprimento de nosso desejo justo, como casamento, filhos ou saúde.

À primeira vista, pode parecer cruel que o mandamento de Deus de não cobiçar, se aplique a desejos justos também, mas faz sentido quando entendemos que os mandamentos de Deus são para a nossa felicidade e que não somos felizes quando constantemente esperamos por algo.

Nosso Pai Celestial também entende que se não aprendermos a felicidade interiormente, podemos obter aquilo que ansiamos e ainda perceber que não somos felizes.

Se transformarmos esse mandamento de “não deveis” em um mandamento de “deveis”, creio que pode ser “deveis ser contente” ou “deveis ser grato”.

Dentro de nossa própria esfera de circunstâncias, cada um de nós tem muitas oportunidades de servir a Deus e uns aos outros e garantir as bênçãos da vida eterna.

7. Obedecer à Lei

A lei de Deus tudo triunfa, mas se você voltar para o momento da sua conversão ou para seus dias como missionário, você se lembrará de um dos mandamentos que os missionários ensinam é “obedecer e honrar a lei” (Pregar meu Evangelho, Lição 4).

Na décima segunda Regra de Fé lemos:

“Cremos na submissão a reis, presidentes, governantes e magistrados; na obediência, honra e manutenção da lei.”

Agora, não estou aqui para discutir a desobediência civil ou a validade de algumas leis contra outras. Mas, às vezes, especialmente quando a lei tem uma consequência pequena, acredito que seja fácil esquecer que obedece-la, é parte do que acreditamos em nossa religião.

Apesar de algumas leis serem chatas e insignificantes, a maioria delas é criada para o benefício da sociedade como um todo, e obedecer é importante.

Então, se isto significa não mandar mensagem enquanto dirige, pagar por filmes ou músicas com direitos autorais, etc. Lembre-se de que nosso Pai Celestial nos pediu para respeitar a lei e nos esforçarmos para obedecer às regras.

Fonte: LdsLiving

Relacionado: 

Não Me Julgue Por Eu Guardar os Mandamentos de Maneira Diferente Da Sua

| Fé em Jesus Cristo

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *