Anjos ao nosso redor, uma demonstração do amor de Deus

Todos nós, de uma forma ou de outra, passaremos por momentos em nosso tempo na Terra em que nossas vidas estarão em perigo.

É da natureza da condição humana ser ocasionalmente submetido a um perigo mortal em algum tipo de acidente ou transtorno. Nessas situações, às vezes Deus manda a intervenção de Seus anjos para nos proteger.

Uma queda suave

Janet Johnson relembra uma bela experiência que teve com seu filho quando ele era pequeno, ele foi protegido de um grave acidente. Ela compartilhou:

“O meu filho mais novo, um menino de seis anos, subiu em um sótão aberto três metros acima do chão de nossa garagem.

Ele estava inclinado sobre a borda do sótão, jogando seus soldadinhos do exército no andar de baixo. Ele se inclinou muito para frente e caiu do sótão. Ele bateu com o ombro em uma prateleira ao cair, e caiu no chão chorando de medo e dor.

Corri para a garagem e o encontrei, seu ombro estava ensanguentado e sua pele rasgada, mas o que me surpreendeu foi ele não ter batido a cabeça no chão da garagem. Fiquei tão chocada enquanto o segurava no colo que conversei com ele sobre o que havia acontecido.

Embora nunca tenhamos ensinado ou falado sobre anjos da guarda, ou sobre a possibilidade de nossos entes queridos que já faleceram serem anjos em nossa vida, ele olhou para mim em meio às lágrimas e disse: ‘É porque eu caí sobre o anjo. Ele era macio’”.

Quantas crianças sobreviveriam à infância sem a ajuda de anjos? Na verdade, quantos adultos podem sobreviver sem a sua ajuda?

Será que os anjos receberam a missão de nos manter seguros até que nosso tempo nesta Terra chegue ao fim?

Uma proteção contra o perigo

Delores Pack relembra uma experiência que converteu seu medo em assombro. Ela compartilhou:

“Enquanto eu dirigia a cerca de 60 km/h, o pneu dianteiro direito do meu carro estourou. Com o impacto, soltei o volante. Meu carro começou a virar à direita em direção a uma cerca ao lado da estrada! Cobri meu rosto com os braços, sabendo que iria bater na cerca.

De repente, tudo parou de se mover. Abri os olhos e vi que meu carro estava perfeitamente estacionado na beira da estrada. Alguém do outro lado do véu dirigiu meu carro e o estacionou. Isso me impediu de sofrer um acidente terrível”.

Delores foi salva por algum motivo. Um anjo foi enviado bem a tempo.

Um aviso a um missionário

Warren Hacket também lembra de uma experiência em que sua vida foi livrada um perigo terrível.

“Quando eu servia na missão em Ciudad Guzmán, México, em 1969, as manhãs eram muito frias e o chão de cimento era frio. Certa manhã, coloquei meus sapatos debaixo da cama para calçá-los rapidamente e evitar o chão gelado.

Meu companheiro já estava na cozinha do outro lado do apartamento. Quando comecei a calçar meu primeiro sapato, ouvi uma voz dizer: ‘Élder, esvazie seu sapato!’ Eu ainda estava acordando, mas virei o sapato e um pequeno escorpião caiu dele.

Os pequenos escorpiões são os mais perigosos, teria sido uma picada muito dolorosa e poderia ter consequências graves. Poucos minutos depois, meu companheiro voltou ao quarto e perguntei como ele sabia que havia um escorpião em meu sapato.

Ele não tinha ideia do que eu estava falando e definitivamente não tinha dito nada para mim. Sei que o que me protegeu naquele dia foi um aviso dos anjos”.

Às vezes, o papel dos anjos é simplesmente nos proteger do mal até que seja nossa hora de deixar este mundo.

Mais do que uma mão amiga

Murl Caillouet relata uma experiência maravilhosa em que se convenceu de que um anjo salvou sua vida quando era pequena.

“Sessenta anos atrás, quando eu era criança, quase me afoguei. Alguns de meus irmãos e eu fomos nadar em um rio, fui pega pela correnteza e me afastei muito da margem.

Minha irmã mais velha e meu irmão mais novo conseguiram nadar para perto de mim, mas devido à forte correnteza, eles não conseguiam chegar onde eu estava. Eles gritavam por ajuda, orando para que alguém que estivesse pescando pudesse ouvi-los.

Cada vez que eu subia à superfície, eles pensavam que seria a última vez que eu o faria. Depois de chegar à superfície inúmeras vezes, eu estava tão cansada que mal conseguia me mover.

Afundei até fundo do rio e sentei, incapaz de me mover, esperando morrer, esperando ter sido uma boa menina. Porém, ainda podia ver e sentir a areia. Depois do que pareceu muito tempo, fui empurrada para a superfície!

Quando eu era criança, não entendia o que estava acontecendo comigo. Me perguntei quem havia me empurrado. Quando ‘eles’ me empurraram para cima da água, me colocaram bem ao lado de um barco.

Fiquei surpresa ao ver que, quando cheguei à superfície, por mais largo que o rio fosse, havia um barco no mesmo lugar. Um pescador e seu filho ouviram os gritos de socorro e me tiraram da água.

À medida que eu crescia, quis saber quem me empurrou para a superfície, e o Espírito confirmou que havia sido um anjo, mas não sabia quem era. Espero um dia conhecer o meu anjo, que me deu a oportunidade de experimentar as coisas desta vida”.

É tudo por amor

Há uma bela escritura em Alma 24 que diz:

“E o grande Deus teve misericórdia de nós… porque ama nossa alma, bem como ama nossos filhos; portanto, em sua misericórdia ele nos visita por meio de seus anjos.”

Deus ama nossas almas! Ama Seus filhos! A intervenção dos anjos é apenas uma das maneiras pelas quais Ele mostra Seu amor.

Com o poder invisível, os anjos podem nos dar suaves quedas, prevenir acidentes ou salvar-nos de afogamentos.

E às vezes, só às vezes, quando o véu é muito fino, podemos perceber essa ajuda.

Fonte: Meridian Magazine

Relacionado:

5 experiências que mostram como anjos são reais

| Para refletir

Comente

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *