Tive uma experiência que me ensinou sobre humildade recentemente. Foi um tapa com luvas de pelica divido, mas necessário. Aprendi que Deus realmente não se importa com meu grau de inteligência. O pensamento veio durante uma noite familiar da qual minha esposa e eu participamos recentemente.

Deus não se importa com nosso grau de inteligência

Não estava animado para a noite familiar. Não sabia que outras famílias estariam presentes, e francamente não me importava. Não foi nada pessoal, sou apenas antissocial. Mas minha esposa me convenceu a ir. De maneira cínica, meu pensamento inicial era que a noite seria uma perda de tempo. Convenci-me de que não ganharia nada com a experiência.

Todos esses sentimentos zuniram dentro de mim assim que a noite familiar começou. Depois de vários minutos de pessimismo silencioso o pensamento veio à mente:

Saber todas essas coisas sobre o evangelho não significa nada se a pessoa não consegue vive-lo.

 Você pode saber muito, mas se não se tornar manso, misericordioso, puro de coração ou pacificador, que diferença faz?

E essa é a verdade. Em nenhum lugar nas escrituras diz,

“Assim diz o Senhor, se não responderes a este questionário de múltipla escolha de 10.000 perguntas, não és suficientemente inteligente para entrar no Reino dos Céus.”

 Ironicamente, o que de fato as escrituras dizem é o seguinte:

 “Oh! Quão astuto é o plano do maligno! Oh! A vaidade e a fraqueza e a insensatez dos homens! Quando são instruídos pensam que são sábios e não dão ouvidos aos conselhos de Deus, pondo-os de lado, supondo que sabem por si mesmos; portanto, a sua sabedoria é insensatez e não lhes traz proveito. E eles perecerão.”

O Espírito Santo é um professor, mas o conhecimento (mesmo o conhecimento espiritual) é uma ferramenta, não um destino final. O que determina o nosso caminho é como usamos a ferramenta do conhecimento. É com isso que Deus realmente se importa. Até Satanás sabe sobre Cristo. É o que ele faz com esse conhecimento que o torna o Grande Enganador. E comecei a andar por um caminho semelhante. Cheio de condescendência, distanciamento e arrogância.

O caminho que deveria ter escolhido, e estou me esforçando para vencer agora, é muito mais intenso:

O caminho de tornar-se

 

O evangelho diz respeito a tornar-se, não acumular conhecimento. A ferramenta do conhecimento é imprestável se não for usada para ajudar a nos tornarmos algo melhor do que somos.

“Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

(…)

Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha.” (Mateus 7:21,24)

O propósito do evangelho de Cristo é nos transformar em seres mais semelhantes a Ele. É esperado que sejamos o tipo de pessoas que não ignoram as necessidades das pessoas à nossa volta. Pessoas que oferecem a outra face quando a perseguição vem à tona. Pessoas gentis.

Ser “inteligente” não é um requisito para a salvação. Tornar-se mais como nosso Salvador Jesus Cristo é! Isto é algo em que devemos focar em todos os momentos e em todos os lugares, mesmo na noite familiar.

Temos aulas e testes

Com que atitude ou pensamento você vai à escola dominical?

Como você se sente sobre aquela pessoa que levanta a mão para dar sua opinião a cada dez segundos?

Tem alguém chorando em silêncio no canto da sala, o que você faz?

As aulas e testes espirituais (que muitas vezes se sobrepõem) estão acontecendo o tempo todo. Os testes podem estar acontecendo quando você vai trabalhar todos os dias, quando seus filhos não querem ir para a cama à noite, e sim, até mesmo na noite familiar.

 Não importa qual é o seu grau de inteligência…

A minha experiência na noite familiar melhorou de modo drástico depois disso. Tentei ser amigável, tentei conhecer pessoas, tentei amá-las mais. Parei de pensar tanto em mim.

Pedro era pescador. Joseph Smith era um fazendeiro. Jesus Cristo era carpinteiro. Deus não se importa com seu grau de inteligência. O que importa é que nos esforcemos para viver as palavras de Cristo em 3 Néfi 27:

“Portanto, que tipo de homens devereis ser?  Em verdade vos digo que devereis ser como eu sou.”

E quem sabe, você pode aprender alguma coisa ao longo do caminho.

Fonte: Mormonhub

Relacionado:

Presidente Oaks: “Eu sabia que eu era o aluno menos inteligente na sala de aula.”