Cuidado com o mal por trás de olhos sorridentes

Há vários anos o Elder Neil L. Andersen compartilhou uma mensagem intitulada “Cuidado com o Mal por trás de Olhos Sorridentes” (Conferência Geral abril de 2005). Reli recentemente seus breve discurso, e refleti sobre as táticas de Satanás em nossos dias – e como podemos evitá-las. 

Elder Andersen começa explicando que existem duas forças: o bem e o mal. Contudo, o bem é muito mais poderoso que o mal:

“O bem vem de Deus; o mal vem do demônio. Elas não são, contudo, forças iguais que lutam uma contra a outra no universo. À testa de tudo o que é bom encontra-se o Cristo — Ele que é o Unigênito do Pai, que criou nosso mundo e muitos outros. Nosso Redentor é um ser ressurreto e perfeito. Eu sei que Ele vive.

O demônio, por outro lado, “persuade o homem a praticar o mal”. “E por haver caído do céu, (…) [tornou-se miserável para sempre”6 e agora trabalha para “tornar todos os homens tão miseráveis como ele próprio.” Ele é um mentiroso e um perdedor.

O poder do Salvador e o poder do demônio não são realmente comparáveis. Neste planeta, contudo, o mal tem assumido uma posição influente para dar-nos a chance de escolher o bem ou o mal. A escritura diz: “O Senhor Deus concedeu, portanto, que o homem agisse por si mesmo; [E] o homem não poderia agir por si mesmo [a menos que] fosse atraído por um ou por outro”.

Depois, o Elder Andersen explica que essa é uma vida de testes, e que temos o privilégio de fazer escolhas. Ele então cita o seguinte aos rapazes, pois ele estava falando numa sessão do sacerdócio:

“Conheço alguns rapazes que, no início, tinham toda intenção de permanecerem firmes em sua lealdade ao Salvador, mas que pisaram em falso no caminho porque não viram o mal por trás de olhos que pareciam bem inofensivos. Eles viram a diversão, o prazer, a aceitação, mas não viram as outras consequências.”

Neste momento refleti sobre as tentações que tosos enfrentamos – e como Satanás usa olhos sorridentes para nos atrair e destruir. Eu vou citar apenas alguns exemplos:

1- Pornografia

Todos os profetas de nossos dias – a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos, levantaram a voz advertindo-nos contra a pornografia. É uma praga. Está por toda parte. Ela não pode ser detida por filtros somente. Ela vicia, ela altera o modo como vemos e percebemos a realidade. Ela tira nossa energia. Ela rouba oportunidades. Ela conduz a ansiedade, depressão e crises de pânico. No começo parece inofensiva. É como olhos sorridentes. Mas com apenas alguns momentos de exposição, se torna destrutiva. Um pouco de porngorafia gera muita dor. 

2- Distrações

As distrações do mundo em que vivemos são muitas. Perdemos o foco das coisas eternas e acabamos cedendo ao mal. Se tivermos como prioridade o trabalho, a escola, os amigos ou qualquer outra coisa – perdemos nosso potencial. A prioridade deve ser Deus. Não podemos deixar de servir ao próximo por estar cansado. Não devemos nos permitir quebrar os mandamentos. Devemos deixar os “outros deuses” e seguir o Deus verdadeiro e vivo. O élder Élder Gary E. Stevenson disse:

“não deixem que as distrações da vida ofusquem a luz dos céus.” (Conferência Geral outubro de 2017)

3- Amizades destrutivas

Algumas das pessoas que estão ao nosso redor podem ser uma má influência. Precisamos escolher bem os amigos mais próximos. Se esses amigos tem um atitudes erradas, é bem provável que estaremos fazendo coisas erradas com eles. Se nossos amigos bebem, fumam, não cumprem a lei da castidade, podemos ser amigáveis e influenciá-los para o bem, que é Cristo. Mas se escolhermos ficar bem próximos, podemos nos abrasar. 

O mesmo vale para relacionamentos românticos. O Senhor declarou a Israel antiga e moderna que seus servos deveriam casar dentro do convênio. É estupidez flertar e namorar alguém que não tenha os padrões do Senhor. Esse tipo de relacionamento levará a dor. Por mais que a moça ou rapaz pareçam lindos ao sorrir, existe um mal que não se pode refrear por trás de olhos sorridentes. 

4- Redes sociais

As redes sociais estão presentes na nossa vida e são uma tecnologia maravilhosa. Contudo, essas ferramentas modernas podem ser perigosas. Tudo o que postamos pode ser usado contra nós. Algumas redes sociais permitem o envio de fotos e mensagens que são rapidamente apagados ou que não podem ser identificados. Quando sentimos que ninguém está vendo, o homem natural presente em nós pode dar vasão ao pecado. Alguns olhos sorridentes na internet podem propor que façamos coisas que, em nosso melhor juízo, não faríamos. Nunca envie ou se permita receber fotos inapropriadas para os padrões da castidade. Os estímulos sexuais que podemos sentir nas interações da internet não uma falsificação do verdadeiro amor, e uma deturpação do propósito sagrado do sexo no plano eterno de Deus. 

Também é preciso tomar cuidado para não ficar obcecado com curtidas e comentários. Também não é saudável ficar tão preocupado com a vida alheia a ponto de acompanhar quase que diariamente uma ou mais pessoas. 

O Elder David A Bednar ensinou:

“Muito tempo pode ser desperdiçado, muitos relacionamentos podem ser prejudicados ou destruídos e preciosos padrões de retidão podem não ser seguidos quando a tecnologia é usada inapropriadamente. Não devemos deixar nem mesmo que o bom uso das mídias sociais domine o bom uso de nosso tempo, nossa energia e de nossos recursos.” (Universidade Brigham Young em 19 de agosto de 2014.)

Existem ainda outros olhos sorridentes que escondem o mal. Como as drogas, o conforto, as dúvidas, etc. Seja lá qual for o desafio a receita é a mesma: buscar e manter o Espírito Santo, através da oração, do estudo das escrituras, do serviço ao próximo e da frequência à Igreja.

Conclusão

O Elder Andersen ainda aconselhou:

“O Senhor prometeu-nos que, ao vivermos honradamente, a voz mansa e delicada virá à nossa mente e coração. Vocês sentiram essa influência. Vocês conhecem essa voz.

O dom do Espírito Santo é um dom espiritual. Ele é sensível e não se associa à indignidade. Vocês não podem ofender nem ignorá-lo em um dia, e esperar que ele os fortaleça no dia seguinte. Mas ao darem ouvidos a seus sussurros e permanecerem dignos, ele crescerá mais forte dentro de vocês. O Espírito Santo advertiu meu amigo do perigo físico; o Espírito Santo também advertirá vocês do perigo espiritual.

Finalmente, adquiram seu próprio testemunho do Salvador. Orem com veemência. Leiam o Livro de Mórmon quando ninguém os estiver observando. Passem algum tempo sozinhos, para pensar em quem Jesus é realmente, e em como Sua vida e sacrifício são importantes para vocês.”

| Inspiração
Publicado por: Lucas Guerreiro
Escritor, Advogado, Membro da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB/SP, Membro da J. Reuben Clark Law Society São Paulo. Fez Missão em Curitiba - Brasil. Gosta de desenhar, estudar filosofia, fotografar, viajar e assistir series de super-heróis.
Pres. Nelson faz convite aos membros da Igreja de Jesus Cristo no Ano...
Isto foi o que aconteceu na Igreja de Jesus Cristo na última década

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *