O luto pelo que foi perdido por causa da COVID-19

Começo dizendo: Me desculpe. Não posso imaginar o quanto está sendo difícil para você. E o luto é completamente normal.

Devido ao COVID-19, muitas pessoas perderam empregos, familiares, pessoas amadas, viagens. Perdemos formaturas, missões, casamentos e outros grandes marcos da vida.

Não importa o que perdemos, essa pandemia tem arruinado com sucesso quase todos os nossos planos.

Uma mudança de planos

intimidade

Eu pessoalmente passei pela experiência de perder um casamento no templo. Algumas pessoas podem pensar que isso é superficial porque pode ser feito depois, mas preciso ser honesta, estou de luto por essa perda.

Com o passar dos últimos meses, nossos planos tiveram que mudar muitas vezes. O templo que marcamos nosso selamento fechou para ordenanças por pessoas vivas. Depois todos os prédios e capelas da Igreja fecharam para o público.

Os membros da nossa família não podiam mais viajar por causa da quarentena. E por fim, todos os templos foram fechados.

Nunca imaginei meu casamento sem a minha família. Sem uma recepção. Sem nenhuma das coisas que sempre desejei desde os 5 anos de idade. Mas o mais importante, sem as ordenanças do templo.

Passei pelos 5 estágios do luto tentando entender porque isso está acontecendo logo agora. É difícil falar sobre esse assunto porque pessoas estão falecendo. Parece algo muito trivial para se estressar ou lamentar.

Em minha mente, parece que todo casamento que já fui, foi perfeito. É claro que nem tudo foi perfeito, mas elas usaram seus vestidos, seguraram seus buquês e tiveram a presença de suas famílias.

E o mais importante, se ajoelharam em um altar e fizeram convênios sagrados que também sou digna de fazer, mas incapaz devido a pandemia do coronavírus.

Trabalhei e esperei para fazer esses convênios durante toda a minha vida. E sinto muito por não ter o meu “dia perfeito”.

Todos estamos de luto

Esse exemplo pode ser aplicado para as pessoas que começaram um novo ano letivo. As mães que esperavam pelo primeiro ano de alfabetização de seus filhos. Para os jovens que iniciaram seu primeiro semestre na universidade, para aqueles que depois de certa idade, resolveram voltar a estudar. Para aqueles que esperavam ansiosamente pelo início do estágio, ou pelo último semestre antes da formatura.

Alguns missionários retornados sentem que não estão onde deveriam estar, que o Senhor os chamou para servir em um determinado local e que foram arrancados de suas áreas e missões.

Esses missionários podem estar ansiosos para saber o que virá depois. E novamente, tudo bem estar de luto por suas missões, sinto muito por vocês terem que passar por isso.

Esses são somente alguns exemplos comuns, mas não importa do que você sente falta ou pelo que está de luto, não pense que precisa diminuir o que sente, porque todo mundo está sendo afetado.

Enquanto a maioria das coisas podem ser reagendadas, retomadas ou adiadas, é importante se permitir viver o luto, porque no momento o futuro ainda é algo muito incerto. E fazer isso nos dá a oportunidade de ganhar perspectiva.

Por exemplo, ao estar de luto pelo meu casamento, percebi que apesar do selamento no templo não ser uma opção agora, ainda posso estar casada no civil.

Por causa das circunstâncias, tenho sido abençoada com um enorme sentimento de gratidão pelos convênios do templo. Sei que um dia terei a oportunidade de me selar no templo.

Um último lembrete

Embora os eventos pelos quais estamos tendo dificuldade pareçam tomar nossas vidas e mentes, não precisamos nos entregar. Tudo bem se você fizer isso por um minuto, confie em mim, eu me entreguei por um momento.

Apenas lembre-se que o Senhor tem um plano. Busque maneiras de conhece-Lo melhor e de estar mais próximo dele. Os caminhos de Jesus Cristo são mais elevados do que os nossos, e não importa o que você perdeu por causa da COVID-19, o Senhor vê e conhece o seu sacrifício.

Em seu discurso durante a última conferência geral de abril, o Élder McCune disse:

“Ao aceitarmos o convite do Salvador de nos achegarmos a Ele, Ele nos dará o apoio, o consolo e a paz de que precisamos, assim como fez com Néfi e com Joseph. Mesmo em nossas provações mais profundas, podemos ser acolhidos por Seu amor ao confiarmos Nele e ao aceitarmos Sua vontade. Podemos sentir a alegria reservada para Seus discípulos fiéis, pois “Cristo é alegria”.

Fonte: Third Hour

Recomendado:

Como uma rotina te ajudará a encontrar alegria durante o isolamento

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *