Élder Holland destaca 6 princípios da liderança perfeita de Jesus Cristo

Na sexta-feira, 23 de abril, o Élder Jeffrey R. Holland, falou durante o “The World’s Principled Leader Series”, uma série sobre liderança da Jon M. Huntsman School of Business.

Ao ser foi questionado sobre como os líderes podem maximizar as oportunidades para edificar outras pessoas, o apóstolo respondeu:

“Acho que quando você pode ver nas pessoas, quando pode reconhecer nas outras, algo que você admira, é muito fácil elogiá-las. É muito fácil incentivá-las e valorizá-las. Sempre vejo nas pessoas coisas que realmente amo e admiro.”

Em sua mensagem intitulada “Jesus, o líder perfeito”, o Élder Holland destacou seis dos muitos princípios de liderança do Salvador.

Você também pode conferir a mensagem completa em inglês no Youtube.

1. O Salvador escolheu a causa perfeita

O Élder Holland falou sobre como a causa do Salvador foi o amor, e como Ele aplicou essa causa para a salvação e redenção da humanidade.

Por meio de Sua Expiação, o Salvador exemplificou o próprio significado do amor e convidou Seus seguidores a amar como Ele amava.

“Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros, como eu vos amei a vós, que também vós uns a outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” (João 13: 34-35).

“Se vamos nos dedicar a algo e dar nossa vida a algo”, disse ele, “vamos nos certificar de que seja uma causa que valha a pena perseguir, um estandarte que vale a pena carregar, uma bandeira que vale a pena hastear.”

2. Ele foi leal à Sua causa

O Salvador era totalmente leal e dedicado a Sua causa, disse o Élder Holland. “Assim que essa missão começou, Ele manteve esse grande senso de missão até o fim.”

Quando o Salvador predisse Sua morte aos discípulos, “É chegada a hora em que o Filho do Homem há de ser glorificado”, Ele, com a alma atribulada, clamou ao Pai dizendo “salva-me desta hora” (João 12:23,27).

“Contudo, imediatamente”, disse o Élder Holland, “na mesma frase separada apenas por uma vírgula, João registra que Ele disse: “mas para isto vim a esta hora.”. Em outras palavras, “não posso pedir para ser salvo desta hora porque a minha vida é sobre esta hora.”

“Então Ele diz: ‘Pai, glorifica o teu nome’. Dê-me a força. Me ajude a fazer isso. Deixe-me ter sucesso”, disse o Élder Holland.

“Com nada menos do que essa devoção, acho que Jesus não teria tido sucesso, e não estaríamos realizando este seminário. Não estaríamos falando sobre Ele da maneira que o fazemos 2.000 anos depois.”

3. Ele era um líder e um seguidor

Enquanto ensinava sobre o sacramento para seus Seus discípulos antes de Sua expiação no Jardim do Getsêmani e no cume do Calvário, o Salvador “levantou-se da ceia… e tomando uma toalha, cingiu-se… e começou a lavar os pés dos discípulos” (João 13:1-5).

“Esse foi um gesto destinado a transmitir a eles, como Ele disse, que o mestre sempre teria de ser o servo do povo”, disse o Élder Holland.

Os que lideram provavelmente terão que “passar algum tempo, figurativa ou literalmente, de joelhos, com uma bacia de água e alguns pés muito sujos”, disse ele.

4. Sua liderança era ‘participativa’ e ‘vivencial’

O Élder Holland falou sobre como o Salvador incentivava a participação de seus ouvintes e ensinava por meio de perguntas

E também sobre como muitas vezes ao responder uma pergunta com outra, Ele levava as pessoas a descobrir suas próprias respostas.

Jesus Cristo queria que as pessoas vivessem o que estava sendo ensinado e isto também é evidente em Sua resposta à pergunta de Filipe e André, “onde moras?” (João 1:38-39).

Em vez de dar-lhes instruções ou dizer onde, Ele os convidou “vinde, e vede”. Ele queria que eles vivenciassem Sua resposta, não apenas a ouvissem.

5. Às vezes, as regras precisam ser ajustadas

Jesus foi criticado por curar no sábado (João 5: 4-16). Porém, Ele personificou a virtude do sábado, explicou o Élder Holland, não o seu formalismo vazio.

“Se Ele sentisse que uma necessidade humana ou um princípio do evangelho fosse maior que, ou fosse uma extensão especial, do sábado em qualquer momento, então Ele se sentia livre para colher o milho ou curar um coxo.”

Assim como o Salvador provou Sua integridade. “Estabeleça sua integridade sendo primeiro um observador das regras. Então você pode ajustar o que você precisa de ajuste como uma exceção à regra.”

6. Ele deu crédito ao Pai

a expiação

Quando o jovem rico se dirigiu a Jesus como “Bom Mestre”, Ele respondeu: “Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus” (Mateus 19:16-17).

Ao final de Seu ministério mortal Ele disse: “Se me amásseis, certamente exultaríeis porque eu disse: Vou para o Pai; porque meu Pai é maior do que eu” (João 14:27-28).

Ao referir-se a esses versículos, o Élder Holland disse: “Do início ao fim, por toda a grandeza de Sua vida e por toda a magnificência de Sua liderança perfeita, Cristo desviaria esse crédito e, em Sua humildade, o ofereceria como um elogio a Seu Pai no paraíso.”

Fonte: Church News

| Profetas Hoje

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *