Podemos trilhar os caminhos que Jesus trilhou

Quando eu tinha 14 anos, ouvi a experiência de alguém que estudou no programa de intercâmbio da Universidade Brigham Young em Jerusalém.

Fiquei encantada ao ouvi-la mencionar os lugares que viu e descrever os caminhos, cheiros e a cultura que trouxe tanta vida a sua história. Não consegui tirar Jerusalém da cabeça e decidi que precisava ir até lá!

Eu queria trilhar os caminhos que Jesus trilhou. Estar nos mesmos espaços e lugares onde pessoas viram Jesus sempre me chamou muita atenção.

Estive em quase todos os lugares onde Jesus foi visto fisicamente ou em visão. Saber que eu podia andar onde Jesus andou em Jerusalém, se tornou um trampolim para esse desejo inato de estar onde Ele esteve e, finalmente, alcançá-lo e estar com Ele onde Ele está.

“Ó Jerusalém” – Greg Olsen

Fui à Jerusalém durante o verão de 1991, logo após o termino da Guerra do Golfo. Com admiração, chorei da sacada no Jerusalem Center, no topo do Monte das Oliveiras ao olhar para a Cidade Sagrada enquanto um espetacular por do sol preenchia o céu.

Amei a experiência de explorar, ver, sentir, cheirar, suar e ouvir aquela terra sagrada. Eu tinha 20 anos.

Enquanto estava sentada perto de uma prensa de oliva e escrevendo em meu diário, percebi que havia muitas outras maneiras de trilhar os caminhos que Jesus trilhou e de estar aonde Jesus esteve.

Jesus andou com pecadores e publicanos. Jesus andou com os excluídos da sociedade. Os passos de Jesus o levaram à fonte de Jacó e à árvore de Zaqueu. Ele andou pelo mar da Galileia e no rio Jordão.

Ele andou com discípulos e perseguidores. Jesus andou com homens com a autoridade dada por Deus e homens com o ‘poder dado pelo homem’.

Ele andou para Betânia afim de levantar seu amigo da morte. Ele andou para o Calvário antes de vencer a morte.

E em cada circunstância, Jesus andou com Seu Pai. Ele disse, “não estou sozinho, porque o Pai está comigo”.

O Presidente Thomas S. Monson descreveu maneiras que podemos trilhar os caminhos que Jesus trilhou:

“De um modo bem real, todos podemos andar por onde Jesus andou quando, com Suas palavras em nossos lábios, Seu espírito em nossos corações e Seus ensinamentos em nossas vidas, viajamos pela mortalidade.

Espero que andemos como Ele andou – com confiança no futuro, com uma fé contínua em Seu Pai e um amor genuíno pelo próximo.

Jesus trilhou o caminho da decepção…

Jesus trilhou o caminho da tentação…

Jesus trilhou o caminho da dor…

Arte de Yongsung Kim

Nós, junto a Jesus, podemos trilhar o caminho da obediência.

Nós, como Jesus, podemos trilhar o caminho do serviço.

Finalmente, ele trilhou o caminho da oração.

Ao você e eu trilharmos o caminho que Jesus trilhou, vamos ouvir o som das sandálias nos pés. Vamos estender a mão para o Carpinteiro.

Então O conheceremos. Ele poderá vir até nós como um desconhecido, sem nome, como antigamente, Ele foi até aqueles que não o conheciam. Ele dirige a nós as mesmas palavras “Segue-me tu” (João 21:22), e nos designa a tarefa que Ele deve cumprir em nosso tempo.

Ele ordena, e para àqueles que o obedecem, sejam eles sábios ou simples, Ele se revelará nas labutas, nos conflitos, nos sofrimentos pelos quais passarão em sua companhia; e eles aprenderão em sua própria experiência quem Ele é.”

Podemos trilhar os caminhos de Jesus – com Ele, como Ele – até que Ele venha até nós e até que permaneçamos com Ele para sempre.

“Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.” João 14:23)

Fonte: LDS Blogs

Relacionado:

Como Jesus Cristo mudou corações, não apenas mentes

| Fé em Jesus Cristo

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *