Pontos abordados:

  1. Compreender o evangelho de Cristo requer esforços para aprender Dele e ensinar.
  2. Com Cristo no centro da vida das pessoas, Seus ensinamentos têm o poder de transformar corações.
  3.    Nunca desista ou rejeite os entes queridos que se desviam do caminho. Amem-nos.

Resumo do discurso:

No livro de Atos, Filipe, o evangelista, compartilha uma história de um eunuco etíope que, quando ensinou a palavra de Deus, perguntou: “Como o poderei eu, se alguém não me ensinar?”

Esta pergunta é um lembrete do “desígnio divino que todos temos de procurar, aprender e ensinar uns aos outros o evangelho de Jesus Cristo”. Muitas vezes precisamos da ajuda de professores fiéis e inspirados para entender e às vezes nós também precisamos ensinar a entender.

Somente aceitando o convite do Salvador de “vir e ver” e habitar Nele — “mergulhando nas escrituras, aprendendo Sua doutrina e nos esforçando para viver como Ele viveu” — podemos conhecê-Lo e discernir Suas verdades como Seus discípulos. Isso requer clamar a Deus e levar Seu evangelho ao centro de nossa vida. “Nossas ações devem refletir o que aprendemos e ensinamos.”

Para aqueles que sofrem de tristeza, agonia ou arrependimento por causa de membros da família ou amigos que se distanciaram do Senhor, “por favor, saibam que eles não estão totalmente perdidos porque o Senhor sabe onde eles estão e está cuidando deles. Lembrem-se, eles são Seus filhos também!”

Pode ser difícil entender por que algumas pessoas tomam caminhos diferentes, mas como a parábola do filho pródigo ensina: “nunca devemos desistir deles, mas preservar nossos relacionamentos. Nunca rejeite ou julgue mal. Apenas ame-os!”

“Lembrem-se sempre, irmãos e irmãs, que a esperança é uma parte importante do plano do evangelho”, e que os ensinamentos do evangelho de Cristo têm o poder de transformar corações.

Fonte: Church News

Relacionado:

AO VIVO – Assista aqui à Conferência Geral de Abril de 2019