5 maneiras de defender suas crenças sem ficar na defensiva

Você já se viu numa situação em que outras pessoas questionaram as suas crenças? Infelizmente, estas situações estão propensas a serem acaloradas e acabaram em um clima de discussão.

Quando algo que amamos está é atacado, assumimos uma postura de defesa quase que instantânea.
Então, como podemos defender as nossas crenças sem ficarmos na defensiva e zangados? Estas cinco ideias nos ajudarão a compartilhar nossos testemunhos, mantendo o espírito de Cristo conosco.

Tente ver o outro como amigo, não como inimigo

Quer queiramos ou não, acabamos julgando rápido demais aqueles que têm pontos de vista diferentes ou até mesmo incompatíveis com o nosso. Nós os desumanizamos.

Já não os vemos como seres humanos comuns que estão se esforçando para fazer o bem, eles se tornam inimigos com segundas intenções.

Embora haja casos de total oposição, a maioria das pessoas que encontramos no nosso dia-a-dia devem ser vistas como potenciais amigos, em vez de inimigos. Ao buscarmos pensar dessa forma, convidamos um espírito de caridade e graça para as nossas conversas.

Comece por ouvir com empatia

de religião

Ninguém gosta de se sentir desprezado ou ridicularizado. Quando alguém sente que é ouvido, é mais provável que se mantenha calmo e receptivo.

Podemos superar muitas divergências ao procurar entender o ponto de vista de alguém. Em vez de pensar no que irá responder, concentre-se no que a outra pessoa está dizendo.

Faça perguntas que confirmem que você entende o que está sendo dito. Quando possível, mencione coisas que vocês têm em comum.

Também pode interessar: Como podemos alcançar uma felicidade duradoura por meio de Cristo

Atenha-se a verdades doutrinais simples

Em um esforço para fortalecer nossos pontos, muitas vezes queremos usar argumentos acalorados e impressionantes que são mais propensos ao ataque do que à defesa.

Simples declarações da verdade e testemunhos são as mais eficazes. Quando apropriado, pequenas explicações sobre experiências pessoais também podem ajudar os outros a entender o que você passou e como o seu sistema de crenças se relaciona com suas experiências.

Seja honesto quando não tiver a resposta

Frequentar a igreja

Se não se sente preparado para responder a uma pergunta, seja humilde e honesto. No entanto, diga que sabe que Deus oferece respostas e entendimento e que gostaria de continuar a conversa quando tiver mais informações.

Se você se sentir inspirado, pondere sobre indicar para a pessoa um site relevante da Igreja ou aos missionários locais.

Concentre-se na conexão, não na conversão

Os argumentos que temos hoje em dia são muitas vezes focados em converter outras pessoas à nossa maneira de pensar. Queremos convencer as pessoas a se sentirem como nós.

A maioria das pessoas não muda de ideia depois de uma conversa. Em vez disso, concentra-se em criar conexões. Deixa a outra pessoa saber que você quer entende-la melhor e que quer que ela entenda você.

Fonte: LDS Daily

| Para refletir, Popular

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *