Thomas Spencer Monson nasceu em um domingo, 21 de agosto de 1927. filho de Gladys Condie e G. Spencer Monson. Com o nome composto pelos nomes de seu avô, Thomas Sharp Condie e seu pai, Spencer, o bebê Tommy veio para juntar-se a sua irmã mais velha, Marjorie, que tinha quase 4 anos de idade.

Após a chegada do seu filho, Spencer Monson escreveu um poema para seu bebê recém-nascido:

Querido bebê Monson com seus dedinhos do pé rosados,

E sua boca pequena

Como o botão de uma rosa;

Que este novo mundo confuso para sua jovem mente,

Desdobre os seus tesouros, de bondade, gentileza,

Inteligência, sabedoria e felicidade ela frente.

São as riquezas que eu desejo para você

(Heidi S. Swinton, To the Rescue, p. 23).

A infância de Tommy Monson

Ele nasceu no início de uma época financeiramente difícil para o país. Contudo, o menino cresceu em um lar com pais carinhosos, muitas tias, tios e avós por perto. Ao longo dos anos, a família Monson cresceu e eles tiveram seis filhos. Vieram Robert, Marilyn, Scott e Barbara. A família viveu “nos trilhos” em Salt Lake City, Utah, onde seu avô era dono de muitas propriedades.

Era importante para a família Monson passar tempo em família. Eles faziam disso uma prioridade. Quer na mesa de jantar, na varanda ouvindo um programa de rádio ou servindo ao próximo, a família Monson aproveitou as oportunidades para envolver seus filhos durante a infância.

Desde tenra idade, Tommy aprendeu a compartilhar com os que são menos afortunados. Por causa de onde a família vivia, as pessoas passam pela casa deles muitas vezes para pedir ajuda. Sua mãe frequentemente convidava as pessoas para entrar e oferecia-lhes comida. Seus pais foram exemplos de bondade e compaixão — mesmo durante os tempos difíceis — princípios que ficaram enraizados no profeta por toda a vida.

“A infância do Tommy parecia vir direto da capa de um jornal de grande circulação que trazia alguém famoso. Ele era um menino loirinho despenteados, sorriso largo, uma vara de pescar em uma mão, bolas de gude na outra e um cachorro latindo a seus pés” (To the Rescue, p. 35).

Lições aprendidas e ensinadas

Fosse criando um cão, coelhos ou pombos, o menino adorava animais e sempre os levava para casa para cuidar deles. Às vezes ele até confundia os cães de outras pessoas com vira-latas.

Muitos verões durante a infância de Tommy foram passados com sua família na cabana deles na montanha no Vivian Park em Provo Canyon. A família do lado de sua mãe ia para lá em 4 de julho e ficava até a primeira semana de setembro. Lá ele passava o tempo com a família, pescava e desfrutava do ar livre.

Em muitos de seus discursos de conferência geral, o Presidente Monson compartilhou lembranças de sua infância. Ele contou que era a criança barulhenta na classe da Primária a quem o professor pediu ajuda para que os outros fossem reverentes. Contou sobre quando ele deu o trenzinho que ganhara de Natal a um menino que não tinha ganhado presente. Contou também sobre o dia memorável em que ele colocou fogo num campo. Ele sempre via suas histórias de infância como oportunidades de ensino.

Escrito por Marianne Holman Prescott e traduzido por Luciana Fiallo Alves

Fonte: www.Deseretnews.com

Relacionado:

Falece o Presidente Thomas S. Monson, Nosso Amado Profeta

Uma Citação de Cada Discurso do Presidente Monson Como Profeta