(Imagem cortesia família Martins Gonçalves)

Quantos filhos um casal SUD deve ter?

Marcelo e Renata estão casados há quatro anos, mas ainda não têm filhos; eles não sabem que é um mandamento? Amanda e Carlos só têm um ano de casados e já tiveram uma filhinha; eles deveriam ter esperado e se preparado melhor. Vitor e Daniele já têm quatro; está na hora de parar. Cíntia e Fernando só têm um bebê; eles precisam dar um irmãozinho a ele, porque filho único fica mimado.

Frases como as acima são muito comuns. Aparentemente, todos sabem quantos filhos os outros devem ter. Mas qual a posição oficial da Igreja sobre o assunto? Quantos filhos um casal deve ter?

filhos

Imagem cortesia Daniel Guerreiro Rezende.

A resposta não poderia ser mais clara: “A decisão sobre quantos filhos ter e quando os ter é extremamente íntima e particular e deve ser deixada para ser tomada entre o casal e o Senhor.” [1]

Ainda assim, esse assunto sempre rende muita discussão. Aqui estão dicas para todos os que já participaram em conversas sobre essa decisão.

Aos Pais

Vale lembrar que, sim, ter filhos é um mandamento. Lemos em “A Família – Proclamação Ao Mundo” que “O primeiro mandamento dado a Adão e Eva por Deus referia-se ao potencial de tornarem-se pais, na condição de marido e mulher. Declaramos que o mandamento dado por Deus a Seus filhos, de multiplicarem-se e encherem a Terra, continua em vigor.

Mas, além de um mandamento a ser cumprido, essa é uma incrível experiência de se sentir parte ativa do plano de Deus. É amar como nunca amou. É querer ser melhor e dar seu melhor o tempo todo. É ver a si mesmo em outro alguém. Ter filhos é transformador, eles te ajudam a ser mais paciente e a servir com mais prontidão.

filhos

Imagem cortesia: família Rezende.

É lindo ver uma mulher comum se transformar em uma mãe incrivelmente dedicada e, ao fazê-lo, ela cumpre seu maior chamado nesta vida. Da mesma maneira, todo homem que se torna pai e honra essa responsabilidade sagrada também cumpre com seu maior chamado e atinge seu pleno potencial terreno. Homem e mulher se tornam parceiros de Deus ao trazerem Seus filhos ao mundo.

Por ser uma parceira, nenhum pai ou mãe deve se sentir sozinho. Deus está sempre presente ajudando os pais a cumprirem essa missão sagrada. O Élder Jeffrey R. Holland disse que “até mesmo os céus enviam anjos para zelarem por vocês e seus pequeninos.” [2]

Aos Amigos e Familiares: “Perguntar Não Ofende”

filhos

Imagem cortesia Daniel Guerreiro Rezende.

Esta frase é muito conhecida e, geralmente, usada para justificar uma situação embaraçosa causada por uma pergunta indelicada.

É natural que queiramos saber os planos que um casal tem em relação aos filhos. Mas precisamos ser cautelosos, pois não sabemos as circunstâncias de cada casal.

O Élder Neil L. Anderson explicou que “a geração de filhos é um assunto delicado que pode ser muito doloroso para as mulheres justas que não têm a oportunidade de casar e ter uma família. [Esse] também pode ser um assunto doloroso para casais justos que se casam e descobrem que não podem ter os filhos que tão ansiosamente aguardavam ou para o marido e a mulher que planejam ter uma família grande, mas são abençoados com uma família menor.” [3]

Aos Que Não Podem Ter Filhos

filhos

Imagem cortesia Família Rezende.

Os membros fiéis cujas circunstâncias os impeçam de receber as bênçãos do casamento eterno e de ser pais (ou mães), nesta vida, receberão todas as bênçãos prometidas na eternidade, desde que guardem os convênios que fizeram com Deus. [4]


Referências:

[1] Manual 2: Administração da Igreja – 21.4.4.

[2] Maternidade: Uma Parceria Eterna com Deus, lds.org

[3] Crianças, Filhos. lds.org.

[4] Manual 2: Administração da Igreja – 1.1.4