O que é a ordenança do lava-pés?

Em Doutrina e Convênios 88:139, o Senhor estabeleceu uma ordenança especial como parte da Escola dos Profetas, conhecida como a ordenança do lava-pés:

“E a ninguém recebereis entre vós nessa escola, a não ser que esteja limpo do sangue desta geração; E ele será recebido pela ordenança do lava-pés, pois para esse fim foi instituída a ordenança do lava-pés”.

O que é o lava-pés

O que é esta ordenança? Ainda é realizada hoje em dia? Vamos examinar mais de perto as escrituras e a revelação moderna.

A maioria dos cristãos está bem familiarizada com a ordenança do lava-pés descrita em João 13.

Durante a Última Ceia, onde Cristo instituiu a ordenança do sacramento, Ele também lavou os pés de Seus discípulos. João 13:5 descreve:

“Depois pôs água numa bacia, e começou a lavar os pés dos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido”. Também é importante notar que a tradução de Joseph Smith acrescenta a seguinte declaração ao versículo 10: “Ora, esse era o costume dos judeus segundo a lei deles; portanto, Jesus fez isso para que a lei fosse cumprida”.

Este padrão definido por Cristo nos ajuda a entender que lavar os pés é um ato de obediência, humildade e união.

Ele chamou os seus discípulos para servir os outros como Ele os tinha servido. Como um ato diante dos ensinamentos divinos sobre o sacramento, também nos mostra a necessidade de limpeza e preparação antes de receber a verdade de Deus.

Além da tradição dos santos dos últimos dias, outras denominações continuam a realizar este ato de caridade, como quando o Papa Francisco lavou os pés de 12 prisioneiros.

Pode ser interessante: Por que eu uso o garment do templo?

O lava-pés e a restauração

Sala da loja de Newel K. Whitney, em Kirtland, na qual se reunia a Escola dos Profetas. Créditos: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

O chamado para a ordenança do lava-pés surgiu quando a Escola de Profetas foi organizada.

A escola foi projetada para ser um lugar de aprendizagem espiritual e secular. Muitos líderes da Igreja frequentaram a pequena sala que ficava acima da loja Newel K. Whitney em Kirtland, Ohio.

A Escola de Profetas era também um lugar de preparação, pois o evangelho de Jesus Cristo continuava a ser revelado.

Em janeiro de 1831, o Senhor havia prometido, quando fossem para Ohio, que os santos receberiam a sua lei “lá sereis investidos de poder do alto”.

Na verdade, a Escola de Profetas preparou os santos para as próximas ordenanças do templo que seriam reveladas nos anos seguintes.

A primeira vez que o lava-pés foi realizado depois da restauração

A ordenança foi realizada pela primeira vez durante a primeira sessão da escola em janeiro de 1833 para cumprir a instrução do Senhor para “não receber nenhum entre vós nesta escola, exceto aquele que está limpo do sangue desta geração”.

Os élderes lavavam primeiro as mãos e o rosto e depois Joseph lavava os seus pés. Joseph compartilhou a experiência de executar uma ordenança daquele tempo em a História da Igreja. Ele escreveu:

“Cada élder lavava seus próprios pés primeiro, depois eu me cingia com uma toalha e lavava os pés de todos eles, limpando-os com a toalha que estava cingido. Entre eles, o meu Pai se apresentou, mas antes de lavar os pés, pedi-lhe uma bênção paterna, que ele concedeu, colocando as mãos sobre a minha cabeça, em nome de Jesus Cristo, e declarando que eu deveria continuar no ofício do sacerdócio até a vinda de Cristo. No final, o irmão Frederick G. Williams, movido pelo Espírito Santo, lavou os meus pés em sinal de sua determinação fixa de estar comigo no sofrimento, em minha jornada, na vida ou na morte, e de estar continuamente à minha direita; onde o aceitei em nome do Senhor”.

Estar limpos em todos os aspectos

A ordenança do lava-pés continuaria como uma preparação para a assembléia solene realizada no templo Kirtland e como parte da própria assembleia.

O ato simbolizava que os élderes tornavam-se limpos e purificados enquanto se uniam por meio de um ato de serviço simbólico.

Em seu diário, Joseph registrou suas observações aos élderes da ordenança, afirmando:

“Visava a unir nossos corações, para que possamos ser um em sentimento e atitude, e para que nossa fé possa ser forte, de modo que Satanás não possa nos derrotar, nem ter qualquer poder sobre nós”.

Ele também afirmou a importância dos “membros oficiais… estarem limpos em todos os aspectos“.

Veja também: 5 ordenanças sagradas que provam você está destinado a “tornar-se um” em Cristo

O lava pés hoje

Tal como acontece com todas as ordenanças do templo, o ritual original do lava-pés evoluiu ao longo do tempo.

De fato, existem agora pelo menos duas ordenanças distintas do ensino original do lava-pés.

Em primeiro lugar, as lavagens e as unções continuam no templo como parte das ordenanças iniciatórias em preparação para a investidura.

Todos os membros dignos da Igreja que se qualificam têm acesso a essas ordenanças para si mesmos e para seus parentes que já faleceram.

No segundo volume de seu livro Companion to Your Study of the Doctrine and Covenants, o Dr. Daniel H. Ludlow, editor-chefe da Encyclopedia of Mormonism e professor de religião na Universidade Brigham Young, afirmou: “a ordenança do lava-pés agora foi incorporada nas ordenanças que são administradas na casa do Senhor”.

No entanto, a ordenança específica de lavar os pés ainda existe e serve como o que se pode chamar uma ordenança de coroação.

É extremamente sagrado em sua natureza e não autorizada para o corpo geral da Igreja neste momento.

O poder da ordenança ecoa os ensinamentos de Joseph Smith, que faz menção de que com o lava-pés a pessoa foi “selada para a vida eterna”.

O ritual de lavar os pés também está presente em outras ordenanças sagradas que não disponíveis neste momento, algumas do passado e algumas ainda reservadas para pessoas selecionadas sob a direção do Senhor.

Ao se referir a essas ordenanças altamente sagradas, o Élder Bruce R. McConkie ensinou:

“Não é possível entender o pleno significado disso em uma leitura superficial, e é bom que seja assim, pois o lava-pés é uma ordenança sagrada que só pode ser realizada em lugares santos em favor dos que disso se provaram dignos”.

Fonte: LDS Daily

| Perguntas e Respostas

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *