fbpx

A Páscoa e a união dos cristãos de todo o mundo

A Páscoa é um dos feriados mais populares do Brasil e na maioria dos países falantes de português. Pelo cristianismo ser bem presente por aqui, muitas das datas importantes para os cristãos se tornaram parte de nosso calendário.

A primeira Páscoa

A Páscoa foi instituída pelo Senhor durante a época em que o Hebreus eram escravos no Egito. O Faraó e seu povo havia sofrido com 9 pragas terríveis e mesmo assim, ele se recusava a libertar os Hebreus, foi então que o Senhor instruiu Moisés sobre o que todos deveriam fazer para se livrar da décima praga.

Nessa instrução que está em Êxodo 12, o Senhor diz que um cordeiro sem nenhuma mácula deveria ser sacrificado e que o seu sangue deveria ser colocado “em ambas as ombreiras, e na verga da porta”.

Então, eles deveriam assar no fogo o cordeiro inteiro e deveriam comê-lo com pães ázimos (pães feitos somente de farinha e água, sem fermento). O que sobrasse do cordeiro não deveria ser guardado, mas queimado no fogo. E no versículo 11, o Senhor cita a páscoa:

“Assim, pois, o comereis: os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do Senhor.”

Naquela noite, o Senhor passaria e “destruidor” tiraria a vida de “todo primogênito da terra do Egito”, homem ou animal, de toda casa que não tivesse suas ombreiras marcadas com o sangue do cordeiro.

O Senhor ainda disse que “esse dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo”.

A festa dos pães ázimos, ou páscoa seria uma festa celebrada todo ano para que os hebreus lembrassem que Deus os livrou do cativeiro do Egito.

Muitos anos depois, durante a semana da páscoa, Jesus Cristo seria sacrificado.

“Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do Homem será entregue para ser crucificado” (Mateus 26:2).

Durante aquela semana, Cristo celebrou a festa dos pães ázimos com Seus discípulos e instituiu o sacramento.

“E no primeiro dia da festa dos pães ázimos, chegaram os discípulos junto de Jesus, dizendo: Onde queres que te preparemos o necessário para comer a páscoa?

E ele disse: Ide à cidade a um certo homem, e dizei-lhe: O Mestre diz: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a páscoa com os meus discípulos.

E os discípulos fizeram como Jesus lhes ordenara, e prepararam a páscoa.

E quando chegou o entardecer, assentou-se à mesa com os doze” (Mateus 17-20).

A páscoa como instituída pelo Senhor em Êxodo, era um simbolismo do sacrifício de Jesus Cristo, o filho de Deus. Após o cumprimento de sua missão, a páscoa passou a ser celebrada como uma lembrança de Seu sacrifício e vitória sobre a morte física (ressurreição).

Cristo era o “Cordeiro do Senhor” que havia sido sacrificado para salvar o Seu povo. Em uma de suas cartas aos coríntios, Paulo ensinou:

“Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós. Pelo que façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os pães ázimos da sinceridade e da verdade” (1Coríntios 5:7-8).

A Páscoa e o Cristianismo

Para algumas pessoas, pode ser somente mais um dia do ano em que não vão à escola ou que não trabalham, mas para quem segue Jesus Cristo, certas datas são oportunidades de lembrar do Salvador e das coisas que Ele fez.

Para os cristãos – católicos, evangélicos, protestantes, ou de outras denominações – a Páscoa é um momento especial para lembrarmos de nosso Salvador Jesus Cristo, de Seu doloroso sacrifício, da crucificação e também de Sua ressurreição.

Sabemos que existem muitas diferenças entre as crenças das várias religiões cristãs e que também existem tradições diferentes em cada denominação. Mas, temos uma coisa em comum. Na verdade, temos um Alguém em comum.

Também pode ser interessante: O que a Páscoa significa para os santos dos últimos dias?

Em João 3:16-17, lemos:

16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

Essa passagem das escrituras ilustra muito bem, pois o Salvador nos ensina que veio à Terra para salvar o MUNDO, para dar vida eterna a todos os que acreditarem Nele.

Como cristãos, seguimos nosso Mestre Jesus Cristo, acreditamos Nele e O glorificamos. Nos esforçamos para lembrar Dele todos os dias, incluindo na Páscoa ou no Natal. A gente trabalha duro para poder amar nosso próximo, para manter nossa fé mesmo em momentos que queremos desistir, para ser bondosos e para ajudar a quem podemos.

Como cristãos, adoramos a Jesus Cristo e desejamos aprender sobre Ele. Gostamos de compartilhar as coisas que Ele nos ensinou porque sabemos que Suas palavras podem ajudar todas as pessoas.

Jesus Cristo

Imagem via media.ldscdn.org.

Também pode ser interessante: Quem é Jesus Cristo para um membro de A Igreja de Cristo dos Santos dos Últimos Dias?

A Páscoa e os Santos dos Últimos Dias

Como Santos dos Últimos Dias e cristãos, é isso que fazemos. Durante a Páscoa, nos lembramos do sacrifício feito por Jesus Cristo e Sua ressurreição. E também, lembramos do maior milagre de todos, de que Jesus Cristo vive.

Não temos uma tradição específica para comemorar a Páscoa, mas costumeiramente cantamos hinos de Páscoa, estudamos as escrituras e as palavras dos profetas vivos. Nos focamos o máximo possível em lembrar de Cristo e a seguir Seus ensinamentos – não só nesse dia, mas sempre.

Tanto nesta época do ano, quanto em outras, podemos e devemos nos unir como cristãos. Mesmo que não compartilhamos das mesmas crenças, todos nós consideramos a importância de Jesus Cristo e reconhecemos os milagres que Ele realizou. 

Que nessa Páscoa possamos nos juntar e lembrar das crenças que nos unem e então nos aproximar mais de Jesus Cristo, compartilhar nosso amor pelo Salvador do Mundo e lembrar das coisas que Ele fez por nós. 

Se quiser aprofundar seus conhecimentos sobre a Páscoa e a Ressurreição, confira esse mapa mental.

O que você faz para lembrar de Jesus durante a Páscoa (ou sempre)?

| Fé em Jesus Cristo
Publicado por: Marie Sunaga
Tradutora e intérprete, mãe da Isabel e entusiasta de idiomas. Trabalhou como instrutora e supervisora no Centro de Treinamento Missionário. Fez missão em Manaus - Brasil, ama ler, tocar violão e comer sushi. É a gerente de conteúdo do time português na More Good Foundation.
37 templos da Igreja de Jesus Cristo retomam as operações normais
Élder Uchtdorf participa de devocional especial para refugiados...

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *