fbpx

Como deve ter sido o Natal dos pioneiros santos dos últimos dias

Já se perguntou como foi o Natal dos pioneiros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias depois de chegar no vale de Salt Lake?

Que tipo de tradições eles tinham? Eles decoravam árvores de Natal, cantavam e falavam sobre o Papai Noel? Talvez um pouco de pesquisa e uma olhada nas tradições comuns do Natal nos EUA durante o século XIX pode nos dar algumas dicas.

Natal com o Profeta

O site LDS.org escreveu um artigo intitulado “Natal com Joseph Smith” que nos deu algumas dicas sobre como o profeta celebrou o Natal uma vez quando ele estava em Nauvoo. Para começar, o artigo menciona como o Natal não era um feriado tão grande na época. (O Dia de Ação de Graças era o maior.) Então o Natal era comemorado de maneira diferente:

O Natal era muito menos festivo naqueles dias do que é hoje. Os registros mostram que os filhos dos santos dos últimos dias em Nauvoo até iam à escola em 25 de dezembro porque o Natal não era um feriado oficial no estado de Illinois. Não era comum ver árvores de Natal e muito poucos dos santos trocavam presentes ou cartões de Natal. Em vez de focar em dar e receber presentes, os santos na década de 1840 passavam a noite de Natal com a família e os amigos, desfrutando de boa comida e às vezes de música festiva e dança.

O próprio profeta registrou um Natal memorável em 1843 que começou cedo, quando cantores pararam em sua casa por volta da 1:00 da manhã. Enquanto eles cantavam, ele e Emma hospedaram cerca de 50 casais para o jantar.

O site LDS.org cita o que Joseph escreveu: “Segunda-feira, 25 de dezembro—Fizemos uma grande ceia em casa e passamos a noite com música e dança. Havia muita alegria e muitos amigos.” (History of the Church, 6:134).

Possíveis Tradições de Natal para os Pioneiros

Árvores de Natal

De acordo com o site HistoryToday.com, em 1832, “Harriet Martineau identificou que as árvores de Natal se tornariam um dos símbolos mais conhecidos do Natal americano”, e em 1850 muitos americanos tinham se apaixonado pela tradição alemã.

Na década de 1830 e principalmente na de 1850, a tradição de enfeitar árvores de Natal tornou-se muito popular pois as praças da cidade começaram a vendê-las e a mídia introduziu o costume para um público mais vasto. Em 1856, a primeira árvore de Natal apareceu na Casa Branca durante o governo do Presidente Franklin Pierce.

Contudo, a história da árvore de natal no site OrnamentShop.com nos ensina que “a primeira árvore de Natal verdadeiramente americana foi inaugurada pelo Presidente Woodrow Wilson, em 1913. Mas isso não aconteceu até que o Presidente Calvin Coolidge mudou a árvore para sua atual localização perto da casa branca – e realizou uma cerimônia para acender a luz elétrica recém-instalada – que a ideia de uma árvore “oficial” se concretizou.

Provavelmente o Primeiro Natal dos Pioneiros Não Teve Árvore de Natal

Isso significa que os pioneiros com certeza não tinham árvore de Natal? Provavelmente, pois a ideia era ainda muito nova para eles depois de chegar ao vale de Salt Lake em 1847. No entanto, talvez uma família ou duas tinham uma pequena árvore de Natal em casa, pois a tradição tornou-se grande área da Nova Inglaterra antes de espalhar-se pelo resto do país.

Também, como muitos dos pioneiros santos dos últimos dias vieram do exterior, talvez alguns deles tenham trazido a tradição. Os costumes alemães se espalharam primeiro pela Europa e, depois, para o outro lado do Atlântico.

Não há como saber com certeza se havia árvore no Natal dos pioneiros no seu primeiro Natal no vale de Salt Lake. Mas se alguma família teve, será que havia decoração com enfeites?

O site OrnamentShop.com aborda esta questão. Lá diz que no início de 1800, os ornamentos comuns eram frutos secos, nozes e biscoitos de gengibre (ou outros biscoitos) de todos os tipos de formas, incluindo sinos, anjos, estrelas, corações e frutas. Com o passar do tempo, as famílias nos EUA eram conhecidas por decorar a árvore com cordas de pipoca e outras frutas.

Música

Algo de que sabemos com certeza é que a música definitivamente fazia parte do Natal dos pioneiros, como evidenciado na experiência do coral na casa do Profeta Joseph Smith. Mas que canções eles cantavam? Eles cantavam as canções favoritas que amamos ouvir e cantar hoje?

O site MentalFloss.com escreveu um artigo intitulado “A origem de 10 Canções Tradicionais de Natal”. Ele nos ajuda a saber que músicas existiam na época do Natal com os pioneiros.

“Noite Feliz”

Esta canção foi escrita na Áustria em 1816 e o título original era “Stille Nacht! Heilige Nacht!”. Ela foi apesentada pela primeira vez por um coro em 1818. Quarenta anos mais tarde, em 1858, ela foi traduzida para o inglês pelo sacerdote episcopal John Freeman Young. Ele é responsável pela versão que conhecemos hoje nos EUA.

Vemos que a versão em inglês não estava disponível até 1858, quase dez anos após os primeiros pioneiros chegarem ao vale de Salt Lake. Se no Natal dos pioneiros eles cantaram essa canção, foi em seu idioma nativo:  Alemão.

“Eis dos anjos Harmonia”

O site MentalFloss.com explica as origens desta canção:

A primeira versão dessa canção de natal foi um poema escrito em 1739 por Charles Wesley, irmão de John Wesley, o fundador do Metodismo. No entanto, a primeira linha original usava um termo raro para se referir aos céus.  O pastor anglicano e contemporâneo de Wesley, George Whitefield mudou a primeira linha para a versão que conhecemos hoje.   

O artigo ainda explica que a canção já foi cantada com outras melodias, inclusive a de “Amazing Grace”. 100 anos mais tarde, em 1839, o músico inglês William H. Cummings incluiu a música na cantata de Mendelssohn, Fetgesang. Esta é a versão que todos conhecemos e amamos hoje. Era uma versão bastante nova para fazer parte do Natal com os pioneiros, mas eles poderiam muito bem ter cantado a canção durante o seu primeiro Natal — provavelmente com uma melodia diferente.

“O Christmas Tree”

Essa canção é tradução do alemão e surgiu junto com a tradição da árvore de Natal. O título era “O Tennenbaum” e remonta ao século XVI.

“Revisões na letra foram feitas em 1819 por Joachim August Zarnack e em agosto de 1824 pelo organista Leipzig Ernst Anschütz”. É o que informa o site MentalFloss.com. Então a tradição da árvore de Natal nos estados unidos chegou na mesma época da canção.

Pode não ter sido muito popular para os santos cantar. Mas talvez eles ouviram os imigrantes alemães ou outros compatriotas que tinha começado a adotar estas tradições germânicas cantando algumas vezes.

Literatura

Eram costume ler histórias para as crianças na Véspera de Natal como fazemos hoje? Havia alguma história clássica para ser contada?

Um Conto de Natal

O site ThoughtCo.com escreveu um artigo sobre as histórias das tradições de Natal. Isso foi o que eles disseram o clássico: “Dickens foi inspirado a escrever esta história clássica depois de conversar com trabalhadores na cidade industrial de Manchester, Inglaterra, no início de outubro de 1843. Ele escreveu Um Conto de Natal E quando ele apareceu nas livrarias na semana antes do Natal de 1843 começou a vender muito bem. Nunca parou de ser impresso e Scrooge é um dos personagens mais conhecidos na literatura.”

O livro começou a ser vendido nos EUA em 1844. Vendeu tão bem como na Inglaterra. Talvez alguns pioneiros compraram este livro enquanto ele estava nas lojas, na Nova Inglaterra, antes de sua longa viagem pelas das planícies? Só uma ideia.

“The Night Before Christmas”

O título original era “A visita de São Nicolau”. O poema foi publicado pela primeira vez anonimamente, em 1823, em um jornal local no estado de Nova York. Posteriormente, em 1837, o autor Clement Clark Moore reivindicou a autoria.

No mesmo artigo no site ThoughtCo.com, aprendemos como o poema desempenhou um papel chave na formação de muitas das nossas tradições de Natal hoje: Por exemplo, a doação de presentes de São Nicolau teria ocorrido em 5 de dezembro, na véspera do dia de São Nicolau. Moore alterou os eventos afirmando que eles ocorreram na véspera de Natal. Ele também inventou o conceito do “Papai Noel” com oito renas, cada um com um nome diferente.

Com o poema publicado no início de 1800 e ganhando popularidade, o autor posteriormente reivindicou a autoria. Gosto de pensar que, se os pioneiros não tinham uma cópia do poema com eles em sua caminhada, talvez eles tinham memorizado e contado para seus filhos na noite de véspera de Natal. Eu sei que minha família continua gostando de ler este poema na véspera de Natal quase duzentos anos depois de sua publicação.

Mórmons Refugiados

Um Relato Real de um Natal dos Pioneiros

O DeseretNews escreveu um artigo detalhando uma história sobre como foi o primeiro Natal em Utah para os santos. A data foi sábado, 25 de dezembro de 1847. Era dia de Natal e as celebrações foram adiadas pois ainda havia muito trabalho a ser feito antes do Dia do Senhor.

Telhados gotejantes precisavam de conserto, era necessário arar alguns campos, crianças precisavam de abrigo e o gado precisava de comida e higiene. O artigo diz que uma escritora não identificada, que era apenas uma garotinha, escreveu um pouco do que ela vivenciou naquele Natal:

“Eu me lembro do nosso primeiro Natal com os pioneiros no vale. Todos nós trabalhamos como de costume. Os homens reuniram artemísia e alguns até mesmo araram. Embora tivesse nevado, o chão ainda estava macio e os arados foram usados quase o dia inteiro no Natal. Comemoramos o dia no domingo, quando nos reunimos em torno do mastro da bandeira no centro do forte e lá fizemos uma reunião.

E que reunião foi aquela! Cantamos hinos de louvores a Deus, fizemos a oração de abertura e os discursos daquele dia ficarão sempre gravados em minha mente. Havia palavras de ação de graças e alegria. Nenhuma palavra cruel foi pronunciada. As pessoas estavam esperançosas e animadas devido a sua fé no trabalho que realizavam. Depois da reunião todos apertaram as mãos uns dos outros. Alguns choraram de alegria, as crianças brincavam no recinto.”

Como Deve Ter Sido

Após a reunião, muitos voltaram para casa para comer o jantar de Natal escassos, mas ainda assim abundante que era coelho cozido e pão em alguns casos.

O primeiro Natal dos pioneiros pode ter sido ocupado e cheio de trabalho e até mesmo algumas dificuldades, mas foi possível sentir o Espírito e lembrar de Cristo. A menina escreveu até perto do final do dia dela. “Todos tinham o que comer. Havia perfeita paz e boa vontade. Nunca tive um Natal mais feliz em toda minha vida.”

Essa é uma ideia de como deve ter sido o natal dos pioneiros no vale de Salt Lake.

Você tem mais alguma ideia de como deve ter sido o Natal dos pioneiros? Compartilhe nos comentários.

Escrito por Camille Beecroft e traduzido por Luciana Fiallo Alves

Fonte: MormonHub

Relacionado:

6 Tradições de Natal Centralizadas em Jesus Cristo

| Para refletir
Publicado por: Luciana Fiallo
Tradutora e intérprete de formação e paixão. Escolheu essa profissão para, no futuro, poder fazer lição de casa com os filhos e continuar trabalhando.
autoconfiança, cima
4 Formas Simples de Aumentar sua Autoconfiança
encontrar a verdade, síndrome de impostor
6 Coisas para Quando Você Estiver com Dificuldade para Jejuar

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *