Uma perspectiva mais elevada: O seu passado não define o seu futuro

Assim como Néfi, nasci de bons pais. Eles me ensinaram e me deram o exemplo de como viver o evangelho de Jesus Cristo. Além disso, eles me revelaram as belezas das incríveis criações de Deus.

Meus pais sempre levavam nossa família para visitar parques estaduais e nacionais. Estas experiências moldaram minha vida de maneiras que continuam a me revelar bênçãos.

Eu cresci no encantador estado de Minnesota, conhecido popularmente como “a terra dos dez mil lagos”. Durante um passeio em família, visitamos um belo lago que não parecia ter nada de especial ou diferente dos outros no estado.

Em uma extremidade deste lago, fluía uma pequena corrente de água. Lembro que, quando criança, fiquei surpreso por poder atravessar aquela pequena corrente seguindo um caminho de pedras construído pelos visitantes do local.

Em alguns pontos, esse pequeno riacho tem menos de 3 metros de largura e a profundida vai de um tornozelo até os joelhos de água. Nada de espetacular.

Por que dirigimos por tantas horas para visitar este lago, quando a apenas 215 metros da porta dos fundos de nossa casa tínhamos um lago com mais de 60 acres de água para nadar, pescar e andar de barco?

Caminhamos para visitar aquele lago com uma desembocadura tão pequena por mais razões do que posso enumerar. Mas, considere o seguinte:

Este pequeno lago e a corrente emergente são a fonte da maior bacia hidrográfica da América do Norte.

Este lago serve como a fonte inicial para o rio Mississippi, um dos rios mais longos do mundo, drenando a água de cerca de 32 estados dos EUA. Fornece nutrientes vitais, atua como uma estrada natural e serve como um meio de subsistência para pessoas de todas as idades que vivem na América.

Visitamos o lago Itasca e a nascente o rio Mississippi.

Se eu o transportasse até a nascente do rio Mississippi e pedisse para pensar no que vê, sem nenhum conhecimento prévio, você não teria ideia do que esse fluxo seria ou se tornaria.

O mesmo acontece em nossas vidas.

Nosso passado não é o nosso futuro.

Nosso passado não determina o nosso futuro.

Quando leio a história de Amon, dos filhos de Mosias e Alma, o filho, penso no lago Itasca e na nascente do rio Mississippi. Ninguém apostou neles quando eram mais jovens, eles eram considerados os pecadores da sociedade.

Eram sanguessugas, muito parecidos com as encontradas nos lagos e rios de Minnesota, que sugavam o sangue vital da paz e da justiça da sociedade nefita.

Eles eram como as algas de lagoa que cobrem muitos lagos estagnados em Minnesota.

Eles estavam fazendo o mal.

Se tivéssemos previsto o futuro deles desse ponto de vista, não teríamos visto nada além de miséria e dor para si mesmos e para os outros.

Somente o poder de Jesus Cristo pode mudar a trajetória da história, criar uma mudança inesperada em nossas vidas, somente por Sua graça podemos ter um futuro melhor.

Então, a decisão é nossa. Continuaremos sendo um pequeno lago que fica quieto, sem compartilhar suas águas que dão vida? Ou continuaremos a crescer e a expandir-nos até fluirmos pela vida dos outros como um caminho de vida que traz amor e luz, tudo graças a Jesus Cristo?

Quando leio a história de Amon, de Alma, o Filho e dos filhos de Mosias, sinto-me confiante de que o meu passado não determina o meu futuro. Espero que eu também possa experimentar uma poderosa mudança de coração por causa de Jesus Cristo.

Tenho fé que meu pequeno riacho “sem nada de especial” pode tornar-se um poderoso rio que flui para a vida eterna por causa da salvação oferecida por Jesus.

Fonte: Meridian Magazine

Relacionado:

Podemos trilhar os caminhos que Jesus trilhou

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *