Profecias sobre tecnologia na dispensação da plenitude dos tempos

Recentemente os CEOs da Apple, Amazon, Google e Facebook, enfrentaram escrutínio no Capitólio por membros de um comitê da Câmara dos Estados Unidos, durante uma audiência sobre o tamanho e o poder desses gigantes da tecnologia.

Como o site de notícias americano The Hill reportou:

“Matt Stoller, o diretor de pesquisa no American Economic Liberties Project, disse na quinta-feira que o painel da Câmara com os CEOs de tecnologia foi a audiência mais importante sobre o poder corporativo desde a década de 1930… Havia quatro grandes CEOs de tecnologia, representando US $ 5 trilhões em capitalização de mercado, que nunca precisaram responder perguntas a ninguém, e tiveram que ficar ali por cinco horas e responder perguntas”.

Apesar das questões complexas sobre os monopólios de tecnologia, o que eles oferecem ao público se tornou parte natural da vida da maioria das pessoas.

Um repórter do The New York Times escreveu um artigo logo após a audiência intitulado, “I Tried to Live Without the Tech Giants. It was Impossible” (Tentei viver sem os gigantes da tecnologia. Foi impossível.)

Em nossa atual era digital, aproximadamente 60 porcento da população mundial são usuários ativos da internet e mais da metade são ativos nas redes sociais, o que não deve ser uma surpresa para os Santos dos Últimos Dias.

Por que? Porque os profetas tem nos falado sobre novas descobertas que viriam a acontecer por décadas.

Os avanços tecnológicos de nossos dias são evidências convincentes da contínua restauração na “dispensação da plenitude dos tempos”, para ajudar os propósitos do Senhor.

O Élder David A. Bednar, membro do Quórum dos Doze Apóstolos da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, compartilhou algumas dessas profecias durante sua apresentação “[Varrer] a Terra, como um Dilúvio”, na Semana da Educação da BYU em 2014:

Centro de Conferências

Em 1862, Brigham Young disse:

“Toda descoberta científica ou artística realmente verdadeira e útil para a humanidade foi dada por meio de revelação direta de Deus, embora poucas pessoas reconheçam esse fato. Foram dadas com o propósito de preparar o caminho para a vitória final da verdade e para redimir a Terra dos poderes do pecado e de Satanás. Devemos tirar proveito de todas essas grandes descobertas, e do conhecimento acumulado por eras, e proporcionar a nossos filhos o benefício de todo conhecimento útil, a fim de prepará-los para seguirem adiante e fazerem sua parte eficazmente neste grandioso trabalho” (Discourses of Brigham Young, sel. John A. Widtsoe, 1954, pp.18–19).

Em 1966, o Presidente David O. McKay profetizou sobre descobertas científicas que “incitariam a imaginação” e tornariam possível a pregação do evangelho a toda tribo, língua e nação. E mais: “Descobertas cheias de grande poder, tanto para abençoar como para destruir a raça humana e para dar aos homens a responsabilidade de controlá-las, o maior desafio já colocado nas mãos da humanidade. (…) Esta era está repleta de perigos inumeráveis, assim como de possibilidades incontáveis” (Conference Report, outubro de 1966, p. 4)

Em 1974 o Presidente Spencer W. Kimball, descreveu o futuro da obra missionária:

“Creio que o Senhor está ansioso para colocar em nossas mãos invenções que os leigos mal podem vislumbrar. (…) Com o Senhor proporcionando esses milagres na comunicação, e com um maior esforço e mais dedicação de nossos missionários, de todos nós, e de todas as outras pessoas que são ‘enviadas’, certamente ocorrerá a injunção divina: ‘Pois, em verdade, o som deverá partir deste lugar para todo o mundo e para os confins da Terra—o evangelho deverá ser pregado a toda criatura’” (D&C 58:64). (“When the World Will Be Converted” [Quando o Mundo For Convertido], Ensign, outubro de 1974, p. 10).

E em 1981, o Presidente Gordon B. Hinckley ensinou:

“Temos certeza de que, à medida que a obra do Senhor cresce, Ele inspirará homens a desenvolver meios pelos quais os membros da Igreja possam ser aconselhados de modo íntimo e pessoal pelo profeta escolhido onde quer que estejam. A comunicação é o nervo que liga a grande família da Igreja. Com os meios de comunicação disponíveis e mais os que se vislumbram no horizonte, seremos capazes de conversar uns com os outros, segundo as necessidades e condições do momento”. (“Certeza: A Essência da Religião”, A Liahona, fevereiro de 1982).

Em junho de 2013, o Élder L. Tom Perry descreveu o impacto que a tecnologia digital teria na obra missionária. Ele disse:

“Quando era um jovem missionário, conseguíamos falar com os contatos na rua e bater em portas para compartilhar o evangelho. O mundo mudou desde aquela época. Agora, muitas pessoas estão envolvidas com a ocupação de sua vida. Correm para cá e para lá e, com frequência, estão menos desejosos de permitir que completos estranhos entrem em sua casa, sem terem sido convidados, para compartilhar uma mensagem sobre o evangelho restaurado. O maior ponto de contato com as pessoas, mesmo os amigos próximos, frequentemente é via Internet. A própria natureza do trabalho missionário, portanto, precisa mudar se for para o Senhor realizar Sua obra de coligar Israel ‘desde os quatro cantos da Terra’”. (2 Néfi 21:12). Os missionários agora estão autorizados a usar a Internet em seus esforços de proselitismo.

Foto: Church News

Durante sua apresentação a 6 anos atrás, o Élder Bednar disse:

“Mensagens e imagens que costumavam demorar dias, semanas e até meses para serem enviadas e recebidas agora chegam ao mundo inteiro em questão de segundos. Damos graças, Ó Deus, pelos profetas que nos ensinaram e nos prepararam para esta época em que vivemos – e que nos tem incentivado a usar os avanços tecnológicos para apoiar a missão contínua de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.”

Na recente conferência geral de abril de 2020, o Presidente Henry B. Eyring falou sobre milagres e tecnologia em seu discurso “Orações de Fé”:

“Muitos dos detalhes do papel que cumpriremos e de quando ele será cumprido, no transcorrer da Restauração, ainda não foram revelados. No entanto, mesmo nos primórdios da Igreja, a Primeira Presidência sabia um pouco sobre a amplitude e profundidade do trabalho que o Senhor havia colocado diante de nós. Aqui estão alguns exemplos do que realmente sabemos que acontecerá: Por intermédio de Seus Santos, o Senhor oferecerá a dádiva de Seu evangelho ‘a toda nação, tribo, língua e povo’. A tecnologia e os milagres continuarão a desempenhar seu papel da mesma forma que os “pescadores de homens”, aqueles que ministram com poder e fé contínua. (…) Até mesmo um mundo descrente reconhecerá A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e perceberá o poder de Deus sobre ela.”

Talvez, da próxima vez que fizermos uma compra, uma pesquisa na internet ou respondermos uma mensagem, estaremos entre os “poucos” que realmente sabem que essa descoberta específica, assim como o Presidente Brigham Young disse em 1862, “foi dada por meio de revelação direta de Deus” através de um canal diferente, porém preparado.

Fonte: Meridian Magazine

Relacionado:

5 mensagens especias que nossos líderes compartilharam nas redes sociais essa semana

| Profetas Hoje

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *