Perguntas e respostas: Por que Deus não ajuda as crianças que sofrem abusos?

Pergunta

Meu filho é alcoólatra. Bebe até desmaiar e abusa mental e espiritualmente de seus filhos. Isso já dura 15 anos.

Meus netos pararam de orar porque pensam que Deus não os ajudará. Eles oraram por alguns anos, pedindo para que Deus fizesse algo por eles, que os ajudasse, que ajudasse seu pai.

Eles me perguntam por que Deus não os ajuda. Eles me dizem que se Deus é amor, porque eles não podem senti-lo. O que eu posso fazer?

Resposta

Sinto muito que sua família esteja passando por isso.

Se sua família está em perigo ou sofre abusos físicos ainda maiores, seria melhor chamar as autoridades correspondentes.

Por outro lado, por que Deus permite que coisas ruins aconteçam a pessoas boas, especialmente as crianças, é uma pergunta que as pessoas provavelmente se perguntam desde o início dos tempos.

Muitos, como seus netos, perguntam isso com o rosto em lágrimas. Frequentemente, o melhor lugar para encontrar respostas para perguntas como essas é por meio das escrituras.

Nas escrituras, vemos muitas pessoas boas que enfrentaram todos os tipos de problemas.

Também pode ser interessante: Se Deus é tão bom, por que o mundo está desse jeito?

O padrão que vejo nas escrituras é que o Senhor geralmente permite que os homens maus tenham o arbítrio e depois abençoa as pessoas boas.

Às vezes, ele os resgata. Às vezes, Ele os fortalece e às vezes permite que sejam libertados de suas provações e voltem para ele.

Vou compartilhar alguns exemplos:

Alguns dos servos de Deus foram presos. Alma e Amuleque foram presos e depois milagrosamente libertados (Alma 14).

Joseph Smith foi preso e sentiu, como seus netos, que o Senhor o havia abandonado.

Nesse caso, o Senhor confortou e fortaleceu Joseph, mas não o resgatou imediatamente.

O Senhor disse a Joseph que seu sofrimento seria breve e que ele seria recompensado por isso (D&C 121122).

Jesus Cristo foi preso, espancado e executado na cruz. Da cruz, ele gritou:

“Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27:46)

Também pode ser interessante: Aprender sobre a crucificação de Cristo pode nos ajudar criar laços com outras religiões

Vivemos em um mundo decaído e coisas horríveis acontecem. Às vezes é difícil entender por que Deus não para esse caos. Quando penso sobre isso, lembro que Cristo se permitiu sofrer e morrer nas mãos de homens ímpios.

Ele fez isso para ter o poder de vencer o mal, para ter o poder de nos ajudar em nossas provações. Ele pode curar nossos corações e espíritos quebrantados.

Acredito que o Senhor está sempre perto de nós em nossas adversidades, mesmo quando, como seus netos ou Joseph Smith, não podemos ver que Ele está lá.

O Élder Holland compartilhou:

Quando Adão e Eva voluntariamente entraram na mortalidade, sabiam que este mundo telestial teria espinhos, cardos e dificuldades de todo tipo. Talvez o mais difícil de compreender, no entanto, não fossem as dificuldades e o perigo que correriam, mas o fato de que estariam doravante distantes de Deus, separados Daquele com quem haviam caminhado e conversado, Daquele que os aconselhara face a face. Depois da escolha consciente, como diz o relato da criação, “eles não o viram, porque estavam excluídos de sua presença”. (“O Ministério dos Anjos” – Conferência Geral de outubro de 2008)

ángeles

Mas embora eles não pudessem estar na presença de Deus, Ele não os deixou sozinhos. O Élder Holland acrescentou:

“Porém, Deus sabia dos desafios que enfrentariam e certamente sabia da solidão e das dificuldades pelas quais às vezes passariam. Por isso, Ele sempre guardava Sua família mortal, ouvia suas orações e lhes enviava profetas (e mais tarde apóstolos) para ensinar, aconselhar e guiar.

Em épocas de maior necessidade, Ele enviava também anjos, mensageiros divinos, para abençoar Seus filhos e lhes reassegurar que o céu estava sempre perto e que Sua ajuda estaria sempre próxima.

De fato, pouco depois de Adão e Eva se encontrarem sozinhos no mundo solitário e triste, um anjo lhes apareceu2 e ensinou-lhes o significado do sacrifício e do papel expiatório do Redentor prometido que deveria vir.

Você pode dizer a seus netos que eles não estão sozinhos, mesmo que não possam ver o Senhor do lado deles. Eles não são os únicos que parecem ter frases sem resposta. Mas eles devem saber que o Senhor está com eles.

Ele também envia Seus anjos para cuidar de todos os que passam por todos os tipos de adversidades. E digo isso literalmente.

O Élder Holland disse:

“Em geral, tais seres não são vistos. Às vezes, são. Porém, visíveis ou não, eles estão sempre próximos.

Por vezes, seu papel é de enorme importância e tem significado para o mundo como um todo. De vez em quando, as mensagens são mais pessoais.

Ocasionalmente, o objetivo angélico é alertar. Mais comumente, no entanto, é de consolar, prover algum tipo de atenção misericordiosa ou orientação em épocas difíceis. 

Testifico-lhes que anjos ainda são enviados a nos ajudar, assim como foram enviados para auxiliar Adão e Eva.”

Ao longo da história da Igreja de Jesus Cristo, muitos de nossos líderes falaram sobre anjos e testificaram que são membros de nossa família do outro lado do véu.

velo del olvido

“Sei que a promessa de anjos para nos amparar é real. Assim como aconteceu com o servo de Eliseu, existem mais com vocês do que com os que se lhes opõem. Alguns dos que estão com vocês são invisíveis aos olhos mortais.” – Henry B. Eyring | Oh vós que embarcais

Deus vive, e Seus olhos estão sempre em nós, Seus anjos nos cercam e estão mais interessados ​​em nosso bem-estar do que nós no nosso, dez mil vezes mais interessados, simplesmente não sabemos disso.” – John Taylor

Meu último conselho para você é lembrar que talvez a primeira evidência e testemunho do amor de Deus por seus netos seja VOCÊ. Você é um anjo para eles. Não subestime o poder que uma pessoa tem em trazer luz às trevas do mundo de outra pessoa.

O Élder Holland também falou sobre os anjos terrenos:

“Falei até aqui da ajuda divina, de anjos enviados para nos abençoar em épocas de necessidade. Mas quando falamos daqueles que são instrumentos na mão de Deus, lembramo-nos de que nem todos os anjos vêm do outro lado do véu.

De fato, o céu não pode parecer mais próximo do que quando vemos o amor de Deus manifestado na bondade e na devoção de pessoas tão boas e tão puras, que “anjo” é a única palavra que nos vem à mente.

O Pai de todos nós está vigilante e pronto para ajudar. E sempre há aqueles anjos que vêm e ficam ao redor, visíveis ou não, conhecidos ou anônimos, mortais ou imortais.”

Ensine a seus netos que Cristo entende seu sofrimento porque Ele também sofreu por eles e envia anjos para ajudá-los e apoiá-los.

Fonte: Ask Gramps

| Perguntas e Respostas

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *