Retornando à Igreja Após Inatividade – Desafios e Soluções

Muitos de nós convivemos com o fantasma da inatividade na Igreja, seja dentro de nosso lar, seja de amigos próximos, membros conhecidos ou dentro de nós mesmos. Poderia citar muitas coisas que os membros ativos poderiam fazer para ajudar os que estão fora do rebanho ou retornando para ele, mas preferi ir ao cerne do furacão, o coração daquele que está cambaleando na fé.

Muitos desafios são encontrados por todos que passaram por um período de inatividade, seja ele curto ou extremamente longo, mas todos podem encontrar as forças necessárias para sobrepujar suas aflições, se tiverem mesmo que seja somente o desejo de seguirem o Salvador, porque somos os autores de nossas vidas e não meros figurantes. Em Alma lemos: (…) tornando-se como deuses, discernindo o bem do mal, colocados em condições de agir, ou seja, sendo colocados em condições de agir segundo sua vontade e prazer, para fazer o mal ou para fazer o bem. Por isso, apesar de ser muito eficaz o auxílio de outros, não podemos esperar que os outros façam aquilo que, apesar de extremamente difícil, podemos fazer por nós mesmos.[1]

Filho Pródigo

1. Lidar com a falta de apoio dos membros

Não duvido que esse seja um grande obstáculo para o retorno de muitos, bom seria que todos os membros fossem bondosos, erguessem as mãos que pendem, não julgassem, nutrissem uns aos outros com a boa palavra, fossem amigos fiéis. Mas sabemos que todos têm falhas e aqueles que você espera que lhe sirvam de apoio são pessoas, que geralmente, necessitam tanto ou mais que você de apoio.

Se você não encontra o apoio que deseja, trabalhe com o que você tem, procure fazer amigos, sejam proativos, mesmo que não se achem aceitos. “Tenham bons amigos, sejam bons amigos. Demonstrem genuíno interesse pelos outros. Sorriam e mostrem que se importam com eles. Tratem todos com bondade e respeito, e abstenham-se de julgar e criticar as pessoas a sua volta. […] Procurem amigos que os apoiem no cumprimento dos mandamentos. Busquem a orientação do Espírito Santo ao fazerem essas escolhas”.[2]

Se coloque em lugares onde possam fazer boas amizades como: reuniões dominicais, atividades de integração, aulas e atividades do instituto, bailes, entre outras. Se buscar bons locais é mais provável encontrar boas pessoas. Dê a oportunidade das pessoas lhe conhecerem e a oportunidade a você de conhecer as pessoas.

2. Enfrentar os erros do passado

Ao retornarem muitos se debatem com erros do passado, sendo envolvidos pela vergonha, culpa e medo das críticas dos membros e dos não membros. Para estes o Senhor diz: “os que tiverem suportado as cruzes do mundo e desprezado a sua vergonha, herdarão o reino de Deus, que foi preparado para eles desde a fundação do mundo; e sua alegria será completa para sempre.”[3]

Não podemos viver abaixo de nossos privilégios pelo medo da opinião dos outros, ao cometermos pecados é necessário que nos arrependamos e nossos líderes nos auxiliaram no caminho de volta a retidão. O presidente Kimball disse: “a confissão do pecado é um elemento necessário no processo de arrependimento e na conquista do perdão. É uma das provas do verdadeiro arrependimento.”[4] Se a vergonha, o medo ou a falta de confiança nos mortais envolverem seu coração e pensamentos, ore fervorosamente ao Senhor e demonstre sua obediência e coragem procurando seu bispo, confesses seus pecados, escute seus conselhos, seja humilde para receber a correção necessária e encontre alívio na confissão e alegria no caminho do aperfeiçoamento.

O Élder Holland disse: “Sabemos até que são bem poucos os pecados para os quais não há arrependimento. Mas, sempre que o arrependimento é possível e que se cumpram fielmente todas as exigências para que ele ocorra, não fica qualquer ‘marca do prego na estaca’, pura e simplesmente por que a estaca não é mais a mesma. É uma nova estaca. Podemos recomeçar do princípio, totalmente purificados, com uma nova disposição e um novo estilo de vida”.[5] Você não precisa ter pregos na estaca de sua alma, mas é necessário que procure retirá-los.

3. O sentimento de inadequação

O Élder Uchtdorf disse: “Independentemente de suas circunstâncias, de sua história pessoal ou da força de seu testemunho, há lugar para você nesta Igreja […] há lugar para vocês aqui. Venham e acrescentem seus talentos, dons e sua energia aos nossos. Todos nos tornaremos pessoas melhores com isso.”[6]

Muitos se debatem em duvidas não respondidas, acham que não combinam com os membros, que não conseguem viver a altura dos padrões do Senhor, ou tiveram uma experiência ruim com membros, mas para estes o Élder Uchtdorf explica quatro princípios fundamentais.

Primeiro, “duvidem de suas dúvidas antes de duvidarem de sua fé. Jamais podemos permitir que a dúvida nos aprisione e nos impeça de receber o divino amor, a paz e as dádivas que vêm por meio da fé no Senhor Jesus Cristo”.[7] Segundo, “precisamos de seus talentos e das perspectivas que só vocês têm. A diversidade de pessoas e de povos do mundo todo é uma força desta Igreja”.[8] Terceiro, “a Igreja visa nutrir o imperfeito, o que se debate e o que está cansado. Ela está cheia de pessoas que desejam de todo o coração guardar os mandamentos, mesmo que ainda não tenham conseguido fazê-lo”.[9] Quarto, “a despeito de nossas imperfeições humanas, tenho certeza de que você encontrará entre os membros desta Igreja muitas das melhores almas que o mundo tem para oferecer”.[10]

Enfim, para todos aqueles que buscam um retorno ao caminho seguro, entendam que o Senhor os deseja de volta, busquem conhecê-lo através da oração e do estudo sincero das Escrituras, façam Dele seu melhor amigo, ao pensar em desistir lembrem- se que Ele jamais desistiu ou desistirá de você.

Referências

[1]. Alma 12:31
[2]. Amigos, https://www.lds.org/youth/for-the-strength-of-youth/friends?lang=por
[3]. 2 Néfi 9:18
[4]. Spencer W Kimball, O milagre do perdão, p. 177.
[5]. O Livro de Mórmon – manual do aluno do Instituto, capítulo 22, p. 174-175.
[6], [7], [8], [9] e [10]. Venham, Juntem-se a Nós, Presidente Dieter F. Uchtdorf. https://www.lds.org/liahona/2013/11/saturday-morning-session/come-join-with-us?lang=por

| Para refletir
Publicado por: Lilian Bento
Lilian Bento serviu na Missão São Paulo Norte. Atualmente trabalha como professora e pesquisa sobre o uso do documentário e da ficção como recurso didático. Suas paixões são: o Trabalho de História da Família, viajar, filmes de animação e o piano (que ela luta para aprender a tocar). Seu maior sonho é ser uma esposa dedicada e uma mãe devotada.
Líderes Mórmons, Cheryl Esplin e Neill Marriott, Visitam Mulheres e...
Conheça o Primeiro Quorum dos Doze Apóstolos de nossa Dispensação

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *