Com a aproximação da dedicação de mais um Templo no Brasil, o Templo de Fortaleza-CE – o sétimo Templo do Brasil – é adequado refletirmos o que o Templo significa pra cada um de nós.

O Templo é a Casa de Deus

O Templo é literalmente a Casa de Deus. Na fachada dos Templos lemos: “Santidade ao Senhor”. Todo Templo é construído com muito sacrifício, com os melhores materiais que possam ser encontrados. Não se trata de ornamentar o Templo para ser luxuoso – trata-se de oferecer o melhor à Deus.

O Templo é o portal dos céus, e Deus pode visitar seus Templos. De fato, isso aconteceu no passado e acontece hoje. Não se trata de manifestações do Espírito Santo, embora ele seja abundante lá. Deus literalmente pode andar nos corredores do Templo. Ele disse:

“E se meu povo me construir uma casa em nome do Senhor e não permitir que nela entre qualquer coisa impura, de modo que não seja profanada, minha glória descansará sobre ela; Sim, e minha presença lá estará, porque entrarei nela; e todos os puros de coração que nela entrarem verão a Deus.” (D&C 97:15-16)

Fotografia: ldstemple.pics

O Templo é um refúgio

O Templo é um refúgio, pois é um lugar onde podemos deixar o mundo e nos concentrar nas coisas de Deus. É no Templo que podemos receber nos aquietar e buscar revelações divinas.

É um lugar seguro, de paz e serviço. Mesmo atribulados, perseguidos, rejeitados, sofrendo e amargurados, podemos ir ao Templo e sentir o amor de Deus.

O Presidente Thomas S. Monson disse:

“O mundo pode ser um lugar desafiador e difícil de viver. Estamos frequentemente cercados por coisas que nos arrastam para baixo. Se todos formos à casa sagrada de Deus, se nos lembrarmos dos convênios que nela fizemos, seremos mais capazes de suportar todas as provações e de sobrepujar cada tentação. Nesse santuário sagrado encontraremos paz e seremos renovados e fortalecidos.” (“O Templo Sagrado — Um Farol para o Mundo”, Conferência Geral abril de 2011)

O Templo é um lugar de união familiar

É um lugar de união, pois é lá que as famílias podem ser unidas para sempre. O Elder Richard H. Winkel comentou numa Conferência Geral, no passado:

“Ao frequentar o templo, vocês amarão sua família muito mais do que antes. O templo diz respeito às famílias. Quanto mais tempo minha esposa Karen e eu servimos no templo, mais tem aumentado nosso amor um pelo outro e por nossos filhos. E não pára por aí. O mesmo sentimento se estende a nossos pais, irmãos e irmãs, tias, tios, primos, nossos antepassados e especialmente aos nossos netos! Esse é o Espírito de Elias, que é o espírito do trabalho de história da família e, quando inspirado pelo Espírito Santo, incita a conversão do coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais. Por causa do sacerdócio, marido e mulher são selados um ao outro; os filhos são selados aos pais para a eternidade, assim, a família se torna eterna e não será separada pela morte.” (“O Templo Diz Respeito à Família” Conferência Geral outubro de 2006)

O Templo é um símbolo

O Templo é um símbolo do amor de Deus por nós, e de nosso amor por Ele. Por fora e por dentro, o Templo contém simbolos que nos apontam para o divino e para a Expiação do Salvador. O Presidente Boyd K. Packer disse:

“Antes de ir ao templo pela primeira vez ou mesmo após muitas vezes, pode ser útil recordar que, no templo, os ensinamentos são ministrados de modo simbólico.”

Ele também ensinou:

“Se vocês forem ao templo e recordarem que os ensinamentos são simbólicos e mantiverem o espírito correto, será impossível saírem dele sem que sua visão tenha sido ampliada, sem que se sintam enaltecidos e sem que tenham adquirido um conhecimento maior das coisas espirituais”. (citado em “Simbolismo e Preparação para o Templo”, por Michael R. Morris, lds.org)