O Senhor sabe da sua tristeza, sua dor e aflições e Ele quer te ajudar

Existe um Salvador que o conhece perfeitamente, que deseja ajudá-lo e sustentá-lo, enxugar suas lágrimas e confortá-lo.

Há pouco tempo, falei ao telefone com meu marido tarde da noite porque ele está trabalhando em outra cidade há algum tempo.

Eu estava contando a ele sobre meu dia e conforme descrevia como me sentia a respeito de uma interação que tive com alguém em particular, comecei a não gostar do tom da minha voz.

Não gostei da maneira como eu estava me expressando e, embora a conversa tivesse mudado para outros tópicos, parei e disse: “Espero que o que eu disse antes não soe como fofoca ou ressentimento. Eu não quis dizer isso … “

Ele me interrompeu naquele momento e disse: “Maria, eu sei o que está no seu coração”.

Também pode ser interessante: Quão bem você conhece o seu Pai Celestial?

Ele não precisava ouvir mais explicações. Ele conhecia meu coração. Um sorriso que ele não viu, mas provavelmente pôde sentir pelo telefone, apareceu no meu rosto.

É uma sensação agradável saber que alguém o conhece e o ama o suficiente para não precisar ouvir uma explicação para o que você queria dizer.

Que alguém entenda o que está em seu ser de tal forma que possa te ajudar, te ouvir e ser honesto consigo mesmo, sem te criticar pelo que você está passando ou pelo que você viveu.

Mas há outra pessoa que me conhece assim e que também conhece você.

Depois que o Salvador foi traído com um beijo por um querido amigo, ele foi levado ao palácio do sumo sacerdote Caifás, onde os principais sacerdotes e os anciãos “[procuraram] falso testemunho contra Jesus para matá-lo” (Mateus 26:60).

Sem dúvida, o lugar estava cheio de gente com expressões tão duras e frias quanto as paredes de pedra calcária que os cercavam, naquele palácio construído para um homem que não conseguia reconhecer o Rei dos Reis.

Acusações foram levantadas, mas Jesus ficou em silêncio. Finalmente, o sumo sacerdote disse-lhe:

Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus.

Jesus respondeu: “Tu o disseste; digo-vos, porém, que de agora em diante vereis o Filho do Homem assentado à direita da majestade divina, e vindo sobre as nuvens do céu.” (Mateus 26:64).

Isso foi o suficiente.

Também pode ser interessante: O evangelho de Jesus Cristo é para mim?

Caifás rasgou suas vestes e disse aos outros que não precisavam de mais testemunhas. Eles próprios tinham ouvido a blasfêmia, diretamente dos lábios do acusado.

Os outros concluíram, como haviam feito muito antes daquele julgamento, que Ele era culpado e deveria morrer.

O que aconteceu a seguir é um momento em que penso continuamente. Contemplo a vida e a missão de Cristo e sinto aquele desejo constante de ser ouvido e compreendido.

“Então cuspiram-lhe no rosto; e uns lhe davam socos, e outros o esbofeteavam. Dizendo: Profetiza-nos, Cristo, quem é o que te bateu?” Mateus 26:26-68

Eles zombaram Dele, zombaram de Sua divindade e não acreditaram Nele por um segundo. E, no entanto, não consigo pensar neste momento sem imaginar o quão intimamente ele conhecia todas as pessoas que o espancaram cruelmente.

Ele havia feito a Expiação naquela mesma noite e sentiu toda a tristeza, arrependimento, dor e os mais profundos desapontamentos; Ele pagou o preço por seus pecados.

Cada mão que golpeava Seu rosto com força era uma mão que Ele agora podia segurar, Ele havia sido especialmente preparado para isso.

Jesus ainda estava disposto a suportar a dor que eles deliberadamente infligiram a Ele.

Ele os amou com um amor perfeito que todos ansiamos. Ele conhecia cada um deles. Agora Ele os conhecia de uma forma que ninguém mais poderia.

Ele sabia exatamente quem o atingiu, ele sabia muito mais do que seus nomes.

Eu me pergunto se algum daqueles que o bateram pode sentir isso. Se por acaso, alguém o olhou nos olhos e pode sentir que o Salvador podia ver o fundo de sua alma ou que Ele realmente era quem dizia ser.

Talvez em algum momento, eles recuaram ao perceber que Ele sabia quem eles eram.

Agora, para nós, é uma fonte de alegria ter um Salvador que quer nos conhecer e que quer que nós o conheçamos.

Fora de meus relacionamentos mais próximos, passo grande parte da minha vida me sentindo um estranho para as pessoas do mundo.

Eles não conhecem quem eu sou, não conhecem meus pensamentos, nem minhas intenções. Eles também não conhecem nossos desafios ou dificuldades.

A maioria de nós tem pelo menos três minutos para causar uma boa impressão, mas mesmo assim, provavelmente passamos a maior parte de nossas vidas sem ser totalmente conhecidos por aqueles que nos rodeiam.

Também pode ser interessante: 3 maneiras de encontrar alegria no arrependimento

milagros elder holland

A maioria das pessoas com quem interagimos raramente tem um vislumbre de quem somos e, mesmo assim, é provável que nos entendam mal ou nos reduzam a menos do que podemos ser.

Mas há Alguém que queria tanto conhecê-lo que estava disposto a sofrer a maior dor que qualquer um poderia sofrer.

Há uma grande diferença entre as pessoas que pensam que te conhecem e que se colocam no seu lugar, que te acompanham no bom e no mau, quem te apoia nos momentos mais difíceis.

Jesus Cristo faz tudo isso por nós. Ele deixou seu lar celestial e assumiu uma vida mortal não apenas para nos salvar da morte, mas para nos ajudar a alcançar a vida eterna.

E tomará sobre si a morte, para soltar as ligaduras da morte que prendem o seu povo; e tomará sobre si as suas enfermidades, para que se lhe encham de misericórdia as entranhas, segundo a carne, para que saiba, segundo a carne, como socorrer seu povo, de acordo com suas enfermidades.” Alma 7:12

Ele sabe como nos ajudar. Ele se aproxima de nós não por obrigação, mas com amor perfeito e um conhecimento seguro do que estamos sentindo para nos ajudar e nos sustentar.

Nosso Salvador conhece nossos corações. Ele sofreu tudo por nós.

Tudo o que temos a fazer é nos achegarmos à Ele, conhecê-Lo, permitir que Ele faça milagres em nossas vidas, confiar Nele e segui-Lo.

Fonte: Meridian Magazine

| Fé em Jesus Cristo

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *